Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

Sintomas do amor que começam com a negação

Vivendo a vida.
                                                                                           Vivendo amores

                                                                                                Vivendo dissabores
                                                                                                     Vivendo coisas…

Quando pensamos que estamos imunes aos sentimentos do amor, somos pegos de surpresa.  De hora pra outra passamos a nos sentir um pouco melhor,  dispostos, muito felizes e motivados, mais interessados pela vida e enxergando tudo um pouco mais bonito, com brilho maior em todas as coisas e de repente,  uma alegria constante se instala  em nós.
É como se tivessemos feito ginástica ou dançado muito numa deliciosa festa,  afinal, o hormonio da alegria se espalha trazendo inúmeros benefícios, e assim, a vida fica bela, cheia de emoções, - mesmo as mais simples tr…

Entre Oslo e São Paulo

Depois de tanta violência neste país largado que é o Brasil, depois de tanta morte sem importância para o governo, depois de tanta escuridão nas ruas e na vida de cada um de nós… desisti de ler jornal, no entanto, não resisto aos domingos e hoje em especial, adorei algumas matérias do Estadão como a de Oslo/Noruega. Que maravilha de Capital, de cidade, que evidentemente mantém seu bonde e seus trens cheios de charme que podemos curtir vendo-os passar sentados numa mesa de um belo café  e tanto mais.
Estive em Oslo e fiquei encantada a começar pela beleza da população, limpeza da cidade e organização de tudo.
Uma amiga, a Beatriz Azevedo que mora lá, me levou por todo lado e contou como funcionava o governo - escrevi na ocasião por aqui, a respeito disso. 
Enquanto a Noruega está com os cofres abarrotados de dinheiro, apoiando os que por lá nascem desde o primeiro instante até a morte, eles ainda neste pequeno intervalo incentivam os pais a conviverem com seus filhos e o pai entra nesse p…

Cada Um...

Cada um faz na vida as suas escolhas. Cada um se apresenta para a vida como bem entender.
Cada um escolhe suas relações como melhor lhe aprouver.
Cada um deixa a imagem que quiser.
Cada um faz o seu papel.
Cada um entra e sai como aprendeu ou não…
Cada um é cavalo ou cavalheiro.
Cada classe com sua classe, o resto é passageiro.