O Tempo e o Beijo


Que maluquice essas duas coisas, não?
Vivemos nos cruzando com pessoas na vida, e sei lá por que,para algumas delas, olhamos ressabiados, desconfiados. Não nos aproximamos muito, mantemos certa distância... Há até uma repugnância, uma crítica, algo contra que eu não sei explicar. O sentimento é registrado, verbalizado até, mas, com uma terceira pessoa... Não tem explicação.

Um belo dia, 15 ou 20 anos depois, quando "do nada", se encontra esse alguém que sempre "olhamos" de soslaio, porém, neste encontro, os olhares foram diferentes, interessados, aberto, mais próximos.

O outro passa a ser interessante,interessado, bonito, charmoso, elegante. Não se explica também, mas alguma coisa aconteceu entre vocês que foi diferente de tudo anteriormente.

O tempo continua atrevido passando na nossa frente. E um sinal do outro entra dentro da sua casa,
na sua vida.
Um telefonema,
uma voz,
um desejo de bom dia chegou por e-mail.

A voz parece tocar sua alma - que coisa estranha. Muito estranho, mas o sininho dentro de você vibrou, tocou.
Prestamos atenção, nos questionamos e admitimos que verdadeiramente aconteceu uma mudança.

Como isso acontece? Porquê? Para quê? Onde vamos chegar, isto nos levará onde?

Mas alguma coisa muito forte nos leva ao encontro do que era estanho, distante, desconhecido. Há uma luta enorme contra tudo isto, mas outra a favor que vem de dentro de você. Mais um tempo... E um belo dia, estamos só nós dois, um olhando para o outro. E somos íntimos repentinamente, e nos entregamos.

Acontece o beijo, acontece o toque, a pele na pele é agradável, o cheiro é bom demais. O olhar é meigo, doce, parece amor, mas não é amor?! Um certo tipo de amor.

E com aquele cheiro de sexo, de perfume, de bebida, de tudo junto, é chegada a hora de acordar, - você cai na real, volta para o seu cotidiano, e como que flutuando, vive mais um dia da sua vida.

Uma noite de sonho virá, sem banho para guardar o cheiro que ficou impregnado em você. Na madrugada você é acordada com a doce e tumultuada lembrança, o sono fica leve, você flutua e sente nitidamente o cheiro da hora do beijo, do amor... E um sorriso na sua boca se manifesta, tudo escuro no quarto. Silêncio! Ninguém pode saber. Só eu, só ele.

Amanhece mais um vez, só que desta vez você é feliz. Você quer mais.

E aquele que um dia foi estranho para você, é hoje o cheiro que você mais gosta, que você mais quer.

E como loucura total, fica latente que a vida te pregou mais uma peça.
Quando você pensava que tudo já havia acontecido na sua parada, as coisas esquentam e parecem estar apenas começando, outra vez.

Que louco! Que loucura! É o tempo, é o beijo.

Comentários

  1. Oi amiga!
    Muito interessante isso que voce postou porque ninguém nunca consegue explicar porque não gostamos de determinadas pessoas de graça, sem nunca termos falado ou mesmo aproximado. E na mesma proporção acontece o contrário...basta olhar para desejar, aproximar e tocar.
    A psicologia explica da seguinte forma: todas as nossas ações são movidas por estímulos, e estes estímulos são sempre emparelhados com outros. Trazendo esta análise para o seu texto, posso te dizer que as pessoas que não gostamos gratuitamente são aquelas que emparelhamos com pessoas que de fato não gostamos, ou seja, esta pessoa nos remete a alguém que nos magoou ou teve alguma atitude errada conosco. Pode ser até mesmo o jeito de falar, a fisionomia, o cabelo, a voz, tudo isso pode nos fazer repugnar. E quando deparamos com alguém que desejamos muito vale o mesmo raciocínio, esta pessoa também nos lembra alguém que um dia amamos muito, seja um homem ou uma amiga. Ela nos lembra o seu jeito, a voz, a postura ou mesmo o sorriso. Espero ter contruibido de alguma forma para esta dúvida que faz parte da vida de todos.

    ResponderExcluir
  2. Oi lindona!
    Texto maravilhoso!
    Passei aqui pq estava com saudades de voce.
    bjo grande

    ResponderExcluir
  3. Deixo aqui um recado lindo que recebi. E ainda de presente veio uma frase de Antoine De Saint Exupéri ( O Pequeno Príncipe )



    Adorei esse teu mini-conto, pequena novela, ensaio sobre o encontro de dois seres distantes, mas nem tão distantes assim...E você me deixou curioso sobre o desenlace dessa rápida e inebriante mini-história de amor...Penso que antes do beijo existe a paixão, a vontade e o desejo...O beijo chega para selar e unir as partes, ser o fio condutor dos pequenos raios cerebrais que, como num passe de mágica se espalham pelo corpo todo... Bjs, Con

    "o coração permite que alguém veja corretamente.
    O essencial é invisível aos olhos."

    ResponderExcluir
  4. Claro, vc tem razão, mas quem escreve nem sempre pensa em tudo, os outros é que analisam, pensam, tiram suas conclusões, criticam vêm coisas.

    Adorei o que vc escreveu. Obrigada!

    Apenas te digo que está subliminarmente escrito que houve uma luta contra este encontro, e se houve a luta, a paixão já estava alí perturbando alguém, pois, foi ela quem os leva ao encontro e a toda aquela intimidade deliciosa que foi narrada.

    De minha parte, confesso a você que penso exatamente igualzinho ao seu ponto de vista. Tem que ter amor, paixão e um sentimento doce antes de um beijo. Meus amores sempre foram assim. Houve a sedução, a conquista, a paixão, e a doação. Para depois virar amor, e hoje em dia a cumplicidade. Sentimento que considero o mais maduro de todos estes que ja vivemos na vida.

    Um beijo, CON

    ResponderExcluir
  5. Querida Con! Você toca num tema lindo, maravilhoso, encantador...As vezes me seguro para escrever sobre ele, pois tenho medo de me soltar demais...rs Sei também que quem escreve não deve ter medo algum, é como atuar no palco...tem que deixar o personagem criar asas, voar por entre nuvens e céus desconhecidos... e o tema é inebriante...Bjs e que os anjos continuem te inspirando e te protegendo...
    Nivaldo

    ResponderExcluir
  6. Nossa meu amigo! Vc por aqui?! Vejo que começa a se soltar de verdade. Sabe, querido, a imaginação, os nossos sonhos, precisam sair de alguma maneira do nosso corpo, da nossa matéria.
    É como exorcisarmos nossos bichos, pois temos os bons e os ruins.
    Vc definiu bem... "qdo escrevemos deixamos o pensamento voar... Como artistas no palco..." Assim a vida, fica solta é como se flutuassemos nos nossos desejos. Isso provoca imenso alívio e prazer.

    Escrevo o possível e o impossível! As vezes tb me assusto. Acabo assustando outros, mas não tenho medo. É forte em mim a necessidade de sonhar!

    Super beijo e o meu carinho a vc q. respeito demais!
    Escreva querido, pois tenho certeza q. vc tem o dom.

    Con

    ResponderExcluir
  7. Sensível, o seu amigo...
    Viu o que só os envolvidos com o clima viram, ousou imaginar o que os "personagens" sentiram naquele inesquecível momento e aproximou-se da realidade do episódio.
    Há leitores que se integram de tal forma à leitura que se transportam para dentro da história contada, seja ela fictícia ou real...
    Quando o relato é sobre um fato verdadeiro e o autor (a) consegue exteriorizar a sensação experimentada o leitor sensível se extasia...
    Só eméritos escritores levam o leitor ao extâse mas só os leitores hiper-sensíveis são capazes de se extasiar.
    Aqui ocorreu essa rara e maravilhosa aproximação...

    ResponderExcluir
  8. São comentários como este, que mesmo "anônimos", eu me delicío. Encontro aqui frases melhores do que aquelas que eu escrevo. Arranco do outro aquilo que eles têm de melhor. Obrigada.

    ResponderExcluir
  9. É impressionante a capacidade e o talento que algumas pessoas têm para escrever, você sem dúvida é umas delas. Do seu sempre Fã.
    Magoo

    ResponderExcluir
  10. Sabe de uma coisa.
    Não sou expert em absolutamente nada.
    Mas para isso costumo dizer, que temos que estar disponíveis, temos que nos sentir disponíveis para o amor, para o encontro, para o sentimento.
    Veja, enquanto se sentir "presa", ou envolvida, não haverá espaço nem para um olhar, muito menos para um beijo, e a sensação gostosa dele com uma terceira pessoa.
    Vejo assim, mas, claro que pessoas são diferentes.
    Louco é o tempo, louca é a vida. Louco e delicioso é amar.
    Beijos menina.

    ResponderExcluir
  11. CON,
    que leitura deliciosa...mas o tempo é tao louco quanto um beijo como vc brilhantemente descreve... Uma hora o tempo parece feliz, radiante,gostoso,prazeroso, outra hora queremos que ele nao chegue, nos faz infeliz, nos deixa um gosto amargo,queremos que passe rápido...assim como um beijo...
    Mas te digo, que tanto o tempo quanto o beijo só nos dao uma sensaçao de prazer quando estao ligados a outra palavrinha chamada amor...
    isso amiga é o toque de loucura que faltava pra completar essas outras duas palavras...entao aquilo que passou ou que nao gostávamos no passado, vira um tremendo prazer quando se junta ao amor, até porque acho que o amor e a loucura sao casados e um nao vive sem o outro, eles caminham lado a lado e creio que algemados e ninguém tem a chave...daí essa magia que envolve o tempo e o beijo...ambos estao ligados ao amor e a loucura...e só quem ama sabe o verdadeiro valor de um beijo ou do tempo.
    O tempo é louco(quando vivido intensamente), um beijo é louco(quando é dado alucinadamente),o amor é louco(quando é sentido fortemente) e nós somos loucas porque amamos alegremente...rsrs
    Que loucura!!!!!..rsrsr
    Beijos da sua amiga louca
    Márcia

    ResponderExcluir
  12. Jóia de texto, Conceição! Você tem andado muito inspirada, parecendo uma (eterna) apaixonada. Continue assim, porque é bonito, é bonito e é bonito, para o nosso prazer.

    Abraços papagoiabas.

    ResponderExcluir
  13. Con...Linda Con...Você n tem idéia de como fiquei encantado com os coment´rios aqui escritos...Dizem bem do que vc escreveu e exaltam o teu poder de fogo sobre certos assuntos que se tornam palpitantes e envolventes...Tua alma deve ficar em transe com isso...rs Meus apalusos e...Feliz e abençoado Natal...

    ResponderExcluir
  14. Magoo, somente agora que eu te vi aqui, bem que vc disse quem vem, né? Obrigadíssima pelas suas palavras deliciosas. Sabia que eu gosto disto mais do que um anel de brilhantes? Pois com o comentários de vcs, é que eu me norteio e assim eu posso continuar. Super beijo, con, e vc sabe que eu te gosto muitão, né? Sorte aí.. rsrsr bjus

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não aprovo comentário ANONIMO!

Postagens mais visitadas deste blog

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Entrevista com Sérgio Viotti

Dr. Luis Fernando Aguiar - Ginecologista diz....