sábado, 15 de junho de 2013

A mulher e o bicho


Comparo o ser humano com bichos.

Um casal tem seus filhos e a vida vai se apresentando de forma diferente para todos. Porém, quando a mulher pari, ela é presenteada por Deus da seguinte forma: 


- Ora ela pari um cordeiro, ora uma cobra. Ora um cavalo, ora um Koala. Ora um polvo, ora um mosquito. Ora um rinoceronte, ora um jacaré. Ora uma golfinho, ora um tubarão e por aí em diante. 


Com as devidas personalidades que variam entre a fidelidade e o mal caratismo de cada um, conhecemos aí, nossos rebentos e os (dos outros). 

Confesso que ultimamente tenho conhecido o compartamento de muitos como cobra, aranha, cavalos, sapos venenosos e por aí vai. 

Que Deus me livre dessa gente ruim, mas tá difícil, viu! Como diz uma sábia amiga,  a Imane A. Bueno, "o sangue nunca vira água..." Infelizmente temos que conviver vez por outra com essa gentalha.


quarta-feira, 12 de junho de 2013

Perseguição

Muita coisa se aprende quando fazemos parte das redes sociais.
Entendemos que a maioria das pessoas são extremamente carentes, ou xeretas, bem humoradas, outras nem tanto; outras falam das suas doenças diárias, das suas dores físicas, outras contam suas dores da alma e por aí vai. Tem aquele que se faz de bonzinho, são cavalheiros, e outros ainda que conseguem brincar o tempo todo e não se envolvem mais do que aquilo que seria o politicamente correto. Ou seja, ele não ofende, não invade a vida de ninguém, não  se mistura e não coloca ninguém numa fria e não entra nela também. Existe também aquele que divulga seu trabalho, seus livros, suas fotografias e se promove o tempo todo.

Alguns deixam mensagens de bom dia, boa tarde e boa noite.  Temos poesias. Muitas indiretas, brincadeiras e bate papos. 

Com o passar do tempo fazemos uma triagem e conseguimos distinguir quem é quem na nossa página e na nossa vida virtual. Até que um belo dia, resolvemos tirar algumas pessoas da nossa lista de "amigos virtuais" ainda que alguns tenham passado pela nossas vidas reais.  Mas, para nossa surpresa, não temos esse direito. 

Aconteceu comigo. A pessoa te ofende, passa por você feito uma cavala e não te cumprimenta,  pede favores absurdos, invade sua vida real sem a menor cerimônia e quando você  se enche, não tem o direito de tira-la de sua lista virtual porque ela não admite?!   Ah! faça o favor... Uma coisa é me seguir, outra é me perseguir.