Pular para o conteúdo principal

Comer muito engorda, e comer pouco também...


Lí no jornal matéria sobre os perigos da (comida) à mesa e me deparei com a fantástica realidade da qual muita gente não se toca, que é, "Comer muito engorda"... até aí tudo bem, mas "comer pouco também". Coisa de maluco, não!?

Segundo o VIII Congresso Brasileiro de Trasntornos Alimentares a grande parada é o equilíbrio do peso - isso só se consegue com a alimentação ideal, o que não é fácil, pois ela pode ser ideal, mas a quantidade também precisa ser equilibrada.

Para todas as coisas da vida, existe um estudo e aqui, não é diferente... Há também uma sigla para o Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica o TCAP. Dizem estudiosos que "toda restrição leva a compulsão" e comprovam que de 20 a 30% de pessoas que entram nessa, acabam depois caindo em tentação e comem exatemente tudo aquilo que era proibido, consumindo muitas vezes em apenas um dia, ou dois por semana durante seis meses, 20 mil calorias, coisa que deveríamos fazer em 10 dias. Esse perfil de gente, é aquele que vive fazendo regime a vida toda, e regimes severos. Um dia, tudo cai por terra. Assim como a bulimia e aneroxia a TCAP é doença grave e ligada ao estresse e depressão. No caso da TCAP, leva a obesidade.

Os estudos trazem técnicas para que você não caia em tentação, - uma delas é sair de casa sem dinheiro - Jamais fazer compras de supermercado com fome - faminto (tenho certeza que essa funciona mesmo!) - procurar alguma atividade quando começar a sentir fome e sugerem um passeio com o seu cahorro -  é uma boa distração e bom exercício.

Outro erro grave é ficar sem comer o dia inteiro, isso provoca no organismo a queda de serotonina no cérebro, - portanto, sua sensação de bem estar vai para o espaço, além de você necessitar de carboidrato,  geralmente nessa hora, é final do dia e comer muito nesse momento, também não é legal.

A compulsão alimentar leva o indivíduo a gordura abdominal, diabétis, hipertensão, e baixa autoestima.

Conclusão: Precisamos chegar a esse ponto? Quem gosta de você é você mesmo! Comer é bom? Sim, sim, muito bom! Precisa ser tudo no mesmo dia? Bom mesmo é comer para viver e não viver para comer. Portanto, tente, fechar a boca e comer de tudo um pouco, mas não de tudo - muito e muito!! Coma frutas, como várias vezes por dia pouca quantidade e não esqueça das verduras.

Ande, se movimente, caminhe, dance, pule brinque, faça amor! Beije mais, e trate de comer menos e melhor.




Comentários

  1. Oi Con
    A gente até sabe, mas nãngelao pode distrair..rs
    Quanto ao final: correr, andar, brincar, fazer amor, etc é tudo de bom.
    beijo
    A

    ResponderExcluir
  2. Essa lição eu trago comigo, desde a infância ,quando aprendi que devemos educar o organismo. A alimentação deve ser em quantidade adequada, um pouco de cada um dos três grupos alimentares: ENERGÉTICOS-Carboidratos(massa, cereais e gorduras) - CONSTRUTORES - Proteínas(carnes, peixes e ovos)- REGULADORES- Fibras (verduras, vegetais, frutas), e inclusive as "calorias vazias" - que são sobremesas com açucar 3 x por semana, sempre com mastigação lenta para aproveitar o sabor, absorver melhor os nutrientes, o que trará a sensação de saciedade e plenitude ao organismo mais rapidamente, evitando assim os excessos... Uma dica: não exceder o intervalo de duas horas e meia a cada refeição. Tudo isso aliado a algum exercício físico,desde que bem orientado é o segredo de uma boa saúde...
    Parabéns pelo post mana.
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Gostei da postagem e bem em tempo para mim, que nem posso cheirar comiga que engordo.
    Mas, acho que ando comendo pouco e mal.
    Devo voltar aqui para reler e cutucar mais a minha consciência.
    Estou precisando urgente fazer exercícios, e me afastar um pouco do computador.
    O pior é que não tenho cachorro para passear e estou precisando também de beijar mais e etc... rss

    Beijos querida.

    ResponderExcluir
  4. Bom, sei que eu como mesmo, nada de bobagens, claro, mas também nem ando me privando... Creio que temos que ter uma alimentação bem diversificada, com moderação, sempre.

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  5. Oi Con,

    Gostei deste seu post nos lembrando de comer sim, porém com ponderação e qualidade! É isso mesmo! O difícil é resistir aos doces de férias no Rio!!!!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. comer sim, mas sem exagerar, nem muito nem pouco, e agora com uma mao so....é bastante dificil comer, isto é, cozinhar...assim que me encho de frutas...
    beijos e bom fim de semana, e saudades
    myra

    ResponderExcluir
  7. Amore, este é o meu grande problema: comer muito pouco! E deve ser a questão! Sempre dizem que sou passarinho... raramente baixa o espirito da fome em mim.

    Sobre a sua excelente colocação no meu post, eu tenho algo muito certo na mente, graças ao meu falecido pai: O mais velho tem que dar o exemplo. Já reparou que os mais velhos não se preocupam mais com isso?! Caso não... comece a perceber... perdemos as referências que são as bases da sociedade educada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Boas dicas, Con.
    Particularmente, estou precisando urgentemente de uma reeducação alimentar. Estou comendo muito e mal. Vou tratar de alterar a minha dieta. Pelo bem da saúde.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Olá CONCEIÇÃO
    Venho agrdecer a sua amável visita e comentário.
    Descance minha boa amiga que cá o velhote está ocupando bem o tempo de que agora disfruta.
    Voltei aos bancos da escola em busca do que não me foi possivel em rapaz.
    Por outro lado, fui recentemente convidado para dar formação em fotografia analógica, e estou já a prepara-me para essa importante e gratificante tarefa.
    Beijinhos
    G.J.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não aprovo comentário ANONIMO!

Postagens mais visitadas deste blog

Um dia você aprende

https://youtu.be/f6Hnwx44AnU




Um dia a gente aprende que...

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma.

E você aprende que amar não significa apoiar-se, que companhia nem sempre significa segurança, e começa a aprender que beijos não são contratos, e que presentes não são promessas.

Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança; aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo, e aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai ferí-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.

Aprende que falar pode aliviar dores emocionais, e descobre que se l…

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Estou indignada por ler matérias em jornais e revistas onde jornalistas e médicos escrevem a respeito da pílula anticoncepcional como sendo o meio mais seguro de se evitar filhos, porém...

Nos programas de rádio e TV, a mesma coisa acontece. O que eles não abordam jamais, é o perigo que a pílula anticoncepcional causa para a mulher. (E nem todos os médicos tem essa preocupação com sua paciente).

Ainda hoje, dia 8 de Setembro li no caderno Folhateen - da Folha de S. Paulo, matéria de Jairo Bouer em sua coluna - SEXO E SAÚDE, onde ele aconselha como forma segura para se evitar a gravidez indesejada, o uso da pílula, e ainda escreve que, - menos de 20% delas são adeptas a isto, pedindo que se repense no caso, induzindo a mulher a usar a pílula.

Muito bem. O que as pessoas não sabem e não interessa dizer, é que a pílula e a reposição hormonal podem causar na mulher graves problemas como a TROMBOSE.

A trombose pode se transformar em uma EMBOLIA pulmonar conhecida como TEP - e isto pode matar…

Cozinhando com a faca na mão

Que coisa mais linda ver as crianças participando da vida como se fossem fazer suas próprias coisas, como a sua comidinha, ou arrumar seus deveres e sua caminha e coisas do  dia a dia. 
Lamento o fato de não termos alguns costumes  como temos por exemplo no Japão. Ví dia desses um filme das sobrinhas de uma amiga que nasceram lá e desde muito cedo,  na escola, elas todas trabalham com facas e aprendem a cortar peixes e a fazerem seus pratos tradicionais, rebuscados ou não. Eles acreditam que é interessante saberem mexer com o perigo, como o instrumento faca,  ensinado-as como manipular.  


 Eles tem total razão