Pular para o conteúdo principal

Parto Normal ou Cesariana?


Pois é. Parece fácil optar pelo parto normal, - o próprio nome já coloca essa coisa no lugar dela, ou ao menos do jeito que deveria ser. Nos Estados Unidos, o sistema saúde, da preferência para que a mulher tenha filhos desta maneira, sempre normal. 


Há também aquela mãe naturalista, que quer viver todos os momentos da gravidez de forma absoluta e inclui-se aí, o parto normal.


Vou mais uma vez contar minha experiência e deixo aqui meu ponto de vista: - pois, tive dois filhos de parto normal. Tão normal que quase não deu tempo de chegar na maternidade e o médico sempre me chamou de "parideira" pela tamanha facilidade que eu tive em ter meus filhos. Eles eram literalmente "cuspidos" para fora de mim, e se o médico não estivesse atento, eles iriam para o chão!


A primeira vez, foram três horas, desde que saí de casa, até o nascimento do primogênito.  A segunda, foi o tempo de eu sair correndo e me mandar para o hospital que era muito perto de casa.  Era foi madrugada e o anestesista não chegou a tempo, portanto, tive o segundo parto normal, sem anestesia nenhuma. Coisa para não se esquecer jamais!


Confesso que em três horas, o sofrimento da mãe e da criança, não deve afetar em absolutamente nada, mas é sabido que nos EUA e em casos em que a mãe quer porque quer ter seu filho de parto normal, chega a ficar em trabalho de parto até 23 horas, 17 horas, e a meu ver isto é simplesmente um crime tanto para o bebezinho quanto para a mãe.


Podemos hoje em dia observar nos programas de TV nos canais fechados, onde eles mostram muito esse tipo de coisa. O quanto sofre a mulher, a criança e toda a família. A mãe depois de tantas horas de espera e dor, chega a ficar deformada.


Isto pode ser mais barato para os cofres públicos, mas para a mulher não funciona.


Já ouvi alguns médicos dizerem que o parto normal sempre é indicado, porém, ele pode "estragar" a mulher.


O parto de Cesariana é muito melhor para todos!
Basta sermos mães, mulher, amiga, esposa, amante e tudo o mais que somos.
Não precisamos nos estragar a ponto de sacrificar nosso corpo na hora do nascimento de um filho. Quanto menos estresse, melhor. E isto somente com a cesariana.
Preserve seu instrumento sexual.


Comentários

  1. Eu prefiro o normal.
    Eu tive o meu filho Parto Normal,e ele é Normalll,até hoje.
    Brincadeira sou a favor só se a criança estácorrendo risco ou a mãe,esse negócio que os médicos marcam,pra mim tó fora cirurgia é sempre risco,e lógico assim o médico faz dez em um dia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Antigamente eu era muito preconceituosa com parto cesária, depois li um livro do Malcon Montgomery... eu não sei escrever o sobrenome dele, e ele deu uns argumentos que até então eu não havia pensado, mudei! Hoje eu acho que o melhor parto é o que a mulher que fazer, e se for cesariana, tudo bem!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde, Conceição!

    Comecei a fazer uma pesquisa sobre o uso de pílulas anticoncepcionais para quem tem trombofilia e cheguei até seu Blog. Tive a primeira TVP em maio de 2010 e uma segunda em fevereiro deste ano. Os médicos me disseram que não posso fazer uso desse medicamento, pois o risco de uma nova trombose e de uma eventual embolia pulmonar é muito grande. Mas... Sempre fui um pouco paranóica com relação a gravidez. Nunca quis ser mãe e sou portadora de uma doença auto-imune que, se engravidasse, o risco para minha vida e à vida do bebê seria enorme. Tamanho medo me fez voltar a tomar pílula anticoncepcional este mês. Estou perdida... sei que minha conduta está completamente errada e estou com consulta marcada com ginecologista para escolher um outro método anticoncepcional, o mais adequado em meu caso. Sofri muito nessas duas vezes que tive trombose. Não teve nada a ver com pílula(não tomava nessa época). Sei que estou contando com a sorte. Tenho que usar Clexane para o resto da vida, mas nada é tão assustador para mim quanto uma gravidez.Bjo.

    ResponderExcluir
  4. Olá vou começar a tomar minha primeira cartela de adoless hoje tenho que começar a tomar do primeiro comprimido em diante ?

    ResponderExcluir
  5. oi conceição tudo bem? A historia é o seguinte estou tomando anteconcepcional para o tratamento de micropolicistos desde dezembro de 2013 e depois que li tudo sobre trombose no seu site fiquei muito preocupada com esses remedios que estou tomando,gostaria muito que você me desse uma luz. Desde já agradeço se você me dê alguma resposta.

    ResponderExcluir
  6. Ola, eu tomei diane por alguns anos, ja parei faz uns 3 anos, mas sinto q ainda tem o efeito n meu organismo, minha mestruacao nunca atrasa e desce sempre antes, fiz todos os exames nao dar nada, qual o nome d exame p trombose? Pq sinto mtas dores nas pernas, obrigada!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não aprovo comentário ANONIMO!

Postagens mais visitadas deste blog

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Estou indignada por ler matérias em jornais e revistas onde jornalistas e médicos escrevem a respeito da pílula anticoncepcional como sendo o meio mais seguro de se evitar filhos, porém...

Nos programas de rádio e TV, a mesma coisa acontece. O que eles não abordam jamais, é o perigo que a pílula anticoncepcional causa para a mulher. (E nem todos os médicos tem essa preocupação com sua paciente).

Ainda hoje, dia 8 de Setembro li no caderno Folhateen - da Folha de S. Paulo, matéria de Jairo Bouer em sua coluna - SEXO E SAÚDE, onde ele aconselha como forma segura para se evitar a gravidez indesejada, o uso da pílula, e ainda escreve que, - menos de 20% delas são adeptas a isto, pedindo que se repense no caso, induzindo a mulher a usar a pílula.

Muito bem. O que as pessoas não sabem e não interessa dizer, é que a pílula e a reposição hormonal podem causar na mulher graves problemas como a TROMBOSE.

A trombose pode se transformar em uma EMBOLIA pulmonar conhecida como TEP - e isto pode matar…

Cozinhando com a faca na mão

Que coisa mais linda ver as crianças participando da vida como se fossem fazer suas próprias coisas, como a sua comidinha, ou arrumar seus deveres e sua caminha e coisas do  dia a dia. 
Lamento o fato de não termos alguns costumes  como temos por exemplo no Japão. Ví dia desses um filme das sobrinhas de uma amiga que nasceram lá e desde muito cedo,  na escola, elas todas trabalham com facas e aprendem a cortar peixes e a fazerem seus pratos tradicionais, rebuscados ou não. Eles acreditam que é interessante saberem mexer com o perigo, como o instrumento faca,  ensinado-as como manipular.  


 Eles tem total razão

Dr. Luis Fernando Aguiar - Ginecologista diz....

Seria uma simples consulta para uma jovem de 20 anos que foi ao ginecologista cheia de dúvidas contar a ele que se iniciava sua vida sexual.
Dr. Luis, vai muito além da consulta rígida, técnica, que  receita um remédio e pode dizer mecânicamente aquilo que é correto ou não de se fazer.

Ele leva o maior papo com a menina moça, - pergunta muita coisa sobre a relação dela com o companheiro, gosta de conhecer o rapaz, e se torna além de médico, um amigo, que provavelmente, será no futuro o primeiro a pegar o seu filho no colo, pois tudo indica que ele fará o seu parto.

Dr. Luis Fernando Aguiar é assim, próximo.
Ele aconselha às jovens em tudo.   Depois analisa todos os exames de sangue que verificam se ela pode ou não fazer o uso da pílula anticoncepcional sem o perigo de causar nela a temida trombose. 
Ele orienta firmemente que a mulher deve fazer o uso da camisinha. Afinal, as doenças sexualmente transmissíveis, não estão livres de acontecer para qualquer mulher.  (mesmo tomando pílul…