Pular para o conteúdo principal

Doença de Chagas

Parece uma coisa muito distante de nós, no entanto, estive com pessoas que deram entrada no hospital com essa doença, a de Chagas.

Foram mais de seis casos na noite que passei no INCOR. Confesso, não pensei que fosse tão comum.

Verdade é que os homens que vi com esta doença, tinham idade avançada. Perto dos 70.

Será que isto ainda é comum no Brasil nos Jovens que vêm por aí?

Lí matéria que diz que doadores de sangue brasileiros, nos EUA, transmitiram esta doença para os americanos e os médicos de lá não sabem como lidar com isso. Será possível?

Será que não seria interessante ficar em cima disso e extirpar de vez esse tipo de construção e lugar que promove o conforto para o Barbeiro, bicho que transmite a doença de Chagas?

Esse tipo de coisa não pode acontecer mais num país tão rico como o nosso. Hoje em dia temos a internet, tantas maneiras de tomarmos conhecimento das coisas.
Não podemos deixar que pessoas sofram ou morram por causa de doenças deste tipo.

É urgente que o governo tome algumas providências e extirpem de uma vez por todas, as coisas que precisam apenas de esclarecimento à população mais carente. É a meu ver, só uma questão de boa vontade, que resulta em grande lucro para os nossos cofres públicos.

Comentários

  1. A verdade é que, infelizmente a doença continua tbm nos jovens, principalmente pelo interior do Brasil, onde as construções são precárias feitas de taipas e pau-à-piques, lugares favoritos do barbeiro.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não aprovo comentário ANONIMO!

Postagens mais visitadas deste blog

Um dia você aprende

https://youtu.be/f6Hnwx44AnU




Um dia a gente aprende que...

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma.

E você aprende que amar não significa apoiar-se, que companhia nem sempre significa segurança, e começa a aprender que beijos não são contratos, e que presentes não são promessas.

Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança; aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo, e aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai ferí-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.

Aprende que falar pode aliviar dores emocionais, e descobre que se l…

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Estou indignada por ler matérias em jornais e revistas onde jornalistas e médicos escrevem a respeito da pílula anticoncepcional como sendo o meio mais seguro de se evitar filhos, porém...

Nos programas de rádio e TV, a mesma coisa acontece. O que eles não abordam jamais, é o perigo que a pílula anticoncepcional causa para a mulher. (E nem todos os médicos tem essa preocupação com sua paciente).

Ainda hoje, dia 8 de Setembro li no caderno Folhateen - da Folha de S. Paulo, matéria de Jairo Bouer em sua coluna - SEXO E SAÚDE, onde ele aconselha como forma segura para se evitar a gravidez indesejada, o uso da pílula, e ainda escreve que, - menos de 20% delas são adeptas a isto, pedindo que se repense no caso, induzindo a mulher a usar a pílula.

Muito bem. O que as pessoas não sabem e não interessa dizer, é que a pílula e a reposição hormonal podem causar na mulher graves problemas como a TROMBOSE.

A trombose pode se transformar em uma EMBOLIA pulmonar conhecida como TEP - e isto pode matar…

Cozinhando com a faca na mão

Que coisa mais linda ver as crianças participando da vida como se fossem fazer suas próprias coisas, como a sua comidinha, ou arrumar seus deveres e sua caminha e coisas do  dia a dia. 
Lamento o fato de não termos alguns costumes  como temos por exemplo no Japão. Ví dia desses um filme das sobrinhas de uma amiga que nasceram lá e desde muito cedo,  na escola, elas todas trabalham com facas e aprendem a cortar peixes e a fazerem seus pratos tradicionais, rebuscados ou não. Eles acreditam que é interessante saberem mexer com o perigo, como o instrumento faca,  ensinado-as como manipular.  


 Eles tem total razão