Pular para o conteúdo principal

Dra. Isabel Chap Chap


Tensão Pré- Menstrual

Ela é médica Ginecologista dos Hospitais Albert Einstein e Sírio Líbanês
CRM 15962

Sempre que posso, pergunto muitas coisas para a Dra. Isabel, que é extremamente dedicada à sua profissão, e como brasileira, só pelo fato de estarmos ao lado de um médico/a, temos muito o que perguntar a eles.

Falando da tensão pré-menstural:
Dra. Isabel acredita ser melhor o termo: síndrome pré-menstrual - pois, mexe com problemas emocionais e físicos. Isto acontece na segunda fase do ciclo menstrual, perto de duas semanas antes da menstruação - neste momento aparecem os sintomas que logo depois da menstruação, vão embora. Nas jovens em torno dos 20 anos, é muito comum.

São dividos assim: emocionais e físicos. Emocionais = ansiedade, alteração no humor, cansaço, falta de concetração,irritabilidade, agressão ou depressão.

Físicos = dor de cabeça, ganho de peso, dor nas mamas, dor abdominal ou lombar, mas atenção: Estes sintomas nem sempre são somente causados ou específicos da TPM, e sendo assim, precisam ser mehor pesquisados, mas a dica é observar se isto ocorre nas duas semanas antes da menstruação.

Classificação: Tipo I - Ansiedade ( irritabilidade e mau humor )
Tipo II - Aumento do apetite e a vontade de comer doces
Tipo III- Hiper-hidratação, retensão hidrica e dor nas mamas
Tipo IV- Depressão, confusão mental, esquecimento, e choro sem motivação

Até hoje, não se sabe ao certo as causas da TPM, mas uma das teorias é sobre a alteração dos hormônios, em certa época do mês. É possível que eles interajam no controle químico do cérebro
( seratonina ).

Não há também um teste específico para o diagnóstico, o médico o fará pela discrição dos sintomas que ocorem neste período do mês. Mas avisa a Dr. Isabel, que é preciso prestar muita atenção nisso tudo, porque pode não ser apenas TPM.

É Normal?
Muitas mulheres encaram esse momento, como sendo normal e resolvem por elas mesmas fazendo execícios regularmente e dieta balanceada, comem vegetais, carboidratos em grãos, limitando as cafeínas, o álcool, o cigarro, no entanto, isto apenas trará bem estar, mas, não atua exatamente na TPM. Outro recurso usado se a evidência estiver na dor de cabeça ou lombar, é tomar um analgésico, assim como pode se tomar uma vitamina B6, de 50 a 100mg por dia, pois existem evidências de melhoras nos sintomas, entretanto, a dosagem não pode ser superior a 100mg/dia.

Caso os sintomas não melhorem com essas atitudes, é bom que se procure um profissional da área, para prescrições mais efetivas e melhorar a serotonina, diarréia e constipação.

O importante é que a mulher se conheça e consiga passar ao médico, todos os seus sintomas, e assim o diagnóstico será perfeito. Hoje em dia temos muitos recursos para melhorar a qualidade de vida da mulher em todos os seus estágios de vida.

Comentários

  1. Waу cool! Sοmе extremely valid ρoіntѕ!
    I apρreciate уοu pеnning this write-uр and also
    thе reѕt of the sіte iѕ also геally good.


    Heгe iѕ my blog :: get more instagram followers

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não aprovo comentário ANONIMO!

Postagens mais visitadas deste blog

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Estou indignada por ler matérias em jornais e revistas onde jornalistas e médicos escrevem a respeito da pílula anticoncepcional como sendo o meio mais seguro de se evitar filhos, porém...

Nos programas de rádio e TV, a mesma coisa acontece. O que eles não abordam jamais, é o perigo que a pílula anticoncepcional causa para a mulher. (E nem todos os médicos tem essa preocupação com sua paciente).

Ainda hoje, dia 8 de Setembro li no caderno Folhateen - da Folha de S. Paulo, matéria de Jairo Bouer em sua coluna - SEXO E SAÚDE, onde ele aconselha como forma segura para se evitar a gravidez indesejada, o uso da pílula, e ainda escreve que, - menos de 20% delas são adeptas a isto, pedindo que se repense no caso, induzindo a mulher a usar a pílula.

Muito bem. O que as pessoas não sabem e não interessa dizer, é que a pílula e a reposição hormonal podem causar na mulher graves problemas como a TROMBOSE.

A trombose pode se transformar em uma EMBOLIA pulmonar conhecida como TEP - e isto pode matar…

Cozinhando com a faca na mão

Que coisa mais linda ver as crianças participando da vida como se fossem fazer suas próprias coisas, como a sua comidinha, ou arrumar seus deveres e sua caminha e coisas do  dia a dia. 
Lamento o fato de não termos alguns costumes  como temos por exemplo no Japão. Ví dia desses um filme das sobrinhas de uma amiga que nasceram lá e desde muito cedo,  na escola, elas todas trabalham com facas e aprendem a cortar peixes e a fazerem seus pratos tradicionais, rebuscados ou não. Eles acreditam que é interessante saberem mexer com o perigo, como o instrumento faca,  ensinado-as como manipular.  


 Eles tem total razão

Entrevista com Sérgio Viotti

O Jornal Modus Vitae, em Maio de 2007, conversa com Sérgio Viotti, quando ele interpretou um personagem da peça “O dia em que raptaram o Papa”. Viotti foi “Alberto IV”, um papa que imaginou ser por algumas horas, um transeunte comum pelas ruas de Nova York, mas o taxista que o levaria para a aventura - anônimo, judeu, o reconheceu prontamente e o seqüestrou.

O desenrolar da peça teatral de grande sucesso, é uma comédia, e Sérgio Viotti é mais que um ator, ele é mesmo o Papa. Procuramos essa “santidade” do teatro nacional, próximo aos seus 80 anos, e descobrimos que o “Papa” é mesmo pop.

Foi mais ou menos assim que abro a entrevista com Viotti, no entanto, é preciso dizer aqui, que eu me emocionei demais com a peça. Na verdade, muita gente se emocionou. Há momentos de total silêncio do público, e respeito, tamanha figura que ele travestido de PAPA representou.

Assisti a peça, no dia da estréia, algumas pessoas foram entrevistadas na saída ainda tomadas pela emoção. A TV Gazeta vem em minh…