Pular para o conteúdo principal

A Telefônica e nós!

Acordei com vontade de cortar minha linha de telefone fixo. É  o que providenciei hoje assim que despertei.

Eles são bons para cobrar, nós não temos controle dos minutos que falamos e de tanto mais. O costume é usar o celular até quando estamos no banheiro, - nem banho tomamos mais sossegados, sempre grudados no vício caro da tecnologia que nos entrega e-mails, câmara fotográfica, Apps, WhatsApp, mensagens  música, rádio, e até o telefone!   Confesso que me acostumei em mandar muitas mensagens e a usar cada vez menos o telefone. Assim mesmo pagamos caro por isso tudo.

Meu filho que está nos EUA, tem um plano de telefone celular para ligar para mim (e ou para quem ele bem entender), no fixo do Brasil pela quantia módica de US$ 5,00! Detalhe: ele pode falar quantas vezes quiser, o tempo que quiser, a hora que  melhor lhe aprouver e nos dias que bem entender. Invejável, não é?

Essa noite, o meu telefone fixo tocou a noite toda, insistentemente e doentiamente. Por sinal, um animal que deve estar na cadeia que usa o nome de Wagner, liga para casa a cobrar e antes da madrugada infernal, ele  ligou aproximadamente umas 80 vezes para nosso telefone. Isso tira qualquer um do sério.  Muito desagradável, pois, para quem não tem nervos de aço, isso desestabiliza qualquer um. 



 

minha indignação é: Até quando essa VILA BRASIL, vai deixar que bandidos usem celular na cadeia? Entra telefone, entra arma, droga - qualquer coisa, certo? Uma vergonha pagar o que pagamos de impostos somados ao início do ano que ainda pagamos o IMPOSTO DE RENDA, ter que aturar esse tipo de coisa. Aliás, a lista de coisas que aturamos esta saturada. Lamentável viver nessas condições e pergunto: Quanto vale para o governo um cidadão? Pois é. É certo que para nós o governo vale muito. Afinal, pagamos caríssimo para viver no Brasil. Temos que andar na linha, pois não temos imunidade parlamentar e nem fazemos as Leis, e eles nem nos dão chance disso, pois eles estão cheio de TIRIRICAS, cantores, jogadores de futebol e ladões escolados com nomes conhecidos. Até quando?

Comentários

  1. igual por todos os lados...
    beijosssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  2. Olá, Conceição.

    Assisti você num programa da Rede Gospel. Considerei você muito sensata!

    Quanto ao assunto do tópico, para acabar com os trotes, a solução é ter um aparelho com número do telefone aberto e outro reservado. O que reservar vai apenas aos mais chegados, parentes e amigos. Essa saída gera custo, é verdade, mas também um benefício enorme à questão emocional.

    Abraço.

    E.A.G.
    http://belverede.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não aprovo comentário ANONIMO!

Postagens mais visitadas deste blog

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Estou indignada por ler matérias em jornais e revistas onde jornalistas e médicos escrevem a respeito da pílula anticoncepcional como sendo o meio mais seguro de se evitar filhos, porém...

Nos programas de rádio e TV, a mesma coisa acontece. O que eles não abordam jamais, é o perigo que a pílula anticoncepcional causa para a mulher. (E nem todos os médicos tem essa preocupação com sua paciente).

Ainda hoje, dia 8 de Setembro li no caderno Folhateen - da Folha de S. Paulo, matéria de Jairo Bouer em sua coluna - SEXO E SAÚDE, onde ele aconselha como forma segura para se evitar a gravidez indesejada, o uso da pílula, e ainda escreve que, - menos de 20% delas são adeptas a isto, pedindo que se repense no caso, induzindo a mulher a usar a pílula.

Muito bem. O que as pessoas não sabem e não interessa dizer, é que a pílula e a reposição hormonal podem causar na mulher graves problemas como a TROMBOSE.

A trombose pode se transformar em uma EMBOLIA pulmonar conhecida como TEP - e isto pode matar…

Cozinhando com a faca na mão

Que coisa mais linda ver as crianças participando da vida como se fossem fazer suas próprias coisas, como a sua comidinha, ou arrumar seus deveres e sua caminha e coisas do  dia a dia. 
Lamento o fato de não termos alguns costumes  como temos por exemplo no Japão. Ví dia desses um filme das sobrinhas de uma amiga que nasceram lá e desde muito cedo,  na escola, elas todas trabalham com facas e aprendem a cortar peixes e a fazerem seus pratos tradicionais, rebuscados ou não. Eles acreditam que é interessante saberem mexer com o perigo, como o instrumento faca,  ensinado-as como manipular.  


 Eles tem total razão

Entrevista com Sérgio Viotti

O Jornal Modus Vitae, em Maio de 2007, conversa com Sérgio Viotti, quando ele interpretou um personagem da peça “O dia em que raptaram o Papa”. Viotti foi “Alberto IV”, um papa que imaginou ser por algumas horas, um transeunte comum pelas ruas de Nova York, mas o taxista que o levaria para a aventura - anônimo, judeu, o reconheceu prontamente e o seqüestrou.

O desenrolar da peça teatral de grande sucesso, é uma comédia, e Sérgio Viotti é mais que um ator, ele é mesmo o Papa. Procuramos essa “santidade” do teatro nacional, próximo aos seus 80 anos, e descobrimos que o “Papa” é mesmo pop.

Foi mais ou menos assim que abro a entrevista com Viotti, no entanto, é preciso dizer aqui, que eu me emocionei demais com a peça. Na verdade, muita gente se emocionou. Há momentos de total silêncio do público, e respeito, tamanha figura que ele travestido de PAPA representou.

Assisti a peça, no dia da estréia, algumas pessoas foram entrevistadas na saída ainda tomadas pela emoção. A TV Gazeta vem em minh…