Pular para o conteúdo principal

Torcedor de Futebol e Luxemburgo

Que absurdo o fato de terem abordado Luxemburgo dentro de um aeroporto a ponto de quebrarem o seu braço.

Passei mal em vê-lo na TV de tipóia em função de uma briga de moleques!
Pior, ele já foi para lá, sabendo que haveria "guerra".

Onde estamos vivendo?
Quando pensamos que a evolução do homem, deveria acompanhar a da tecnologia, a ciência, de tudo que fazem os grandes estudiosos, "nobels" e anônimos também, para que tenhamos uma vida melhor, mais longa, com menos dor, com mais qualidade, por outro lado, alguns "animais irracionais" se encontram para se degladearem como se estivessem vivendo na idade da pedra? E tudo por causa do futebol?

O futebol é ESPORTE!
Esporte é cultura, é entretenimento!!!

O que é isso?

Por mais que ele, Luxa, esteja errado, ou que não gostem dele, não é assim que as coisas se resolvem.

Imaginem levarmos todos os nossos problemas e desgostos para a porrada?

Viveríamos andando em cima de sangue grosso e qualhado! Pois, há muita coisa errada que não nos agrada, e no entanto, temos que tomar anti -quagulante diariamente, e engolir os sapos da vida! Caso contrário estaríamos presos ou internados como malucos ou assassinos!

A justiça tem que interceder e punir fortemente este tipo de ação para que Não se repita este ato bárbaro!

Há que se pensar que poderiam ter matado Luxemburgo.
Que bonito, não?
Só o que faltava no nosso país era isto.

Sair nos jornais do mundo todo um crime tão pobre como este?
Nem sei se na Lei, existe um nome para esse tipo de ação. Pois, quando é por ciúme, ainda se entende, - há uma analise e um nome para isto - o passional. Neste caso, seria o irracional? Isto existe? E qual seria a pena para essa gente? A irracionalidade também? Olho por olho, dente por dente? - Para em seguida, depois de uma repercussão absurda, ele, o técnico em questão, se tornar depois de morto, Busto na rua mais importante do país como ídolo de todos nós?


Parem com isso!
O futebol tem de legal justamente a torcida,
o amor pelo time de cada um, a quantidade dos times,
a dúvida do penalte ou da falta...
Legal é provocar a discussão da jogada,
dos times, pois é dentro de casa que existe a maior rixa entre o torcedor - marido e mulher: Um é palmeirense o outro corintiano e no entanto, fazem filhos juntos, se amam, transam...Devidem bens, Não se matam! Os filhos também torcem as vezes para times diferentes dos pais, e estão todos juntos no Natal, Ano Novo, todas as noites à mesa. E daí???

Assim é que temos que pensar e curtir o futebol, livre, divertido, bonito, arte!

Está certo quem diz que o Brasil é um "paisinho" atrasado com um "povinho' maldito dentro dele, que não sabe andar nas ruas, respeitar o trânsito, ver o outro feliz, progredir, entrar e sair de um elevador, obedecer uma fila, não ter no seu entendimento, a vontade de ser o "melhor" e sim a vontade de passar a perna no próximo.

A mairoria não entende o que é ser CIDADÃO.

Nem levo em consideração o fato de ele ter reagido ou não, mas eu também não apanharia quietinha. Tenho que me defender.

Horrível é o fato de avisarem que haverá luta e todos sairem de casa armados.

Ele tem que ter segurança, caso seja ameaçado.
Se nosso país anda para trás, toda essa gente como Luxemburgo, têm que andar como os políticos andam com seus carros blindados, e policiais na escolta.

Só me falta sair no jornal que no Brasil, torcedores mataram um técnico de futebol por não concordarem com ele na escalação do seu time, contraração de jogador, etc.

Lugar de bicho violento é no mato, longe da cidade desenvolvida para viver GENTE!

Revoltante!
Neguinho sai na rua, compra ingresso, peita meio mundo com sua agressividade - e descarregar suas raivas, frustrações, cargas de maldade e inveja. Agora sobra para o técnico!

Caem em cima do cara que ganha um salário vultoso, e isto causa a infelicidade!

Assim é o país das grandes diferenças em todas as escalas da sociedade. Uma vergonha!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Estou indignada por ler matérias em jornais e revistas onde jornalistas e médicos escrevem a respeito da pílula anticoncepcional como sendo o meio mais seguro de se evitar filhos, porém...

Nos programas de rádio e TV, a mesma coisa acontece. O que eles não abordam jamais, é o perigo que a pílula anticoncepcional causa para a mulher. (E nem todos os médicos tem essa preocupação com sua paciente).

Ainda hoje, dia 8 de Setembro li no caderno Folhateen - da Folha de S. Paulo, matéria de Jairo Bouer em sua coluna - SEXO E SAÚDE, onde ele aconselha como forma segura para se evitar a gravidez indesejada, o uso da pílula, e ainda escreve que, - menos de 20% delas são adeptas a isto, pedindo que se repense no caso, induzindo a mulher a usar a pílula.

Muito bem. O que as pessoas não sabem e não interessa dizer, é que a pílula e a reposição hormonal podem causar na mulher graves problemas como a TROMBOSE.

A trombose pode se transformar em uma EMBOLIA pulmonar conhecida como TEP - e isto pode matar…

Cozinhando com a faca na mão

Que coisa mais linda ver as crianças participando da vida como se fossem fazer suas próprias coisas, como a sua comidinha, ou arrumar seus deveres e sua caminha e coisas do  dia a dia. 
Lamento o fato de não termos alguns costumes  como temos por exemplo no Japão. Ví dia desses um filme das sobrinhas de uma amiga que nasceram lá e desde muito cedo,  na escola, elas todas trabalham com facas e aprendem a cortar peixes e a fazerem seus pratos tradicionais, rebuscados ou não. Eles acreditam que é interessante saberem mexer com o perigo, como o instrumento faca,  ensinado-as como manipular.  


 Eles tem total razão

Entrevista com Sérgio Viotti

O Jornal Modus Vitae, em Maio de 2007, conversa com Sérgio Viotti, quando ele interpretou um personagem da peça “O dia em que raptaram o Papa”. Viotti foi “Alberto IV”, um papa que imaginou ser por algumas horas, um transeunte comum pelas ruas de Nova York, mas o taxista que o levaria para a aventura - anônimo, judeu, o reconheceu prontamente e o seqüestrou.

O desenrolar da peça teatral de grande sucesso, é uma comédia, e Sérgio Viotti é mais que um ator, ele é mesmo o Papa. Procuramos essa “santidade” do teatro nacional, próximo aos seus 80 anos, e descobrimos que o “Papa” é mesmo pop.

Foi mais ou menos assim que abro a entrevista com Viotti, no entanto, é preciso dizer aqui, que eu me emocionei demais com a peça. Na verdade, muita gente se emocionou. Há momentos de total silêncio do público, e respeito, tamanha figura que ele travestido de PAPA representou.

Assisti a peça, no dia da estréia, algumas pessoas foram entrevistadas na saída ainda tomadas pela emoção. A TV Gazeta vem em minh…