NETOS, por Jorge Pinheiro

Nunca pensei ter netos. 
É um Ser que é nosso, sem ser exclusivamente nosso. 
Um Ser partilhado. 
Netos são os frutos genéticos da nossa colheita. 
Um apuramento de castas. 
Um vinho fino. 
Os netos transformam a nossa idade. 
Temos de nos por ao nível deles. 
Voltar a contar histórias, mudar fraldas, aquecer biberons, andar de gatas, jogar às escondidas... Somos outra vez novos de novo. 
Ser avô foi a melhor coisa que me aconteceu.


Jorge Pinheiro um blogueiro e amigo. Hoje, ele postou a foto de sua neta, a Sofia,  no facebook.  Nem sabe ainda que estou por aqui fazendo arte.

Me encantei e me identifiquei com o que escreveu, sem contar que amei as palavras  "ditas" em português de Portugal.  E na verdade, impossível, resistir ao charme e beleza da pequena grande Sofia!

Por muitas vezes me pego tentando definir o que é ser avó. Ainda hoje, lí nos comentários do post de Jorge Pinheiro, o que  Eduardo Penteado Lunardelli, do Varal de Idéias   escreveu ao avô de Sofia: "Se eu soubesse que ser avô era tão bom, tinha saltado a parte dos filhos" .  Genial, não acham?!

A cada gesto que vejo entre avós e seus netos, a cada conversa que troco com gente da mesma tribo que a minha, fico encantada em ver o quanto somos felizes e privilegiados por Deus, por podermos viver essas crianças. 

Eu fui muito feliz por ter convivido com meu avô paterno por muitos anos na mesma casa. Ele foi um anjo na minha vida. Minha avó materna foi mais enérgica, mas mais tarde tive tempo de curtí-la e hoje sinto saudades dela também. Cada um no seu estílo único, foram um encantamento na minha vida.

Felicidade! 
Sempre digo aos meus amigos que nunca rí tanto na vida, depois de me tornar avó!


Comentários

Postar um comentário

Não aprovo comentário ANONIMO!

Postagens mais visitadas deste blog

Pílula Anticoncepcional - Assassina!

Entrevista com Sérgio Viotti

Dr. Luis Fernando Aguiar - Ginecologista diz....