Pular para o conteúdo principal

Blogagem Coletiva - Inclusão Social



Para nossa amiga Esther do blog ,http://esteranca.blogspot.com/ , que nos invoca a reflexão da inclusão social.
De minha parte sinto o Brasil ainda engatinhando nas suas relações para com os outros.
Aqui, o negro é discriminado.
O pobre é abandonado.
O doente é afastado
O rico arrogante
O aposentado detonado
Os governantes distantes
Os amigos, falantes
A religião atrasada
A fome é grande
A vontade é imensa
As diferenças gigantes
As pessoas diferentes
As pessoas indiferentes
As cidades vizinhas humilhadas
As capitais sobrecarregadas
O trânsito caótico
A condução ausente
O médico impossível
O médico ladrão
O médico assassino
O advogado caro
O advogado é o ladrão
A justiça injusta
A televisão alienada
O homem não é nada
A mulher calada
A criança estuprada
A mãe mancomunada
O Bispo glutão
O país na anomia
E a falta de coração


Como encerrou Felipe do blog
http://presentealimpo.blogspot.com/

"Para todas as pessoas que precisam ou não se conscientizar que o preconceito e a solidão matam antes de qualquer doença. Preconceito é o pior dos crimes, pois não fere a carne. O Preconceito mata a alma. Inclusão social é isso. É nunca deixar de tratar qualquer pessoa como pessoa. Qualquer semelhante como igual.
Um conhecido nosso, aliás, muito conhecido, deixou uma mensagem bem sutil em uma de suas músicas que diz o seguinte:"

“Digam o que disserem, o mal do século é a solidão.” – Renato Russo.

Felipe Mafra - 09/03/2009

Comentários

  1. Oi amiga CON,

    nem sei se vou conseguir dormir..rs

    Estou tão emocionada com tudo o que estou lendo nos blogs!

    Obrigada amiga, pelas palavras carinhosas em meu blog,

    As imagens são fortes e as palavras também, a nossa realidade é surreal, as dificuldades imensas,

    mas estou certa que o debate aberto é a melhor maneira para chegarmos a um denominador comum, e construirmos pontes para novas mudanças,

    Parabéns pela sua bela participação, e esse sorriso iluminado que derrama sobre nós!

    beijinhos,

    ResponderExcluir
  2. Problemas sociais existem em todo o lado, de uma maneira geral, mais nuns menos noutros...
    Mas o Brasil não pode estar assim tão mal e muitas coisas haverá de positivo. Os governantes terão de trabalhar muito mais para conseguirem transformar um país que tem muita riqueza, quer humana quer material...

    ResponderExcluir
  3. Conceição...como sempre, a sua sensibilidade produziu um belíssimo texto que, infelizmente é o retrato da sociedade dos nossos dias. Agradeço também as suas palvras sempre tão simpáticas e plenas de carinho.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Sua sensibilidade emocionou-me.
    Esse é o retrato da nossa realidade.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Amaral,

    "as poucas estrelas
    calavam teus ais"

    Amaral o meu bom dia hoje é para vc! Venho em primeiro lugar aqui, depois de abrir meu blog. Repeti aqui apenas uma frase da belíssima poesia que você escreveu. Deveria reporduzí-la inteirinha. Os dizeres do final são lindíssimos desde que você diz que "colei-me em ti"... até o fim! Maravilhoso, sublime!

    Quanto ao meu post sobre a Inclusão Social, infelizmente o Brasil anda mal das pernas, sim. Poderia ser uma potência mundial, não fosse tanta gente a tirar as riquezas que ele tem e que brotam a cada dia. Há muita gente se lavando, desviando o dinheiro público a se bel prazer. Com alguns dos impostos que temos, se fosse realmente revertido para a saúde como ja tivemos um deles por aqui, nós teríamos a saúde exemplo em todo o mundo! Mas "eles" ainda não entenderam... Não querem, não deixam, nem tamtpouco dividem. Infelizmente é assim. Coisas boas hão de ter, mas estamos vivendo coisas muito feias, tristes, doídas e vergonhosas.

    ...Mas há em mim e em muitos, ainda a esperança e avontade de que um dia, tudo melhore para todos nós!

    Meu carinho e admiração por você, poeta doce e snsível!

    CON

    ResponderExcluir
  6. Regina,

    Minha linda, eu ainda não tinha vindo aqui, mas conheço sua caricatura do blog do nosso querido Eduardo P.L. Uma graça!

    Hoje para minha surpresa vc está no meu blgo, como um presenten lindo e alegrinho que se recebe pela manhã linda de SOL que temos em Sampa hoje, mais uma vez.

    Obrigadíssima!

    Qto ao seu post, te garanto que a mala virá de volta para vc! Já me aconteceu isso várias vezes... Miami é campeão em sumir com malas...

    Ano passado em Junho, sumiu a minha e a da minha filha, junto com mais de umas 27 pessoas. Saímos de Orlando, veja vc - alí encostadinho... Mas mesmo assim, eles conseguem fazer rolos tamanho número de voos que têm por lá.

    Eles a levarão para vc, onde vc estiver. Aguarde, e confie. Mas ligue todo dia! Diga que acredita na empresa e que está esperando....

    Me conte depois. Beijos, CON

    ResponderExcluir
  7. Con, que puta post!!!
    Falou em poucas palavras mas falou de tudo! Só você mesmo!
    Juro que quando crescer quero ter uma igual a você! To ligando agora pro Orlando pra perguntar se onde ele te achou tinha outra!

    Lê meu post sobre inclusão? É um assunto bem delicado! Queria muito que tu comentasse

    ResponderExcluir
  8. CONVIDO TODOS MEUS AMIGOS DAQUI, QUE EXPERIMENTEM A BLOGAGEM DO FELIPE! É EMOCIONANTE!

    OWMMMMMMMMMMMMM Felipe que coisa mais linda a sua crônica de uma história tão comum e verdadeira na vida de muita gente.

    Me emocionei com ela, sabia? Vc escreve muito bem, cara! To falando isso faz tempo.


    As pessoas só gostam das outras quando elas estão bem. QUando um cara é muito rico, e tem barco, whisky, mulheres, carros importados, e serve grandes jantares em sua casa, ela está sempre cheia. Qdo o cara fica em crise, duro e perde tudo, vão juntos para o ralo também os amigos e a ele é negado o famoso cigarro, da mesma forma que vc conta deste Nego tão comum, tão simpático, querido e triste que morreu sem dúvida de tristeza e não de Aids.

    A Esther sem dúvida ficará emocionada com seu post.

    Sem magoar os outros companheiros de blog, e confesso que lí menos de dez até agora, o seu, foi o que mais mexeu comigo, assim como tb da Andressa por uma questão pessoal.

    Lindo Felipe, maravilhoso!

    Parabéns por sua sensibilidade. Vc é muito jovem ainda, e tenho certeza que vai muito longe nesta caminhada que procura.

    Super beijo, CON

    ResponderExcluir
  9. Você demonstrou que não há necessidade de ter um número grande de palavras para abordar algum tema importante. Basta que sejam palavras profundas. Foi o que você fez.

    Seus versos mostram os excluídos e os mecanismos que geram a exclusão.

    Parabens.

    ResponderExcluir
  10. Realmente, problemas sociais são arrasadores. Culpa de quem? Dos políticos e seus cochavos por dinheiro ou nossa que não sabemos votar? Espero que um dia, metade desses problemas que vc citou sejam solucionados.

    Parabéns pela iniciativa.

    Beijão.

    ResponderExcluir
  11. Claro que pode Con,

    Obrigado por tudo mesmo.
    Você tem carta branca lá no Presente pra comentar e publicar o que quiser!
    Precisa nem pedir!

    Beijão.

    ResponderExcluir
  12. Valdeir, obrigada por sua visita.
    Gostei do seu artigo por tocar num lance delicado do govêrno do LULA, que claro vem desde o Fernando Henrique, mas com destaque ao do LULA, que enche a boca quando fala desta droga que ele faz pelo povo carente, "a bolsa família" dando migalhas do resto das coisas que eles com o dinheiro do poder público se alimentam. E o povo idiota, mal tratado, carente, e burro, por força também do governo, pois não interessa que ele, o povo seja culto, inteligente... Ainda não percebeu que isto é maneira de tê-los presos no contrôle do governante. Migalhas isto nada mais é que o resto do resto do resto. Claro que poderiam usar de projetos bem estruturados e dar a eles condições de sobrevivência e não tapar desses necessitados e tapados, com meia duzia de grãos. Amo meu Brasil, minha gente, o brasileiro é lindo, "bonzinho" louco pela esperança, para acreditar nos outros, e por achar que todas as histórias daqui para frente acabarão como acabou a do LULA, que dó!

    Que alguém abra a cabeça deste povo, e que todos, um dia, tenham ao menos um lugar para morar, e saúde para se cuidar sem esquecermos da educação para nos acompanhar.

    beijos CON

    ResponderExcluir
  13. Te mandei email querida!
    Vê se entende!
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. EAE CON!!! *modista*

    É isso mesmo. Nós estamos engatinhando. Deveríamos ter engatinhado no início do século retrasado, para hoje estarmos bem!
    Mas continuamos nessa longa adolescência...
    Estamos longe do ideal, mas bamos em frente.
    Daqui a uns 20 ou 30 anos o Brasil vai ser bastante 'concorrido' por causa de sua hidrografia e etc num momento em que a água será uma espécie de 'petróleo atual'!1



    beigos mil

    ResponderExcluir
  15. Conceição, ainda bem que longe das generalizações existem as exceções, pessoas que se interessam pelo bem estar social do próximo, não importando se pobre, solitário ou doente. Apenas enxergando uma alma que precisa de um empurrão, para se manifestar e também dividir alegrias. Boa blogagem!! Beijus

    ResponderExcluir
  16. Conceição, lindo poema e bastante "pé no chão", rima demais com o nosso Brasil...pena os versos não poderem explorar as coisas melhores desta terra, exatamente porque ainda estamos longe delas, como você bem disse, estamos ainda "engatinhando...".Aproveito o ensejo para agradecer sua visita ao meu blog. E, sempre que puder apareço aqui também, ok? Bjins e até!

    ResponderExcluir
  17. Connnn hahaha morri de rir! Fiquei tentando entender, depois q me liguei q era sobre o comentario que eu ia perguntar pro Orlando onde ele te achou!
    hauishauis

    Uma piada sua mama!!!hahahaha Muito bom! Não tira nao!

    Ah, nos comentarios nao aceitam links nao... so escrevendo mesmo!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  18. Maluca cara! É pior que nós todos juntos! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk É nóisxxxxx

    ResponderExcluir
  19. Oi Con.
    Em termos de inclusão social, ainda estamos no início do caminho. Mas pelo menos estamos caminhando. O importante, principalmente, é que haja respeito e tolerância entre diferentes.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  20. Gentil o seu comentário à minha postagem!
    Se quiser ver algumas imagens do meu Portugal, visite meu outro blog
    (mariepaulino.blogspot.com)
    Brindemos a net que nos permite contactar com pessoas tão espectaculares!
    Beijo
    Marie

    ResponderExcluir
  21. Muito bacana a forma que veio desenhando com as palavras, a verdade no Brasil, e gostei do final, com o texto do Felipe, disse e finalizou muito bem.

    Beijos,
    Chris

    ResponderExcluir
  22. Inclusão social é das maiores empáfias do governo Lula.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  23. Marie, muito obrigada por voltar aqui depois do meu alozinho pra vc! Isto aqui é mesmo uma maravilha, me apaixono por pessoas delicadas, educadas, inteligentes, divertidas, trocamos papos, e-mails, informações e Não vivemos mais sem isto.

    Muito bom te encontrar.

    Um beijo grande e até logo mais!

    CON

    ResponderExcluir
  24. Conseguiu sintetizar em poucas palavras muito conteúdo sobre os mais diversos problemas existentes na sociedade.... Parabnes!!

    Lindo tambem o trecho q reescreveu de Felipe. Concordo plenamente!

    CON obrigada pelo atenção e carinho na mensagem que deixou p mim!

    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Muitas vezes pergunto como que simples atos de verdade como foi desempenhado pela Ester, nos faz entrar nesse mundo magico de verdade; esse mundo que ao mesmo tempo falamos de algo serio, encontramos novos amigos, novos conteudos. Isso se chama mudança, isso é incluir na sociedade, mostrando o que somos capaz. E hoje ao ler seu conteudo deparo com varias suspresas como essa, que faz eu parabenizar a vc.. pelo excelente trabalho...

    Continuemos....abraços

    "A gente nao faz amigos, reconhece- os"
    Vinicius de MOrais

    ResponderExcluir
  26. Conceição,
    Um texto sensível, de quem sente e está atento
    Ai, se fosse só o Brasil...
    Que a consciência colectiva se reforce!
    Beijinhos ternos

    ResponderExcluir
  27. QUERIDA CONCEIÇÃO, ADOREI A TUA POSTAGEM, LINDA, SUBLIMES PALAVRAS, UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
    FERNANDINHA

    ResponderExcluir
  28. Minha amiga
    Grande e completa postagem, com grandes verdades.
    Você falou tudo e não faltou nada, só me resta cumprimentá-la com um abraço e dar os parabéns.
    Bjs

    ResponderExcluir
  29. oi Ceição
    bela citação!..

    pena né?
    bjos,

    segue forte, compabheira.
    Todos juntos somos fortes, somos flecha somos arco. Todos nós no mesmo barco, não há nada a temer, dou meu ombro ao amigo que preciso proteger!

    com carinho,

    Gustavo

    ResponderExcluir
  30. CON,

    vc tinha razão!! O cara escreve muito,
    e não só isso, escreve com propriedade e com coração,

    é claro que me emocionei, estou mesmo por um triz...rs
    ainda mais lendo coisas bem escritas assim,

    preciso de muitos dias ainda
    para digerir tudo o que estou
    aprendendo aqui!

    bom, se eu conseguir comentar
    em todos os blogs já me darei
    por satisfeita, ainda tem muito chão pela frente


    bjs linda!

    ResponderExcluir
  31. Conceição, concordo com todo esse panorama, os lados sombrios e negros da humanidade se revelando em todos os polos. Triste...
    precisamos acreditar e resgatar o humano em todos os gestos.

    JU

    ResponderExcluir
  32. Seu texto faz refletir a realidade. Muitas pessoas estão à margem de nossa sociedade, como você disse estamos engatinhado neste processo de inclusão social; Seria melhor que isso não precisasse acontecer, seria melhor que todos nós aprendessemos a amar e sermos solidários aos outros.
    Mas é isto, e citando Renato Russo assim como fez o Felipe: "ESte é o nosso mundo"
    Abraços
    Silvana

    ResponderExcluir
  33. Preconceito, uma palavra que infelismente vamos passar a vida, deparando com ela, isso e uma doença cerebral, que so se cura a partir do momento que o preconceituoso, sentir pele, o preconceito que tem dos outros,
    ou seja, quando ficar sem uma mao, braço, perna, paraplegico etc, somente assim vai cair a ficha, de que ele nao vale merda nenhuma, pode ter o dinheiro que for, e colocar outro braço ou mao, porem nao sera aquela que nasceu com ele, enquanto o ser humano, nao parar para analizar que todos viemos ao mundo, com direitos e deveres , e fomos feitos da mesma materia, vai sim, haver estas aberraçoes que temos visto, um constroi um castelo, outro constroi um casebre numa encosta ,quando chove alem de perder o casebre muitos perdem tambem suas familias, portanto , acho que esta na hora, de muita gente grande parar de falar besteira, e cair na real,

    solicito minhas desculpas pelo desabafo,
    porem so aqui encontrei um cantinho aconchegante para dizer o que sinto vontade, obrigado CONCEIÇÃO por voce existir

    beijo
    rosana brito
    tatuape

    ResponderExcluir
  34. Cara amiga, vc fez um excelente texto/poema sobre a exclusão social que, afinal, abrange muitos domínios da sociedade, seja ela no Brasil ou em Portugal. As semelhanças são gritantes...
    Parabéns pelo seu magnífico post.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  35. Em poucas palavras você falou muito sobre a inclusão, um tema de difícil compreensão para muitos e mais ainda difícil vivência!
    Parabéns pelo texto
    beijokas
    Cris

    ResponderExcluir
  36. Caros amigos Cris e Nilson,fico extremamente lisonjeada e grata, pela forma a qual se portaram sobre meu comentario, infelismente nos vivemos sim
    num pais,onde a desigualdade e gritante,
    e pior ,eles dao chance para que o povo
    se manifeste e reivindique seus direitos
    regidos pela lei, por que perante a lei
    somos todos iguais, isso e apenas no papel, infelismente,

    um forte abraço
    sucesso a voceis
    bjs
    ro

    ResponderExcluir
  37. Querida amiga. Desculpe só agora "aparecer", mas as visitas demoram um pouco. Gostei do seu texto que posso resumir nas últimas palavras que escreve "a falta de coração", é isso mesmo que é a exclusão e o contrário é a inclusão. Tive muito prazer em passar por cá, tudo de bom para si.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não aprovo comentário ANONIMO!

Postagens mais visitadas deste blog

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Estou indignada por ler matérias em jornais e revistas onde jornalistas e médicos escrevem a respeito da pílula anticoncepcional como sendo o meio mais seguro de se evitar filhos, porém...

Nos programas de rádio e TV, a mesma coisa acontece. O que eles não abordam jamais, é o perigo que a pílula anticoncepcional causa para a mulher. (E nem todos os médicos tem essa preocupação com sua paciente).

Ainda hoje, dia 8 de Setembro li no caderno Folhateen - da Folha de S. Paulo, matéria de Jairo Bouer em sua coluna - SEXO E SAÚDE, onde ele aconselha como forma segura para se evitar a gravidez indesejada, o uso da pílula, e ainda escreve que, - menos de 20% delas são adeptas a isto, pedindo que se repense no caso, induzindo a mulher a usar a pílula.

Muito bem. O que as pessoas não sabem e não interessa dizer, é que a pílula e a reposição hormonal podem causar na mulher graves problemas como a TROMBOSE.

A trombose pode se transformar em uma EMBOLIA pulmonar conhecida como TEP - e isto pode matar…

Cozinhando com a faca na mão

Que coisa mais linda ver as crianças participando da vida como se fossem fazer suas próprias coisas, como a sua comidinha, ou arrumar seus deveres e sua caminha e coisas do  dia a dia. 
Lamento o fato de não termos alguns costumes  como temos por exemplo no Japão. Ví dia desses um filme das sobrinhas de uma amiga que nasceram lá e desde muito cedo,  na escola, elas todas trabalham com facas e aprendem a cortar peixes e a fazerem seus pratos tradicionais, rebuscados ou não. Eles acreditam que é interessante saberem mexer com o perigo, como o instrumento faca,  ensinado-as como manipular.  


 Eles tem total razão

Entrevista com Sérgio Viotti

O Jornal Modus Vitae, em Maio de 2007, conversa com Sérgio Viotti, quando ele interpretou um personagem da peça “O dia em que raptaram o Papa”. Viotti foi “Alberto IV”, um papa que imaginou ser por algumas horas, um transeunte comum pelas ruas de Nova York, mas o taxista que o levaria para a aventura - anônimo, judeu, o reconheceu prontamente e o seqüestrou.

O desenrolar da peça teatral de grande sucesso, é uma comédia, e Sérgio Viotti é mais que um ator, ele é mesmo o Papa. Procuramos essa “santidade” do teatro nacional, próximo aos seus 80 anos, e descobrimos que o “Papa” é mesmo pop.

Foi mais ou menos assim que abro a entrevista com Viotti, no entanto, é preciso dizer aqui, que eu me emocionei demais com a peça. Na verdade, muita gente se emocionou. Há momentos de total silêncio do público, e respeito, tamanha figura que ele travestido de PAPA representou.

Assisti a peça, no dia da estréia, algumas pessoas foram entrevistadas na saída ainda tomadas pela emoção. A TV Gazeta vem em minh…