Pular para o conteúdo principal

Anthony Hopkins e eu!

Em Agosto de 2001, Bill Clinton realizou algumas viagens ao redor do mundo para contar sobre sua experiência como presidente dos Estados Unidos da América do Norte. O Brasil era um deles, - veio a convite da FAAP - Fundação Armando Álvares Penteado - para palestra aos alunos e convidados da Entidade.

A casa rosada em estílo Art déco, foi toda decorada e transformada para o grande momento. Estava lindíssima. Abriram um espaço para os jardins e ao redor da casa havia muita luz, folhagens, flores e convidados.

Como se fosse mágica, de repente em volta da Fundação, havia mais seguranças do que mãozinhas de crianças num prato de brigadeiro. Era Mr. Bill Clinton que chegava no maior silêncio, sem alarde com exclusividade para a FAAP.
A maior supresa que houve com a sua chegada, foi quando ele desce do seu avião, com Anthony Hopkins ao seu lado.

Celita Procópio de Carvalho, presidente do Conselho de Curadores da Faap, nos contou durante o jantar, que os dois são muito amigos, e que Bill, de última hora, o convidou. O ator topou no ato!

Foi para todos nós uma surpresa. Pois, havia na festa, duas grandes estrelas.

Bill Clinton super na dele, e muito simpático. Depois do jantar, todos mais calmos... Bill, toca no hall da casa rosada, seu saxofone para quem quisesse curtir. O momento foi quase que exclusivo, pouquíssima gente à sua volta. Incrível! Enquanto tudo acontecia na festa, podíamos notar Mr Hopkins com um copinho de scotch nas mãos o tempo todo, bem ao estílo inglês... Observando tudo e todos. E... todos, queriam chegar perto dele, mas sem ser mal educado ou antipático, mantinha certa distância como que um ser diferente, grande! No entando, brasileiro é diferente, e numa festa aconchegante, estar do ladinho de um homem tão famoso, acaba sendo bastante divertido e difícil de se controlar.

Mr. Hopikins ouviu nessa noite muitas e muitas vezes o famoso "muito prazer" , ele só respondia com o humor refinadíssimo apenas: - "I Know".

O cara é extremamente simples, simpático, bem humorado, tranquilo, e um gentleman.
Grande momento!
Mágico.

Comentários

  1. Sou o maior fã do Anthony Hopkins. E do Al Pacino também.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Norival, ele é demais! Este nível de artista é quase uma coisa, que jamais deveríamos perder! Bjssssssssssss CON

    ResponderExcluir
  3. Não tô dizendo?!! É caso de altíssimas rodas, hein?

    Poderoooosa!!!

    Bjão!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não aprovo comentário ANONIMO!

Postagens mais visitadas deste blog

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Estou indignada por ler matérias em jornais e revistas onde jornalistas e médicos escrevem a respeito da pílula anticoncepcional como sendo o meio mais seguro de se evitar filhos, porém...

Nos programas de rádio e TV, a mesma coisa acontece. O que eles não abordam jamais, é o perigo que a pílula anticoncepcional causa para a mulher. (E nem todos os médicos tem essa preocupação com sua paciente).

Ainda hoje, dia 8 de Setembro li no caderno Folhateen - da Folha de S. Paulo, matéria de Jairo Bouer em sua coluna - SEXO E SAÚDE, onde ele aconselha como forma segura para se evitar a gravidez indesejada, o uso da pílula, e ainda escreve que, - menos de 20% delas são adeptas a isto, pedindo que se repense no caso, induzindo a mulher a usar a pílula.

Muito bem. O que as pessoas não sabem e não interessa dizer, é que a pílula e a reposição hormonal podem causar na mulher graves problemas como a TROMBOSE.

A trombose pode se transformar em uma EMBOLIA pulmonar conhecida como TEP - e isto pode matar…

Cozinhando com a faca na mão

Que coisa mais linda ver as crianças participando da vida como se fossem fazer suas próprias coisas, como a sua comidinha, ou arrumar seus deveres e sua caminha e coisas do  dia a dia. 
Lamento o fato de não termos alguns costumes  como temos por exemplo no Japão. Ví dia desses um filme das sobrinhas de uma amiga que nasceram lá e desde muito cedo,  na escola, elas todas trabalham com facas e aprendem a cortar peixes e a fazerem seus pratos tradicionais, rebuscados ou não. Eles acreditam que é interessante saberem mexer com o perigo, como o instrumento faca,  ensinado-as como manipular.  


 Eles tem total razão

Entrevista com Sérgio Viotti

O Jornal Modus Vitae, em Maio de 2007, conversa com Sérgio Viotti, quando ele interpretou um personagem da peça “O dia em que raptaram o Papa”. Viotti foi “Alberto IV”, um papa que imaginou ser por algumas horas, um transeunte comum pelas ruas de Nova York, mas o taxista que o levaria para a aventura - anônimo, judeu, o reconheceu prontamente e o seqüestrou.

O desenrolar da peça teatral de grande sucesso, é uma comédia, e Sérgio Viotti é mais que um ator, ele é mesmo o Papa. Procuramos essa “santidade” do teatro nacional, próximo aos seus 80 anos, e descobrimos que o “Papa” é mesmo pop.

Foi mais ou menos assim que abro a entrevista com Viotti, no entanto, é preciso dizer aqui, que eu me emocionei demais com a peça. Na verdade, muita gente se emocionou. Há momentos de total silêncio do público, e respeito, tamanha figura que ele travestido de PAPA representou.

Assisti a peça, no dia da estréia, algumas pessoas foram entrevistadas na saída ainda tomadas pela emoção. A TV Gazeta vem em minh…