Olimpíada de Pequim

Apesar do número pequeno de medalhas que tivemos na Olimpíada de Pequim, senti em grandes momentos muita emoção. Impossível não se arrepiar quando nossa Bandeira Nacional verde e amarela sobe ao lado de outras para que todos do Estádio e do mundo, conheçam ou revejam nosso maior símbolo.
Emoção também senti em momentos que outros países conseguiram seus feitos. Há anos estive na China, em Pequim, e ninguém sabia onde era o Brasil exatamente. Depois de muito esforço em explicar a eles de onde era o nosso grupo de cinco pessoas, de olhos redondos e claros! Coisa rara para eles naquele tempo. Um dos chineses nos entendeu e disse: - "PILI" "PILI" e meu marido identificou que ele se referia a Pelé, e logo chegou ao Brasil, nos reconhecendo.
Hoje em dia, tenho certeza que com a internete, com os jogos olímpicos realizados na China e com esta aproximação em forma de festa, relacionamentos e os jogos feitos por lá, eles sabem melhor o que é o Brasil e quem somos nós. Sabem da nossa alegria, da maneira descontraída que somos e como somos "craques" em quebrar protocolo e sorrir.
Grande honra nos deu o nadador Cielo. Maureen Maggi, as meninas do volei do grande técnico José Roberto Guimarães. Ele também merece o ouro! Nossas medalhas de bronze, de prata, tudo! Afinal, um país que não tem apoio do governo e precisam implorar para que os industriais, homens que são donos de empresas, grandes executivos, os estimulem com dinheiro e apoio total, nem sempre acreditam no valor do ser humano e, portanto, não ajudam os nossos meninos a representarem melhor o nosso Brasil. Fico contente de qualquer maneira. Somos mesmo pequenos diante de tantos países. Não tivemos guerras, nem passamos a fome que passaram na China, na Rússia, na Europa e, portanto, ficamos no cantinho do mundo, donos apenas da maior fazenda do planeta Terra, e com muita calma vamos ganhando os presentes dessa gente que esteve lá do outro lado do mundo.
Parabéns à China pela apresentação belíssima da Olimpíada de 2008. Roupas lindas, cores encantadoras, movimentos perfeitos, disciplina explícita, criatividade infinita, porém, pisaram na bola com o sumiço da "vara de salto" da Murer. Lamentável o que se passou com ela. Agora vamos aguardar algo mais que há de vir. Sempre temos ainda mais presentes.
O enceramento também foi bonito demais. Singelo, criativo e como de costume, neste final de evento, a bola foi passada ao país que cediará a Olimpíada de 2012 na Inglaterra, em Londres. E para a próxima, nossos atletas estarão mais maduros para encarar tudo outra vez.
É apenas no esporte que temos os olhos rasos d'água de emoção e alegria com os nossos atletas sem limites no exercício de doação do próprio corpo como demonstração de raça e garra para que uma NAÇÃO possa ouvir o seu hino em vários lugares do mundo!
Aos atletas que pediram desculpas ao povo brasileiro, senti naquele instante que eu era pequena demais diante de tanta determinação. É preciso entender os atletas, sua dedicação e propósito, mas, não posso falar por todos, embora tenho quase a certeza de que nosso povo não é padrasto e sim pai de verdade, de alma, de coração, - somos todos Brasil nessa hora. Afinal, estar lá dentre eles, já é o máximo!
Parabéns a todos que são nossos filhos que estiveram por lá.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Entrevista com Sérgio Viotti

Saturno, também na malha de Gianlucavacchi!