Pular para o conteúdo principal

Sobre o que andam pensando a seu respeito ... (repasso)


Sei que as nossas mães e avós não se cansavam de nos alertar sobre o que os vizinhos poderiam dizer de nós caso nos comportássemos de forma contrária ao que era esperado de nós.

Conheço pessoas que desistem de um amor ou terminam uma relação por conta do que podem pensar ou dizer sobre elas. Presas à ilusão de que podem controlar os outros, abrem mão do que querem.

Entretanto, a cada dia mais estou segura de que não importa o que façamos, sempre haverá alguém insatisfeito e, portanto, falando ou pensando algo que depõe contra a gente.

O melhor é relaxar e entender que pensar e falar são direitos de todos, inclusive quando o tema é você. E a menos que seja algo realmente extremado, que mereça um processo judicial, por exemplo, não vale a pena sofrer por essa causa!

Por isso, tenho comigo uma assertiva que compartilho com quem deseja ter mais propriedade sobre si e suas escolhas:

O que as pessoas pensam a meu respeito é problema delas e não meu.

Seríamos realmente muito mais felizes se absorvêssemos, de uma vez por todas, esta verdade. Os meus pensamentos são problema meu. Os seus pensamentos são problema seu.

As pessoas têm o direito de pensar e ponto! Se for sobre você, sobre mim ou sobre o quem quer que seja, é problema delas. Será que alguma vez você já foi pedir permissão a alguém por estar pensando sobre a vida dele? Não, certamente não!

Pare de se julgar poderoso o bastante para controlar os pensamentos das pessoas, ainda que sejam sobre você. Concentre-se em ser o melhor de você; de resto, meu querido, relaxe. Continuarão pensando sobre sua vida, sobre aquilo que você fez e também sobre o que você não fez... e pior (!), também pensarão muitas vezes a respeito daquilo que imaginam que você tenha feito, sem que isso corresponda à verdade.

Não desperdice sua energia tentando convencer a quem quer que seja de que não merece ser alvo dos pensamentos (e até julgamentos) alheios. Saiba que quem realmente estiver interessado em você, porque deseja vê-lo feliz. terminará, mais cedo ou mais tarde, encontrando uma maneira de averiguar os fatos.

Claro que inteligência também passa pelo bom-senso. O melhor é agir conforme seus valores e sua moral, evitando endossar comentários medíocres e que não correspondam com quem você realmente é.

Desista de tentar agradar a todos ou garantir que não falem de você. Faça o que estiver de acordo com sua consciência, porque todo o resto será lucro, será ganho. Lembre-se: quanto mais flexível você for, mais autonomia terá sobre sua vida e você só tem a ganhar!

texto de
Rosana Braga

Postado por Olavo do blog Traços de um homem
http://www.tracosdeumhomem.blogspot.com

Comentários

  1. Como disse um dia Bob Marley...
    "Preocupe-se mais com sua consciência do que com sua reputação. Pois sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros acham de você”

    Ou adote a máxima do cavalo em parada de 7 de setembro... "Cagando, andando e sendo aplaudido".
    Bela tarde mana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Bravo, CON, por esta postagem !
    Faz-nos ver aquilo que por vezes não queremos ver!
    Que importa o que de nós pensam?
    Temos de estar bem com a nossa consciência e seguros que, a cada momento, tentamos fazer o melhor que podemos e sabemos.

    Boa reflexão para este 13 de Maio.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Este eu já li! Muito bom mesmo e real! Gostei muito da sua foto no perfil, muito legal! Beijo

    ResponderExcluir
  4. Muito bom este postagem.
    A vida é muito curta prá perde-la sendo como os outros querem que nós sejamos.
    Aqui na Espanha há um dito: "Nunca chove ao gôsto de todos".
    Minha liberdade acaba, donde começa a dos outros...
    Sendo respetável com a vida de todos, o que eu faça com a minha vida, é assunto meu.
    Um beijinho, Con.

    ResponderExcluir
  5. Sabe que é a melhor maneira de se viver.
    Enquanto estamos preocupados com o que os outros estão pensando e/ou dizendo, não sobra tempo para aproveitar o melhor que a vida tem para me dar.
    Muito bom.
    Beijos menina.

    ResponderExcluir
  6. Conceição,
    Saudades de vir aqui!
    E agora tanta leitura em atraso em vésperas de tertúlia???
    nada de trocar a mala para a ilha, valeu? e toca de levar algo anti-diarreico, rs

    E que o nosso referencial de valores seja sempre o interno, o nosso1 o resto? que se lixe!

    Depois, diga-me uma coisa. como podem certas pessoas apagueram comentários cheios de inspiração e que já lhes deram momentos hilariantes de riso???? achas que é Alzheimer???rs

    Com muito carinho, um grande abraço, daqui de Lisboa, de mim
    Lília

    ResponderExcluir
  7. É verdade querida Conceição, não devemos dar ouvidos ao que dizem ou pensam de nós de qualquer maneira nunca agradamos a Gregos e a Tróianos ao mesmo tempo! Não conhece a história do velho, do rapaz e do burro? Se não conhece diga que eu conto-lha, tá bem?
    Beijinhos querida amiga

    ResponderExcluir
  8. Amiguinha, já venho contar a história, tá bem...!
    vou beber o cházito e já venho!
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Ora vamos lá então contar a história do velho do rapaz e do burro.
    certo dia um sr. já idoso decidiu ir à feira da cidade com o seu neto de 10 anos, como não tinham carro, levaram um burrito. Como era longe eles revezavam-se, ora ía o avô, ora ía o neto em cima do burro. Ao passarem por uma povoação, as pessoas viram o rapaz no burro e disseram: " olha vês, o diabo do rapaz, cheio de saúde e vai no burro e o pobre do velho vai a pé...!" Ao ouvir isto o menino saiu do burro e deu o lugar ao avô. Noutra localidade, ía o avô no burro e as pessoas comentaram: "olha o raio do velho, vês o esperto, vai no burro e a criança vai a pé...!" Ao ouvirem isto os dois, avô e neto decidiram ir os dois a pé. Lá mais à frente noutra povoação, lá íam os dois a pé seguindo o seu caminho, quando ouviram: "olha que estupidez...são mesmo burros, vão os dois a pé a cansarem -se sem necessidade, podiam ir no burro..."!

    Pronto é esta a história minha amiga...!

    Moral da história...cada cabeça sua sentença! Se vai no burro, porque vai no burro...se vai a pé, porque vai a pé...se vai o avô, porque vai o avô...se vai o neto, porque vai o neto! Como vê, é mesmo assim, não podemos fazer caso do que as pessoas dizem, senão nunca saberemos como andar. O que interessa é nós termos consciência de que estamos a fazer o melhor, para nós e para a sociedade em que estamos inseridos, o resto, olhe é como se diz por cá: " Os cães ladram e a carabana passa"! Tá bem amiga? Entendeu a história? Pronto...ok!
    Beijinhos e abraços do tamanho do mundo
    Tudo de bom para si

    ResponderExcluir
  10. AMEI!!!!
    Cobiçava mandar uma cópia para diversos conhecidos meus que, infelizmente, não passam pelo meu blog, senão levaria pra lá.

    Adoro tuas fotos!

    Bjim.

    ResponderExcluir
  11. Conceição...
    passando para desejar boa semana pra você e para o Amaury. ( risos )
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Querida Con adorei a postagem , sempre que posso acompanho seu blog e confesso que A-D-O-R-O tudo o que vc escreve.

    Um grande abraço da Rosana Seissa ( amiga da Angela Ambrósio)

    ResponderExcluir
  13. Rosana Seissa,

    que bom que vem aqui por indicação de minha doce e linda Angela! A amiga que eu digo que é presente de Deus, só pode ser! Uma alegria, uma linda, gostosa, divertida e maluca no bom sentido! Muito obrigada por seu carinho. Beijão, CON

    ResponderExcluir
  14. excelente texto, gostei bastante. pena que nem todo mundo tem conhecimento disso.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não aprovo comentário ANONIMO!

Postagens mais visitadas deste blog

Um dia você aprende

https://youtu.be/f6Hnwx44AnU




Um dia a gente aprende que...

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma.

E você aprende que amar não significa apoiar-se, que companhia nem sempre significa segurança, e começa a aprender que beijos não são contratos, e que presentes não são promessas.

Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança; aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo, e aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai ferí-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.

Aprende que falar pode aliviar dores emocionais, e descobre que se l…

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Estou indignada por ler matérias em jornais e revistas onde jornalistas e médicos escrevem a respeito da pílula anticoncepcional como sendo o meio mais seguro de se evitar filhos, porém...

Nos programas de rádio e TV, a mesma coisa acontece. O que eles não abordam jamais, é o perigo que a pílula anticoncepcional causa para a mulher. (E nem todos os médicos tem essa preocupação com sua paciente).

Ainda hoje, dia 8 de Setembro li no caderno Folhateen - da Folha de S. Paulo, matéria de Jairo Bouer em sua coluna - SEXO E SAÚDE, onde ele aconselha como forma segura para se evitar a gravidez indesejada, o uso da pílula, e ainda escreve que, - menos de 20% delas são adeptas a isto, pedindo que se repense no caso, induzindo a mulher a usar a pílula.

Muito bem. O que as pessoas não sabem e não interessa dizer, é que a pílula e a reposição hormonal podem causar na mulher graves problemas como a TROMBOSE.

A trombose pode se transformar em uma EMBOLIA pulmonar conhecida como TEP - e isto pode matar…

Cozinhando com a faca na mão

Que coisa mais linda ver as crianças participando da vida como se fossem fazer suas próprias coisas, como a sua comidinha, ou arrumar seus deveres e sua caminha e coisas do  dia a dia. 
Lamento o fato de não termos alguns costumes  como temos por exemplo no Japão. Ví dia desses um filme das sobrinhas de uma amiga que nasceram lá e desde muito cedo,  na escola, elas todas trabalham com facas e aprendem a cortar peixes e a fazerem seus pratos tradicionais, rebuscados ou não. Eles acreditam que é interessante saberem mexer com o perigo, como o instrumento faca,  ensinado-as como manipular.  


 Eles tem total razão