Loucuras do Amor e da Carne



O casamento é muito bom, apesar das grandes piadas que dele se cria. Casamos-nos pelas diferenças e nos separamos também, e principalmente por elas. Pode parecer um contrachoque, mas é a pura verdade.


Acontece que no início da relação, tudo é uma grande novidade, a atração física tem um peso imenso dentro dela. Tudo é uma grande descoberta deliciosa, e estar junto do outro, tocar, beijar, passar as mãos, roçar, encostar, e descobrir profundamente o que há nele, ou nela, e arrancar esse amor com a boca, com os olhos, com todo nosso corpo e alma, - é tarefa que exige de nós, muito hormônio, amor, vontade, juventude, e querer em excesso, até que das duas, uma: Ficamos com aquela pessoa, pois, tudo nela nos agrada, ou então algo nela, nos desagrada, senão tudo! Insistir, não funciona e explicar exatamente o porquê de ter dado certo, também é muito difícil.

No entanto, a vida rola, o tempo passa e aquilo que era total amor, tesão, corpo e alma, toma outra forma e passa a ser depois dos dois ou três anos, uma relação mais calma, mais equilibrada, mais independente. Começamos aí a racionalizar a relação e a aprender a colocar a emoção, embora ainda haja algumas recaídas, no lugar da razão.

O grande erro que quase todos cometemos é o de abrir mão dos nossos amigos, e das coisas que muito gostamos, em função daquela relação. A grande verdade é que ninguém muda essencialmente ninguém. Fazemos concessões apenas. Cedemos, deixamos para lá, mas na verdade continuamos os mesmos.

Buscamos então, depois deste tempo, os amigos para estarem por perto, - o sexo que antes era feito três vezes por dia, passa a ser feito duas, três vezes por semana, até que chegam os filhos e daí a relação é completamente nova para todos!

Há casos, e não são poucos, do marido ter muito ciúme dos filhos. Muitos casamentos acabam em função disto. Outros conseguem administrar tudo mais ou menos bem, e a vida chega às vezes, a ser comemorada numa grande mesa em volta dos netos e bisnetos com sua velha e amada companheira/o do seu lado. O que é válido e muito bonito, desde que a batalha tenha sido igual para os dois.

Neste intervalo é que o bicho pega. Dificilmente o homem passa a vida sem “trair” a sua mulher. Eles, nem gostam deste nome, TRAIR - mas o resultado final para mulher é o mesmo.

Por outro lado, a mulher passa uma vida pensando em trair o homem, e nem sempre isto acontece, ou se acontece, ela fica na dela, bem quietinha, e todos morrem sem saber...

Nos dias de hoje, a mulher está um pouco mais aberta de cabeça. Ela é capaz de ir para a cama com um homem, pelo simples prazer sexual. E quando ela sabe que foi traída, podem ter certeza meninos, que o troco virá! ( Antigamente também vinha ). A mulher finge que engole, e só se vinga, indo para a cama com outro homem.

Difícil admitir, tanto um quanto o outro que isto acontece. Mas é difícil também imaginar que uma pessoa passa ao lado da outra por 50 anos de sua vida, e nunca, nunca pensou se quer em trair esse outro?! E nada tem a ver com a falta de amor, de respeito, etc.

A diferença é que a mulher quando traí, se envolve com o homem, pois, ela gosta do homem todo! E o homem não precisa nem saber o nome da mulher com quem ele se deita, ele gosta da mulher carne! Muitas vezes vai para a cama com uma mulher, por causa de uma bela bunda, ou da boca carnuda, ou ainda pelas pernocas rechonchudas...

Algumas vezes, essas experiências se tornam trágicas ou mágicas, e casamentos se desmancham, mas na maioria das vezes, tudo continua do mesmo jeito.

Para a mulher, nem sempre. Ela retorna para casa extremamente afetada. Mexida, medrosa.

Ela precisa num certo momento de sua vida, viver outro homem. Ter outra experiência, além daquele primeiro e único amor. Mesmo por que, ela precisa saber o que tem dentro de casa... Isto não vai desmerecê-la, absolutamente. O que é preciso entender, é que somos humanos, e, portanto, temos sim, instinto, vontades, desejos e curiosidades.

Fomos criadas para servir. O homem, para caçar. Por está razão, ele volta para casa tranquilo depois de uma tarde de amor, e ela, até resolver ir para esta tarde de amor, demora anos para decidir se deve ou não experimentar o desconhecido. Muitas vezes a vida passa, e ela nem foi.

Tanto o homem quanto a mulher, precisam viver independentemente um do outro. A cumplicidade, nada tem a ver com sexo. Mesmo porque no final do casamento, há muito tempo já não se transa mais. Nem sempre confessam isto, e em tudo há exceção. Mas, normalmente é assim.


Bonita é a vida em que um cuida do outro por muito tempo. Existe a preocupação constante pelo bem estar do seu amado/a e esse amor é aceito da forma como ele/a é. Há o instante da companhia, trocam idéias, constroem um império, a família, filhos, netos, uma história. E lá dentrinho de cada um, há um segredinho. Muitas vezes, aquele que nos alimentará o resto dos nossos dias com grande doçura, ou ainda aquele que servirá de lição, para que fiquemos na nossa, para terminar de construir, aquilo que com muito entusiasmo um dia começamos.

É a vida!




Comentários

  1. Amiga, o relacionamento entre o homem e a mulher tem segredos que juntando-se se tornam grandes verdades. É extremamente complicado manter uma relação no mesmo nível que foi iniciada. Mas essas mudanças, é que temos que aprender a administrar, para não cair na mesmice e na desilusão. É preciso arte para manter qualquer relação, seja o tempo que ela dure. É preciso força, segurança e criatividade para manter acesa a chama que um dia uniu duas pessoas. Mas é uma luta estimulante e gostosa, e sempre deve ser vista por este ângulo pra tudo funcionar bem!
    E é preciso tb muito amor e carinho, e tesão!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Oi Conceicao....fiquei feliz com a sua visita. Mais do que vc possa imaginar. E vim aqui e me deparei com texto tao apurado.Realmente, a mulher trai pensando no homem comom um todo, no amor romantico.Bjs e dias felizes


    olha, o email da editora é contato@editoranovitas.com.br

    ResponderExcluir
  3. Uma perfeita explicação para o que é a vida de um casal.
    É exatamente assim, sem por nem tirar.
    Acho ainda, que depois de passarmos por tantos momentos, bons e ruins, quando conseguimos, esses momentos de nos sentarmos à mesa juntos, de um cuidar do outro, de se preocupar um com o outro, de muitas vezes adivinhar o que outro quer, essa cumplicidade, para quem consegue vive-la, é uma espécie de prêmio, porque é bom viver isso. Só que vive pode saber.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  4. Con, eu levo casada 37 anos casada y 5 de noivos.
    Tivemos nossos problemas,de adaptaçäo, de conhecimento, mas nunca por outra pessôa.

    Nós damos mais importancia às experiencias sexuais, fora do matrimonio.
    Respeito muito outras opiniöes, näo sou ninguém, prá julgar, Deus me livre...

    Meu marido nunca me deu motivos para que eu tivera ciúmes con razäo, eu näo dei nunca.
    Bom, cada um têm a sua ipiäo muito respetável.

    Um beijinho grande, amiga.













    e

    ResponderExcluir
  5. "My Fair Lady"! Você é uma Senhora !!

    Foi pra mim? Serviu muito e vou levar os seus conselhos preciosos sempre comigo...

    Toda a mulher tem segredos, uns desvendam-se, outros não... vejam a Marilin, Grace Kelly, Diana de Gales, Josefine Bonaparte, etc, etc..

    Eis o retrato de uma vida matrinomial no seu todo.

    O-BRI-GA-DA !
    "Bijou"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, querida amiga. Lembra de mim ? :)
      É mágico ler este texto 3 anos depois e ver que nos cai de outra forma, melhor ainda e pensar como mudámos em tão pouco tempo.
      Tal como disse aqui, Con, o teu apoio foi essencial para hoje estar feliz ao lado do meu marido, dos meus filhos e por não me importar com coisas banais. Ajudaste-me a libertar-me das amarras pesadas da culpa e dos olhares dos outros e a gostar de ser quem eu sou. "Se os outros não gostarem, problema deles!". Obrigada, amiga. Temos que falar um dia! Beijo grande

      Excluir
  6. Cooooon, é teu esse texto maravilhoso???

    ResponderExcluir
  7. Passando para desejar um otimo feriado e final de semana..
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá mana!
    Interesseante a sua colocação...
    Eu penso que a pessoa tem que ser fiel por escolha própria, porque quer dedicar seu amor a uma pessoa. Isso já cria uma sensação de liberdade: ela é fiel porque quer, não porque é obrigada.
    Há homens que traem por machismo, para disputar com amigos, para reforçar a masculinidade. Em outros casos, é o tesão, tanto em homens quanto em mulheres, todos sentimos os mesmos desejos, é tudo igual, apenas a mulher pela própria diferença na criação é um pouco mais contida em admitir. O homem por sua vez sabe separar melhor a atração física do amor. Mas ouvimos dizer que pode ser ainda a busca pelo parceiro perfeito, por aquilo que procura e não encontra no marido ou mulher.Beijosssssss

    ResponderExcluir
  9. Olá querida amiga, hoje vim um pouco mais tarde porque saí com amiguinhos e regressei há pouco, mas já tomei o meu banhito:-)
    Amanhã é feriado e terei mais tempo para "nanar", mas quero ir festejar!:-)
    Adorei ler esta tua mensagem maravilhosa e muito bem elaborada, ilustrada com fantásticas fotos.
    Desde que exista amor concordo com todo o tipo de relação, menos a traição que detesto, foi por isso que me separei.
    Quando um homem e uma mulher estão juntos tem que haver amor, o resto é fruto desse amor.
    A minha relação acabou há muito tempo desde que me traiu e descobri Aguentei pela minha filha, até concluir os estudos e estar bem na vida, mas não o amava e penso que ele sabia.
    Depois disse-lhe a verdade e hoje sou muito feliz sozinha, como sempre estive, porque uma vida de "faz de conta" doi muito.
    Um grande beijinho,
    Ana Paula

    ResponderExcluir
  10. O mar me ultrapassa.
    Mas ondas haverão de contar
    Aos ouvidos que lá pousarem
    Que um dia sonhei no mar.

    O céu não vai se importar
    Quando eu monge de meu hábito partir.
    Mas estrelas enquanto restarem
    Hão de lembrar
    Que um dia me puseram feliz.

    A terra , é fato, há de me subtrair.
    Mas a árvore que me deitou raiz
    E as cores
    Que em meu tempo colhi
    Estas eu levo comigo
    Ninguém há de tirá-las de mim.

    Fernando Campanella

    Desejo um lindo final de semana com muito amor e carinho
    Abraços Eduardo Poisl

    ResponderExcluir
  11. QUERIDA AMIGA CON, BELÍSSIMO TEXTO COM O QUAL CONCORDO NA SUA TOTALIDADE... SUBLIME!!!
    DESCULPA A MINHA AUSÊNCIA, MAS O TRABALHO NÃO ME TEM DADO MOMENTOS LIVRES... ABRAÇOS DE AMIZADE,
    FERNANDINHA

    ResponderExcluir
  12. Eu já tive muitas dificuldade nos meus 2 primeiros casamento, parece que acertei no terceiro e último espero..rssss..Bom fim de semana. Beijo

    ResponderExcluir
  13. Con
    Minha filha,

    No seu texto, a vida.

    Mas, eu não vou perder a oportunidade de contar aqui, o comentário que ouvi em uma reunião de gente muito distinta, da parte de uma senhora, ao vir à baila esse assunto.

    Ela, madura, o tipo da pessoa que faz tudo certinho, o casal prestigiado no meio e “madame”,tranqüila e sinceramente diz – “eu nunca trai meu marido, que amo e respeito, mas devo essa minha condição a ele, que foi o guardião incansável das minhas virtudes.”

    Silencio.
    Retomado o fôlego, o papo continuou, como se ela não tivesse dito nada.

    Há por aí, por esses meandros, muita hipocrisia!

    Beijos da mamis.
    Deus.

    Aidinha

    ResponderExcluir
  14. Sou por demais resistente às generalizações, mas me rendo à palavra que vem untada pelo saber respaldado pela experiência. É diferente e fácil muito fácil de ser percebida essa diferença. Até porque, em algum momento o dizer faz o alerta de que se normalmente é assim, nem sempre é assim.
    O amor não exige tanto, posto que penso vir a exigência é de quem insiste em querer domar o amor.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  15. Querida Con:
    Seu texto escrito com segurança, extremamente pertinente aos dias de hoje.Concordo, todos traem....ao homem muitas vezes não importa se a mulher tenha 50 ou 20 e ele tenha 60, o importante para ele é tentar manter-se jovem,para ele juventude é ter atividade sexual....haaaaaa........agora me fale, que graça tem : com 60 anos sair com uma menina de 20 e não poder contar que ""rolou""???kkkkk... mas para as mulheres não, ainda mais se forem "maduras"........elas querem um homem por inteiro,querem o sabro da conquista, se apaixonam, vivem este amor em todas suas fases, são felizes sem pensar no tempo que durará, mas sim, na intensidade do momento.Guardam este segredo, não contam nem para o espelho,as lembranças serão guardas lá naquele baú desegredos, estão erradas, não!! Então por que a crítica pela traição masculina??Por que o homem não para para pensar, ele quer e não se importa quem vai magoar e , a maioria das mulheres trai, por que são levadas pela vingança, ninguém perdoa, a traição é um espinho que esta sempre cutucuando!!rrr.
    No fundo, lá em minhas raízes e valores, minha vivência em mais de 30 anos de casada , acredito que ambos devam procurar alimentar o amor, o companheirismo, é este que vai ficar , quando o sexo, aquele ""animal"" não for mais possível, mas que ao deitar o ''segurar na mão" seja um sexo tão especial quanto aquele animal feito há tantos anos!Falar eu te amo, e ouvir são alimentos para a vida toda!
    Vamos amar sempre, sempre.......

    ResponderExcluir
  16. Gostei muito deste post, trabalho exatamente com isso. E penso assim também, se deixarmos os sonhos românticos de lado seremos mais felizes no casamento.

    Quanto à traição não vejo como solução para uma mulher ferida, os homens são visuais e tem gravado o impulso sexual há muitos anos, mas isso pode ser mudado, a mulher acha que quer ser feito o homem , mas não vejo vantagem nisso.

    Precisamos nos livrar dessa ditadura animal do sexo para aproveitarmos o casamento como seres humanos!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  17. conceição, acho que tudo que a gente ganha na vida é em troca de alguma outra coisa. não se pode ter tudo. mas são com esses ganhos que a gente vai crescendo.

    ResponderExcluir
  18. Esse foi o texto mais lindo e verdadeiro que ja li,
    vivo isso atualmente na pele, e por ser muito idiota,
    o primeiro encontro que tive , resolvi nao ir para a cama com o cara, conclusao, ele nao me escreve mais,
    e pior o que eu queria era mesmo so ir para a cama com ele nada mais, me ferrei legal.


    parabens Co
    e maravilhoso ler as ideias aqui expostas
    beijos
    ro

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não aprovo comentário ANONIMO!

Postagens mais visitadas deste blog

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Entrevista com Sérgio Viotti

Saturno, também na malha de Gianlucavacchi!