Eça de Queiroz

"Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão"


Este homem, nasceu em Portugal, em Póvoa do Varzim, em 25 de Novembro de 1845 e morreu em Paris em 1900. Morreu tão cedo.

É considerado o melhor escritor realista português do séc XIX.

Escreveu entre outras coisas: "Os Maias" e "O Crime do Padre Amaro".

Comentários

  1. Graaaande Conceição:

    A frase que abre este post já é conhecida minha de longa data, mas é sempre muito agradável de se lê-la (Eita!), pela grande verdade que ela encerra.

    Parabéns por publicá-la e pela brevíssima biografia do Eça de Queiróz. Não faltou nada, não? Nem uma citaçãozinha piquinininha e suscintazinha de quando ele fez a primeira comunhão?

    Abraços e feliz semana!

    ResponderExcluir
  2. Querido, por favor, deixe aqui um pouco da sua sapientia no meu blog.

    Conta tudo!

    Quero saber com detalhes.

    Fico honrada com sua visita! Bjus CON

    ResponderExcluir
  3. Cara Conceição:
    Não tive nenhuma intenção de subestimar seus conhecimentos, tampouco provocar melindres sobre a sua postagem. Foi apenas para alegrar o meu comentário.
    Na verdade, o que você publicou sobre o Eça de Queirós é muito, mas muito mais mesmo, em relação ao que sei ou que sabia sobre ele. Que era português, eu sabia. Mas não sabia que ele era casado com a Sra. D. Emília de Castro Pamplona, irmã do Conde de Resende. E sobre este fidalgo, sei de mais duas coisas: que o nome da minha cidade – Resende – é uma homenagem a ele, e que a Vila Resende, em Piracicaba, que sedia a séde (Eita!) das cachaças 51 e Tatuzinho, se constitui em outra homenagem ao dito cujo. Para confirmar isso, bastar ver os rótulos nas garrafas das mesmas.
    Pincei a informação sobre a Sra. D. Emília com a ajuda do Google, que me levou ao site http://www.nossosaopaulo.com.br/, que me apresentou a página http://www.nossosaopaulo.com.br/Reg_SP/Barra_Escolha/B_EcaDeQueiros.htm, e ai, sim, me desburrei um cadinho sobre o grande Eça de Queirós.

    Torno a mandar-lhe um abraço papagoiabense.

    ResponderExcluir
  4. Norival, jamais pensei que vc pudesse me provocar. Sou uma anta calçada e vestida, como dizia minha avó que era portuguesa, para alguém que não sabia nada! rsrsrsr Quem dera, eu saber tudo de Eça de Queiros, ele foi maravilhoso, e minha avó leu todas as linhas que ele escreveu e publicou. E pior, ou melhor, ela tinha uma memória invejável e a todo instante, ela usava coisas divertidas, inteligentes para nos ensinar e muitas vezes, eu burra de pai e mãe, não dava ouvidos. Hoje me arrependo amargamente!!!!


    Adorei seus cometários e temos muito a acrescentar.... ainda! bjus

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não aprovo comentário ANONIMO!

Postagens mais visitadas deste blog

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Entrevista com Sérgio Viotti

Saturno, também na malha de Gianlucavacchi!