Pular para o conteúdo principal

Ser Avó


Sempre pergunto para quem se torna avó, o que é mais gostoso, - ser avó, ou ser mãe? A maioria diz que é bom demais ser avó, por não se ter a mesma responsabilidade, mas bom mesmo é ser mãe.
Aí esta minha mãe com meu filho.
Estou na fase da curiosidade em ser avó.
Eles, meus filhos, não estão nem aí para me proporcionar este momento. Enquanto isso, fico imaginando e curtindo os bons momentos que eles têm com minha mãe e acredito ser difícil gostar mais de alguém do que se gosta de um filho.
Acredito que na hora que somos avós, estamos naquela fase da saudade de bebes. Do quanto são lindinhos e daí pegamos um pouco no colo, etc. Mas a "responsa" é mesmo deles!
Nossa obrigação maior já passou!

Comentários

  1. Con bom dia ,eu já sou avó e veja o meu neto,que falta de consideração,somos amigas e nem. olhou o meu boneco!
    Sabe tenho um filho advogado, é lindo meigo e diz toda vez, mãe te amo,adoro minha nora é a filha que não tive,nós damos muito bem,quando ganhou meu neto, pediu para eu ficar com ela fiquei um mes,olha sempre disse que não fazia questão de ser avó,minhas amigas todos são, e só falavam meu neto fez isso ,aquilo juro pensava parecem bestas será que a vida é isso e nunca escondi dos meus filhos isso ,hoje sou avó e te digo uma avó porra louca,o Pietro aprende tudo comigo ,ensinei a dizer não,enfim ele deve achar que vó louca que Deus me deu.
    Con o amor que tenho no Pietro é enorme mas,no Daniel é maior,e como experiência,estou achando ótima,isso porque queria menina,mas te digo e a continuação da familia.
    Vou ver se te apresento o Pietro.
    Te amo amiga.
    Cris

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não aprovo comentário ANONIMO!

Postagens mais visitadas deste blog

Um dia você aprende

https://youtu.be/f6Hnwx44AnU




Um dia a gente aprende que...

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma.

E você aprende que amar não significa apoiar-se, que companhia nem sempre significa segurança, e começa a aprender que beijos não são contratos, e que presentes não são promessas.

Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança; aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo, e aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai ferí-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.

Aprende que falar pode aliviar dores emocionais, e descobre que se l…

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Estou indignada por ler matérias em jornais e revistas onde jornalistas e médicos escrevem a respeito da pílula anticoncepcional como sendo o meio mais seguro de se evitar filhos, porém...

Nos programas de rádio e TV, a mesma coisa acontece. O que eles não abordam jamais, é o perigo que a pílula anticoncepcional causa para a mulher. (E nem todos os médicos tem essa preocupação com sua paciente).

Ainda hoje, dia 8 de Setembro li no caderno Folhateen - da Folha de S. Paulo, matéria de Jairo Bouer em sua coluna - SEXO E SAÚDE, onde ele aconselha como forma segura para se evitar a gravidez indesejada, o uso da pílula, e ainda escreve que, - menos de 20% delas são adeptas a isto, pedindo que se repense no caso, induzindo a mulher a usar a pílula.

Muito bem. O que as pessoas não sabem e não interessa dizer, é que a pílula e a reposição hormonal podem causar na mulher graves problemas como a TROMBOSE.

A trombose pode se transformar em uma EMBOLIA pulmonar conhecida como TEP - e isto pode matar…

Cozinhando com a faca na mão

Que coisa mais linda ver as crianças participando da vida como se fossem fazer suas próprias coisas, como a sua comidinha, ou arrumar seus deveres e sua caminha e coisas do  dia a dia. 
Lamento o fato de não termos alguns costumes  como temos por exemplo no Japão. Ví dia desses um filme das sobrinhas de uma amiga que nasceram lá e desde muito cedo,  na escola, elas todas trabalham com facas e aprendem a cortar peixes e a fazerem seus pratos tradicionais, rebuscados ou não. Eles acreditam que é interessante saberem mexer com o perigo, como o instrumento faca,  ensinado-as como manipular.  


 Eles tem total razão