Continuação em homenagem a Coubert



Pois é, ainda sobre o tema que deu pano para mangas há duas semanas por aqui ( também ), registramos o absurdo sobre a apreensão por parte da Polícia da Segurança Pública, da Cidade de Braga, com alguns livros - um deles trazia na sua capa a reprodução do quadro de Courbet "A ORIGEM DO MUNDO"... (Confira hoje o post MAGNÏFICO e foto maravilhosa tirada pelo competente João Menéres do blog -http://grifoplanante.blogspot.com/ > Alí, mais uma vez, você - que pode estar desligado da força da natureza, verá sobre o que estamos nos referindo.
De minha parte, trago mais uma experiência de viagem, como trouxe a da China e do Japão, sobre a liberdade de expressão e, sobretudo, o entendimento que cada pessoa e sua cultura têm em função de toda uma história, educação, e costumes. Sem falar da imensa vontade em abrir sua mente para aquilo que é ARTE e saber discernir tudo isto, para pecar o menos possível.
Neste caso, fiquei admirada com a liberdade de como é mostrada a loja de sexyshop na cidade de Oslo. Ela está em uma das ruas mais bonitas da cidade, que aparece como uma das mais caras do mundo.
Oslo, mostra na vitrine vários "consolos" numa churrasqueira.
Nem acreditei quando ví isto. Voltei, fotografei, e entrei na loja, claro!
Estava com uma amiga que mora lá há mais de cinco anos, e me explicou que tudo isto, referente a sexo, por lá, é muito natural e que é normal as mulheres terem em casa, SEM SER ESCONDIDO, o seu consolo, para usar a seu bel prazer, ou quando seu marido viaja!
Oslo é capital da Noruega. Alí se entrega o Prêmio Nobel da Paz.
É maravilhosa, pessoas lindíssimas naquela região. Gente educada, culta e cumpridora da cidadânia e respeita, sobretudo, a vida do outro.
Contarei mais sobre coisas deste lugar imperdível de se conhecer.

Comentários

  1. O que aconteceu em Braga foi um acto estranho e inesperado.
    Já me pronunciei sobre o assunto várias vezes.
    Fui ver a foto do João Menéres também e, claro, vou esperar o teu testemunho...
    Gostaria de conhecer Oslo, mas fica lá muito em cima... Já lá não consigo chegar...
    Mas conto contigo para explicares e mostrares as tuas aventuras...

    ResponderExcluir
  2. Pois é Amaral, conto aqui que já viajei muito e ainda damos nosso pulinhos, mas agora bem menos. Meu marido é jornalista e escritor. Durante toda a vida foi onde esstava o esporte o futebol, é conhecedor de 101 países e eu acompanhei em alguns deles, pois estamos casados há 22 anos e temos uma diferença deste número na nossa idade.

    Estou a procura de fotos do Japão/China/Ásia. O que mais temos aqui são livros, jornais, revistas, papéizinhos de todo o lugar que ele vai e pega, e eu passo minha vida a jogar fora algumas coisas e a outra parte em brigar com ele por não aguentar tanto papel e nem livros, e também temos nossas fotos! Uma loucura.

    ENfim, com tempo prometo contar muita coisa de nossas experiências

    Ja sabemos o que aconteceu com o Livro de Coubert, e agora só estamos pegando no pé e pronto.

    Vamos falando e é sempre bom te ver por aqui.

    Grande beijo, obrigada, CON

    ResponderExcluir
  3. Quanto ao seu post, sou apaixonada pelo nome Maria. Gosto tanto que queria colocar na minha filha o nome de MARIA MARIA, assim mesmo repetido! Mas não tive personalidade para segurar... Ouça uma música linda que tem esse nome e ela já naquela época, por repetir assim a Maria, eu me apaixonei e tem tudo a ver com isso aí... Maria, grande Maria!

    http://www.youtube.com/watch?v=UvbiZP18it0

    copie e cola, é do youtube.


    bjus CON

    ResponderExcluir
  4. Viva, Conceição!

    Não quero ser chato mas... não é preciso ir a Oslo para encontrar sexy-shops dessas. Lisboa tem-nas. Uma boa parte sob o difuso nome de Funny Shop. Mas que o artigos à venda, em boa parte, são os mesmos, lá isso. E também não é preciso entrar na loja para serem vistos.

    Em plena Lisboa, indico já, pelo menos, no Centro Comercial das Amoreiras, o iniciador do "movimento", aqui há uns 15 a 20 anos atrás. Mas há mais.

    ;-)

    Abraço

    Ruben

    ResponderExcluir
  5. Pois é, Conceição, com esses teus textos, empreendemos viagem contigo, e ficamos conhecendo um pouco mais dos costumes de outros países. E quando o texto é bem escrito, como os que escreves, viajamos mais confortavelmente.

    Um abraço.
    Pedro

    ResponderExcluir
  6. Diga lá amigo!
    Claro que tem, aqui também temos, mas vc acha que ia conseguir nao entrar? Aqui muito poucas são de nível bem tratado e bonita assim como essa, e o que me chamou atenção por lá, é que elas, as mulheres não escondem nada de ninguém. Aqui por exemplo, se uma mulher tiver um consolo destes, ela esconde a sete chaves kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Ridículo, não?!

    Super beijo e vamos nós. CONCEIÇÃO

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Viva, Conceição!

    ;-)

    Está certo!

    Têm receio de que akgu+em roube.

    ;-)

    Pois, por cá também. Até nem compram directo. Encomendam via postal, tudo no maior segredo.

    Está certo, também.

    Há consolos que em segredo são mais... consoladores, quem sabe?

    Beijo igual

    Ruben

    ResponderExcluir
  9. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKkk Agora eu ri muito com seu comentário. !

    Adorei.

    Tenho uma amiga que anda desolada, ela acha que a empregada roubou o dela, pois ninguém, ninguém sabia que em casa havia um "monstro" desses! A mulher tem medo até de ser punida por transar com um pedaço de borracha e pior, o marido morre de ciúmes kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    Me diga: Não parece piada?

    Só rindo mesmo, viu!

    ResponderExcluir
  10. CONCEIÇÃO DUARTE

    Estou super divertido aqui. Tanto com este, com que hoje começas os "divertimentos", como com os próprios comentários.
    Os do nosso RUVASA prometem...

    Um beijo e desculpa ser tão breve.

    ResponderExcluir
  11. "qdo o marido viaja"?

    só qdo o marido viaja?

    ResponderExcluir
  12. És madeira verde
    Ou apenas mulher perdida
    Testemunha de berço feito de penas
    Arca perdida da dor contida

    Tudo isto é universo
    Em límpida poça de água
    Onde as conchas têm a forma de coração
    Onde o sal afasta a mágoa

    A ti que és minha amiga especial
    convido-te a partilhar comigo o “sítio das conchas azuis”




    Beijo azul

    ResponderExcluir
  13. Observatory

    Querido, só os comentários já valem a pena entrar no mundo da blosfera, uma verdadeira delícia! Quanta a sua pergunta... Claro que nao, quando eles viajam, elas ja deixam o consolo bem à mão! E tem mais que nem contei alí pra não deixar o post compriiiiiiiido: Minha amiga disse que muitas vezes quando fazem jantares em casa, é comum, elas mostrarem o consolo novo, caso tenham comprado um. Isto na frente de todos, sem o menor problema.

    Agora, cá entre nós... eles devem usar até entre eles, ué! kakakaka E , não?

    Bjinhus CON

    ResponderExcluir
  14. CON
    Vejo tanta polêmica embasada no moralismo mesmo se tratando de arte.
    No momento estou às voltas com a pintura rupestre para uma introdução de uma postagem sobre o construtivismo e seus caminhos para a Arte Moderna que devo apresentar por esses próximos dias, e julgo oportuno falar aqui sobre isso colocando em paralelo essas diferenças culturais de milênios pois acho que não passa de hipocrisia esses valores morais em torno da arte.
    (Só para parâmetro). Na pré-história, Paleolisco Superor (cerca de 500.000 a.C.) a arte para o homem pré-histórico era vista de forma natural.
    A figura feminina representada por uma estatueta pequena que podia até ser transportada pelas tribos eram objetos de veneração por estarem ligados a fertilidade e faziam parte de alguns rituais.
    Estas estatuetas femininas possuíam todos os traços da mulher como símbolo de fertilidade.
    Sua cabeça era um prolongamento do pescoço, seios volumosos, ventre saltado e grandes nádegas e era objeto de veneração, como sugerem suas vulvas e contornos sensuais, talvez usados em ritos de fertilidade, como na Vênus de Willendorf da Pré-História (clique no nome da Vênus) é uma linda espécie feminina com tudo mais avantajado para representá-la fielmente ao culto a ela oferecido.

    Na China, a imagem do pênis não representa um monumento artístico e sim uma questão de conceitos em relação a fertilidade. Esse pênis gigante não induz, mas representa e faz parte de uma tradição secular.
    Nos casos aos quais me referi não direciono minha discussão ao que se refere especificamente a arte, só estou aqui entrando na discussão dessa questão
    de “moral”. Falso moralismo? Hipocrisia?

    Bjusss

    Obs: Gostei da churrasqueira rsss :)))

    ResponderExcluir
  15. Elma! Queridíssima,

    sempre se aprende muito com vc.

    Na verdade tanto o homem quanto a mulher devemos ser considerados como símbolo de fertilidade, pois consiguimos com a soma dos dois a procriação.

    Claro que aqui pegamos o gancho do Coubert... e agora estamos nesse tema, mas é sempre interessante para mexer com a cabeça das pessoas.

    Aqui no Brasil a mulherada tem consolos, mas todo mundo esconde. Morre de medo de ter e de serem descobertos por alguém da casa.

    Quando há uma festa de despedida de solteira é comum levar peças assim e presentear a noiva, mas sempre a título de "brincadeira" .

    Há alguns maridos, namorados, homens, que não admitem sequer, guardar o "presentinho" de lembrança - rssrs . Na maioria das vezes é passado para frente.

    Alguns admitem o uso até para incrementar a relação, mas... nem sempre é assim.

    Enfim, como finaliza, é ridículo o caso da hipocrizia.

    Aquela churrasqueira me fêz dar boas gargalhadas... Tem sentido duplo para algumas mulheres. Uma a do prazer para nós... Comer algo bem passadinho, lindo, que podemos escolher e colocar o tempero que quisermos e para outras... ou a outra opção é aquela da ciumenta - pisou na bola, vai pra churrasqueira! kkkkkkkkkkkkkkkkk Bjus querida vou estudar um pouco do que me passou e ví a mulher com peitos e tudo avantajado - a mulher!

    ResponderExcluir
  16. Só para acrescentar... na Tailândia, ou para ser mais preciso, no Wat Pho ( o templo do Buda reclinado ) existe um jardim com um enorme falo de pedra que as mulheres vão abraçar ou sentar-se , num ritual de fertilidade.

    Os turistas, claro, conseguem fotografá-lo das maneiras mais... artísticas, claro.

    ResponderExcluir
  17. Obrigado CONCEIÇÂO por este e outros relatos que tenho encontrado por aqui.
    HOLANDA, SUÉCIA, BÉLGICA, ALEMANHA etc.são países desenvolvidos e por lá as exposições "fálicas" ou outras do género são naturais.
    Mas Portugal é um país sub-desenvolvido, que ainda não se libertou do "garrote" fascista, e que, aqui ou ali, denota saudades de Salazar.
    BRAGA (chamada a cidade dos Arcebispos) é a capital do saudosismo.
    Enquanto Fotojornalista sou testemunha de que sempre que se pretendia fazer qualquer matéria sobre BRAGA, logo nos remetiam para o Cónego Melo (felizmente já falecido) e que era um autentico DIABO de BATINA, estava ligado, e controlava todas as actividades bracarenses, desde a Igreja ao Futebol...!!!
    Morreu o tal demónio, mas ao que vejo deixou por lá muita descendência.
    Bjs
    Gaspar de Jesus

    ResponderExcluir
  18. Viva, Conceição!

    Que raio de pergunta fez o Observatory!

    "Quando o marido viaja?"

    Claro que quando o marido viaja. Assim é que deve ser. Pelo menos dá para aguentar a espera, sem o "pulo da cerca", o que até pode provocar queda e alguma forte contusão.

    E o uso do "consolo", quando o marido não está devia mesmo ser incrementado pelos próprios. Embora não sendo absolutamente seguro, sempre despista alguns "despistes".

    O "consolo" é, pois, item absolutamente indispensável para, durante o tempo de viagem, estar sempre na bagagem... de que fica e no ciúme aliviado de quem... parte. N'é?

    Mas bom será que os maridos não se metam a viajar demais, pois correm o risco de um dia se verem substituídos a título permanente (com vantagem?) por um mero "consolo" sempre ali à mão, disponivel e... pronto! Pronto!, pois, sem recurso à farmácia da esquina nem essas coisas! Pois.

    Cá por mim, embora goste muito de viajar - está provado que as viagens estimulam muito o uso do "consolo" - e porque continuo cioso do que contratei há uma carrada de anos, faço-o sempre na companhia da Isabel, minha mulher, que também nem parece descendente das portuguesas do século XV, uma vez que não me deixa ir sozinho conhecer outros mundos, com suas vivências, querências e demências.

    Diz ela que os de "Quinhentos" descobriram já tudo e nada mais há para descobrir, ora essa! Eu bem lhe digo que há sempre um pedaço do mundo desconhecido que espera que alguém o descubra, mas ela não vai nessa treta! Diz que outros que vão à descoberta, que eu já já tenho a minha conta de descobrimentos, e até que se não tivesse descoberto tanto também não se tinha perdido nada. E disto não sai. Está fincada neste pé e não consigo demovê-la. Que fazer? Alguém que me ajude!

    Bem, vendo as coisas pelo outro prisma, debato-me num dilema terrível porque, como disse atrás, eu também não lhe ia dar a satisfação de ficar cá em casa, com o "consolo", muito satisfeitos e conspirativos ambos, a desfrutarem a minha ausência e o meu... "desconsolo". Já sem os três filhos cá em casa, já viu o despautério que seria? Que é lá isso?! Comigo, não!

    Não, não e não! Nem pensar! Ideia de jerico! Como diria o Felipão Scolari: "E o burro sou eu?"

    Assim, ela que se contente com o pedaço que lhe coube em sorte, que pode não ser coisa por aí além, como não é, mas ao menos ninguém pode - e ela ainda menos - dizer que não seja esforçado e atencioso, que a ama, deseja e vai cumprindo os deveres do cargo, mais ou menos a contento, ainda e sempre, se bem que já não com a vivacidade, premência e insistência de há 38 anos, quando prometemos mutuamente aturarmo-nos até que... mutuamente também, nos libertemos.

    E ele, "consolo" do raio que o parta, que trate de procurar uma companheira do seu género e deixe de cobiçar mulher alheia. Tal não está o traste, hein?!

    Sabe, Conceição, é que ser-se chifrado por homem certamente que é muito chato; por mulher, mais chato ainda; mas por... consolo"?! É que consolo não é humano! Não tem falhas, caramnba! Como é que um desgraçado de um homem pode ombrear com um traste destes?
    Não há mesmo consolo para tal desconsolo! Nem esquecimento que valha! Deus me valha!!!

    * * *

    Respondendo ao seu pedido, comente, por favor, no blog "O Homem, produto de si próprio", que é "O Sítio do Ruvasa 2". O,link é http://ruvasa2a.blogspot.com/. Valeu?

    O blog onde tem vindo a comentar está encerrado há dois anos e os outros não contam.

    Beijinho grande

    Ruben

    NB:- Presumo que não, até porque costumo ter cuidado com essas coisas e "you" é mulher sem pó nem nem teias de aranha nas ideias, mas, se inadvertidamente atravessei a linha com algum pé, corte-mo, ok?

    ResponderExcluir
  19. Ola Linda, Obrigada pelo comentário... eu vi que fui homenageada e já estou pulandod e aleria, eu comentei lá... mas nao disse que sou eu, para dar aos outros mais chances de acertar, como a Georgia me instruiu... mas pena que minha foto mudou !!!
    Bom, eu vou a Holanda para ser au pair, morarei em Den Haag. Vc mora por aí em oslo, ou esta de viagem ?

    Nossa... achei super engraçada a vitrina da loja, eu sou daquelas que nemt em coragem de entrar hahahaha

    beijooooos

    ResponderExcluir
  20. Oi, Con...

    Vim te avisar que estou às sextas feiras em Portugal. lá no blog da Dulcinéia ( arco íris)..Tá bom?

    Quanto ao Falo de que falas... Ah! depois eu falo!!!

    Beijão, querida.

    ResponderExcluir
  21. Bem... eu não venho acrescentar nada, apenas que... a janela dos seus comentários estão a tornar-se espaço de tertúlia...

    ResponderExcluir
  22. Bento, agora te ví por aqui tb, e fico tão feliz por fazer parte do seu blog e ter tido a sorte grande de encontrar um pessoal maravilhoso como vc, que não fazes nem idéia! Entrei há muito pouco tempo e já me sinto tão encaixada com pessoas que aprendo constantemente!

    Gente boa, educada, culta, maravilhosa! Hoje ainda em um programa de rádio que participei, falei sobre vcs de modo geral, sem falar nome de ninguém, mas sei que acabarei falando de cada um de vcs!

    Enfim, a vida está aí para ser vivida. Sempre falei em um site que tive sobre relacionamento e sexo, que se chamava "CONVIVER" e muito me perguntavam sobre estas coisas. Há muito de ilusão, imaginação, e dúvida a respeito do sexo. No entanto, sem ele, durante boa parte da vida, não vivemos...

    E tanto falar, quanto mostrar ou sentir, é assunto ainda, para mais de metro srsrsrsrsr. E vamos nós! Porque sexo é vida.

    Um beijo, CON

    ResponderExcluir
  23. O nosso consolo é que como ficou aqui provado, CONSOLO é um instrumento Universal! Desde a Origem do Mundo, e para Ele....

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não aprovo comentário ANONIMO!

Postagens mais visitadas deste blog

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Entrevista com Sérgio Viotti

Saturno, também na malha de Gianlucavacchi!