terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Reflexão De Final de Ano


Estou fora da base nestes dias pertinho da passagem de ano.
Há o momento do descanso para tudo e para todos.
Não consigo entrar na internet o quanto eu gostaria, e como não posso lutar contra a falta de recursos tecnoloógicos no lugar em que estou, aceito e me conformo. Assim fica mais fácil.

Faço minha cabeça e aproveito para recarregar minhas energias; tenho tirado do sol, da lua, das estrelas, do silêncio em que tenho vivido minhas noites, o melhor para que quando voltar para o meu cotidiano, eu esteja realmente muito bem.

Aproveito para rebobinar na "caixinha" das minhas reflexões, aquilo que houve de bom em 2008 e faço um balanço. Apesar dos pesares, tenho muito que agradecer à Deus, por estar viva e ao lado dos meus filhos e parte da família.

Houve muito de positivo e a cada dia que passa eu gosto mais e mais de viver.

Encontrei pessoas que em pouco tempo me ensinaram muito.
Que passei a admirar e que, espero, estarão comigo aí pela frente.

Aprendi a lidar com os idosos de forma melhor.
Estive pertinho de quem precisou dos meus últimos carinhos humanos e consegui, ainda que sofrida e com dificuldades, a doar um pouco do melhor que havia em mim.

Estou comendo menos e caminhando mais.
Quero meu corpo saudável para poder usufruir dele por um tempo maior e com qualidade melhor.

Percebo os outros comendo demais.
Vejo meus queridos enchendo a cara de cigarro e de bebida alcoólica.
Sinto algumas pessoas amargas demais.
Constato que outros estão totalmente com baixa estima e que se odeiam,
se agridem e se menosprezam diante da vida, dos outros e deles mesmos.

Uns chegam ao absurdo de estarem obesos, cometendo o pecado da gula,
bebem tanto que não conseguem se amar.
Alguns têm pouca educação,
Muitos sem nenhum charme,
outros pressa para tudo,
e outros estão pasmando o tempo todo.

Eu quero é caminhar e fortalecer os meus músculos que estão vivos e respondem aos meus exercícios.

Eu quero amar a quem me ama, e quero toda a minha gente muito feliz.

Entendi que Deus pode existir mas que está muito longe de nós, de tudo que é material.

Que alguns estão muito ricos sem tanto trabalho.
Que poderiam estar ricos e estão infelizes.

E que os sonhos não podem acabar, pois é muito importante que vivamos em busca daquilo que havemos de ter um dia, e sempre teremos algo a desejar.

Portanto, me sinto leve hoje.
Eu amo e sou amada.

Espero que em 2009, todos os meus queridos tenham muita saúde e que a vida lhes seja boa e bela demais.

Até 2009!

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Surpresas


Você já recebeu um e-mail que diz algo parecido com isto?
"Há sempre alguém no mundo que te ama e você nem imagina quem?" E ele segue com pensamentos neste estílo - E muitas vezes pode ser verdade.

A vida é cheia de surpresas e como que por encanto,
de algum canto,
vem uma dessas coisas, que te surpreende e te encanta.

Te pega totalmente desprevinida e te faz pensar que a vida é saborosa demais a ponto de não podermos ter a maldita pretensão de achar que somos interessantes para muitos e nem achar que não somos nada para niguém.

É neste momento da vida que entra na sua caixa postal um e-mail que te fascina.

LARA!!!
TD BEM????
ESPERO Q SIM!!!!! E VOCÊ, QUAIS SÃO AS NOVAS?
CHEGUEI NA ÍNDIA DIA 3 DE JULHO, MAS JA VIAJEI PARA A HUNGRIA, A TRABALHO.
ESTA SEMANA, ESTAREI DE VOLTA A ÍNDIA.
ANDO PELO MUNDO E ME LEMBRO DE VOCÊ O TEMPO TODO...ABRAÇOS EM CASA.
SE CUIDA
BJS,
Rodrigo


Acontece a resposta...
Rodrigo, vc não morre mais!!!
Ainda ontém pensei em vc e disse pra mim mesma: Aquela criança, nunca escreveu pra contar como vai a vida de viajante,,,

E hoje, abro meu "c.e" e pumba!!!!!!! Vejo um tal de Antonio! Pensei que fosse virus, mas abri a primeira possibilidade, e constatei que era você, pois seu texto veio aberto e não anexado.

Fiquei feliz em saber que tudo vai bem contigo. Não vejo a hora de você se realizar no seu trabalho, sei o quanto isto é importante para sua vida e isto vai acontecer um dia, você vai ver acredite, Rodrigo

Fico feliz de saber que está pelo mundo à fora.
Você merece muita coisa boa, e nasceu para ser livre! É muito novinho ainda. Acidentes acontecem e mudam o rumo das coisas, mas daqui para frente, nada pode tirar da sua vida, este teu desejo e trabalho que virá pela frente...

Mande notícias sempre.
Beijão grande,
Lara

----------------------------------------------------------------------------------

Houve o carinho também, por parte dela, o respeito. Nada foi dito exatamente sobre o que aconteceu entre eles ou se aconteceu...
E mais uma vez,
vem como um turbilhão, - a resposta daquilo que ficou guardado tanto tempo e que muitas vezes não tomamos conhecimento...

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

LARA,
COMO VC VÊ, ONTÉM VC PENSOU EM MIM, E HOJE ESTOU AQUI ATENDENDO SEU PEDIDO!
FOI TRANSMISSÃO DE PENSAMENTO!!! ALIÁS, PENSO BASTANTE EM VC! ESTOU AGORA EM DUBAI. É UM LUGAR MARAVILHOSO PARA PASSEAR, CLARO QUE PRA MORAR, NÃO TEM MUITA GRAÇA, POIS AQUI EM POUCO TEMPO SE CONHECE TUDO. O LUGAR É BONITO, LIMITADO E AO MESMO TEMPO ROMÂNTICO, E FALANDO NISSO, QUERO SABER QUANDO VOCÊ VEM?!
V0CÊ PRECISA CONHECER ISTO AQUI, E AO MEU LADO.
COMUNICA SUA FAMÍLIA, LARGA TUDO E VENHA.

SERÁ MUITO BEM VINDA! DISPENSAREI À VOCÊ O TRATAMENTO DE RAINHA QUE VOCÊ MERECE!
VOU TE MANDAR UMAS FOTOS DAQUI! PASSEAMOS NO DESERTO, NAS PRAIAS, NAS RUAS AINDA EM CONSTRUÇÃO, OLHAMOS PARA A LUA NO MAR, COMO VOCÊ TANTO GOSTA...ANDAMOS PELOS HOTÉIS, RESTAURANTES, LOJAS...TUDO!

TENHO TE PROCURADO NO ORKUT, NÃO ENCONTRO VOCÊ POR LÁ!
ESTÁ ESTUDANDO?
ME MANDE UMA FOTO SUA, V0CÊ DEVE ESTAR LINDA E MARAVILHOSA, COMO SEMPRE!
SINTO SAUDADES.
LARA,POR QUE VOCÊ NÃO ENVELHECE?!

AGORA PRECISO TE CONTAR UMA COISA QUE NÃO SAI DA MINHA MENTE:
LARA, NÃO VAI DAR RISADA ...
SABE AQUELE DIA?... EU TREMIA, TREMIA, TREMIA E TREMIA TANTO!
VENHA PARA CÁ.
EU PRECISO RESGATAR EM MIM E TE PRESENTEAR AGORA, MAIS MADURO, E ME ENTREGAR À VOCÊ PARA TE FAZER RAINHA DE DUBAI...
DEPOIS EU TERMINO!!!
SE CUIDA, AMOR DA MINHA VIDA!
SAUDADES,
RODRIGO
SAUDADES!!

.....................................................................................
Depois de mais à vontade, veio todo o fetiche do garoto apaixonado


Lara,
ESCREVI MAIS OU MENOS ISSO NO E-MAIL QUE VOCÊ DISSE TER APAGADO SEM QUERER:

SEMPRE, NA MINHA JUVENTUDE, TIVE VOCÊ COMO "A MULHER DOS MEUS SONHOS".
SEMPRE FUI (E CONTINUO SENDO) APAIXONADO POR VOCÊ!
SEMPRE QUANDO VOCÊ CHEGAVA DE CARRO NA GARAGEM, EU TE ESPERAVA, FAZIA HORA, SÓ PARA SUBIR JUNTO NO ELEVADOR AO SEU LADO. VOCÊ OCUPADA COM SUA VIDA, COM SEUS FILHOS, E EU TREMIA INTEIRO!

SÓ PARA TE VER! MESMO QUE FOSSE POR APENAS TRÊS MINUTOS, MAS SEMPRE VALEU MUITO.

QUANDO QUEBREI A PERNA VOCÊ FOI EM CASA LEVAR UM BOLO DE CHOCOLATE PARA MIM.
QUANDO MINHA MÃE ME DISSE QUE VOCÊ SUBIRIA EM POUCO TEMPO PARA ME VISITAR, EU NEM ACREDITEI, -FIQUEI INQUIETO, IMPACIENTE, MINHA DOR SUMIU, PARECIA TER TOMADO MORFINA. DE REPENTE TE VEJO NO MEU QUARTO, COM O BOLO NAS MÃOS E ENTREGANDO PARA MIM COM O MAIOR CARINHO E DOÇURA.

Lara,
QUASE NÃO DORMI POR UM LONGO E INTERMINÁVEL MÊS!
SEMPRE PENSEI E PENSO MUITO EM VOCÊ, E VOCÊ SABE DISSO.
MESMO DISTANTE, MESMO NOSSAS VIDAS SEPARADAS, DIFERENTES, EU TÃO MAIS NOVO, O MEU CORAÇÃOZINHO LEMBRA E BATE POR VOCÊ!

SEMPRE TE ADMIREI COMO MULHER "UM ESPETÁCULO" A MAIS LINDA QUE JÁ VÍ EM TODA MINHA VIDA! AI SE EU FOSSE MAIS VELHO!

AQUELE DIA ENTÃO... TREMIA, TREMIA, TREMIA. QUE VERGONHA MEU DEUS!
NÃO FIZ NADA DIREITO!

VOCÊ É UM ENCANTO DE PESSOA,
ADORO ESTAR COM VOCE MESMO SENDO TÃO POUCO!!!!!!!
MINHA Lara, - A Lara DOS MEUS SONHOS, DOS MEUS DESEJOS.
CHEGA DE CONFETE SE NÃO NINGUÉM VAI TE AGUENTAR, RSRSRSR AH! VAI FICAR METIDA.

MAS SAIBA DE UMA COISA: ONDE VOCÊ ESTIVER VOCÊ SABE QUE PODE CONTAR COMIGO!!!!!!ESTARÁ SEMPRE NO MEU PENSAMENTO, NO MEU CORAÇÃO.
UM SUPER BEIJO, MAS AQUELE CALIENTE DO SEU ETERNO APAIXONADO
RODRIGO

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

O Sexo e o Álcool


Aí está o encontro de duas coisas que são rivais, opostas, encrenqueiras, na vida de muita gente.

O sexo é saudável por sí só.
Ele é capaz de levar sua imaginação à loucura.
De fazer você sentir e ter sensações malucas, alucinadas, altasvisões, flutuações, dormência, desmaios, amolecimento da coluna e muito mais.
Seu comportamento muda.
Você pode ser calmo,
tranquilo e se surpreende mordendo seus lábios, o do outro, - começa a se inquietar, grita, se agita... Se torna tarado, louco! Cedento de amor, de carne, de sexo!
Pode ser tímido e ficar desvairado, descontrolado, enlouquecido, descobre loucuras em você mesmo e no outro.

Os hormônios que provocam o tesão no seu organismo são as maiores "drogas" que você tem no seu metabolismo e não paga nada por eles.

Você apenas administra isto tudo de acordo com o lugar,
dependendo da pessoa que estará com você, muita coisa pode acontecer,
no momento em que você vai atuar e liberar tudo isto de delicioso que existe dentro do seu corpo, que aflora na sua pele,na sua saliva, no seu olhar...

O tesão!
O tesão existe e claro, se você beber um pouquinho, uma dose de whisky por exemplo, isto vai ajudar você a chegar perto de uma moça de maneira mais fácil.
Para isto está bebida serve. Porém, se você ultrapassar o limite desta dose, saiba que ela atua no seu organismo de forma negativa.

Além de mudar seu comportamento, sua personalidade, ele baixa sua libido. Você pensa que ela aumenta, pois você ficará mais solto, mais livre, mais a "fins" da outra pessoa, mas haverá um retardo no seu gozo.

Haverá uma dificuldade para acontecer a ereção perfeita, dura, rija, saudável e duradoura.

Haverá na sua cabeça, na sua mente, a vontade de fazer amor, de trepar, de transar, mas haverá a dificuldade da ereção.

Para a mulher a mesma coisa.
Ela demora mais tempo para gozar - caso ela beba uma dose de qualquer bebida alcóolica.

Vai existir a vontade, o tesão, mas não existe a realização. Ela não é total.

Quem lê Zé Simão, sabe o que ele quer dizer com a frase que encerra todas as suas maravilhosas colunas. Nem sempre é pelo motivo da bebida, mas pode ser pela idade, por outras coisas que é a seguinte: "É mole mas sobe" ou "É mole mas nóis goza".

Não deixe que a bebida faça de você um sujeito ridículo, aquele acara bom de papo e ruim de pegada.

Um homem saudável é tudo de bom na cama para uma mulher, para ele próprio.
Ele tem total domínio do seu corpo.

Observe quando você bebe o que acontece com o seu sexo.

Faça vários testes.

E depois decida se você gosta mais de beber ou de fazer amor...

Lembre-se, a maior droga está dentro de você. É o tesão. Ele é demais! Louco, irado.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Mulheres! Cabeça e Hormônios São Coisas Bem Diferentes


Eu explico:
Você é mulher  e quer transar gostoso? Pode ter a sorte de encontrar a pessoa "certa" e fazer um bem bolado de amor, paixão e sexo? Ah, coisa linda! Mas... nem sempre se consegue isto e você já sabe disso.

Porém, se você for inteligente e de "cabeça aberta", deverá perceber o seu corpo, e entender que ele quer e precisa ter uma transa sexual. Quem determina tudo isso são nossos hormônios, portanto, não é pecado querer sexo. Tente separar o físico do emocional - preste atenção. O seu corpo precisa de sexo, como de água.

Você deve e pode transar quantas vezes quiser, mas não queira que sua transa ou o seu parceiro, seja o cara! O seu príncipe encantado.
Calma.
Você merece o conhecimento, a busca, o prazer.
E só para completar, é bom que se saiba que o príncipe encantado, não existe, tá?

Não misture as coisas.
Acredite: O sexo por si só é muito bom.
E NÃO É PECADO. Acredite!!

Algumas mulheres começam a entender isto, mas na prática não conseguem atuar assim. Elas mesmas constroem barreiras.

Sexo é necessidade física!
O que a mulher tem feito é reprimir suas vontades,
seus desejos ardentes,
suas fantasias, por atrelar o sexo ao amor e a religião.
Lembramos aí a influência que a sociedade impinge na mulher, que é tão forte  e que parece vir no "gen". Coisa absurda!

A mulherada em pleno século XXI, ainda esta sujeita a análises, e portanto, sob suspeita de tudo! São as crenças que atrapalham a vida do sexo feminino.

O homem pode dar muito prazer a sua parceira.
Nem sempre ele consegue, isto é verdade, mas ajude-o!
A mulher é complicada também. Agora me diga: Só pelo fato de você encaixar a outra peça em você e sentir um prazer enorme já é muito bom, concorda?
Assuma isso!
Pode ser ótimo para ele, mas confesse, para você é delicioso.
O sexo completa, preenche, satisfaz tanto o homem quanto a mulher.

Não queira pensar diferente. Admita! Nem "espiritualize" a relação.
Deus no céu e o cara que você permitiu que transasse com você é o Deus do seu corpo? Não misture as coisas, ele é o seu homem, o seu macho que te satisfaz.

Quantas vezes você quebrou a cara e saiu da cama sem "ser feliz"?
E sei que ainda assim, tentou e tenta uma aproximação,- acredita que tudo vai melhorar. Se apaixona e vai errando... A relação vai aos trancos e barrancos, pois você foi feita para ter paciência, para se doar, para dar e não receber. Tá maluca?
Não abra mão do seu orgasmo, do seu prazer, na relação.

Ele te deu o prazer? Ótimo, curta isto. Aproveite este homem.

Aprenda a viver!

Lançamento do livro do Palmeiras, escrito por Orlando Duarte






Foi sem dúvida uma grande festa o lançamento deste livro que conta a história do Palmeiras- "Quando Surge o Alviverde Imponente".

Neste ano de 2008, o Orlando lançou o livro do "Corinthians O Time da Fiel" e agora chegou a vez do verdão. A história fica para quem aprecia o futebol, para quem estuda e para consulta dos profissionais da área esportiva.

A Editora Nacional junto com o Orlando pretendem lançar ainda o do S. Paulo e depois o do Santos F. Clube.

Ficamos felizes com todos que compareceram no lançamento e agradeço aqui alguns que representam os muitos que por lá estiveram, como: Angela e seu marido, Flávio Bellini, Rubinho Reis,Alex Muller, ( jornalista ), Jairo Gionvenardi também jornalista, que escreveu o texto e pesquisou muito sobre o time de sua paixão,ainda tivemos o advogado Antonio Catta-Preta, Juliana Tude, o cineasta Massaini, e muitos mais.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

A Sedução, o perfume e o cinema...


O lugar para o primeiro encontro foi o cinema.
Tinha que ser tudo escurinho, quieto, calmo, com certo risco...
Alí onde a sétima arte faz todos os movimentos e projeta muitas vezes a vida de cada um e nós, ou ainda a vida que gostaríamos de viver, onde somos capazes de esquecer de tudo e nos trasportarmos para dentro do filme e dançamos junto com quem o representa, podemos lutar, rimos e choramos; matamos! Voltamos a ser crianças e corremos, fumamos.

Algumas cenas desperta em nós o desejo de comer uma deliciosa maçã e nos surpreendemos torcendo loucamente para o bandido, - adoramos as putas, sacaneamos nossos maridos, esquecemos dos nossos filhos, desejamos descaradamente que nosso chefe morra, e roubamos à vontade, - usamos droga, somos milionários, famosos, podres, pobres, invejosos, traidores, cantores, atletas, andamos descalços, usamos roupas diferentes - somos aquilo que bem entendemos, ninguém precisa saber, mas somos. Tinha que ser num lugar assim o nosso encontro.

Para dar maior sabor a esta sedução,
cheguei mais cedo e entrei primeiro em uma das salas do nosso filme.
A sessão escolhida foi a das quatro, de tardinha.

Uns minutos passam, e ele entra. Vejo somente o contorno do seu corpo, seu perfil esguio; elegante trás o paletó jogado nas costas e seu andar calmo, seguro sobe em minha direção... Percebo que ele também me viu, no entanto, não demos nenhum sinal um para o outro, apenas um olhar, e como se eu lesse seu pensamento deixo que ele passe por mim para subir algumas fileiras além da minha, e impossível foi deixar de sentir o rastro do seu perfume. Enlouqueci.

Dias antes, havia dito a ele, sobre aquele perfume. Aquele cheiro especificamente que provoca em mim o desejo do sexo. De fazer amor.

Sinto uma dorzinha na barriga. A emoção é latente, o medo existe. Estamos fazendo uma loucura. Uma arte! Tomo coragem, subo e me sento ao seu lado. Sinto imediatamente a sua mão na minha, os nossos dedos se entrelaçam, se roçam, se reconhecem e sem dizer uma só palavra, nos beijamos muito.

O filme começa e encostamos um no outro como se aquele colo fosse o instante mais seguro e calmo das nossas vidas.
Sinto os nossos corações disparados.

Estava de saia, sem calcinha. Suas mãos sobem pelas minhas coxas e minha mão toca nele. Nos beijamos mais e deliciosamente. Nossa respiração fica ofegante, o medo parece ir embora, tudo é tranqüilo e perturbador em nós.

O filme roda e nossa cabeça gira, fechamos os olhos e fazemos amor.

Como dois loucos, no movimento do sexo, o cinema nos trás o sonho, o impossível, a delícia do que parece estar distante e chega perto, próximo, dentro de nós.

Descansamos.

O filme não importa agora, ele vai ser bom depois, quando voltarmos sozinhos e lembrarmos da parte que ninguém viveu além de nós.

Saímos separadamente.
Andamos um pouco lá fora e nos encontramos por acaso.
Ele me convida para um café.
Nossos olhos brilham, nossa boca exala o cheiro do nosso corpo juntos, parece uma coisa só.
Vamos embora.
Um beijo comportado, um aperto de mão e mais uma vez a sensação na pele daquilo que só nós sentimos.
É a vida de cada um.
É a oportunidade única.
É o filme da minha vida. Da vida dele.
Este ninguém tira da gente.

sábado, 13 de dezembro de 2008

O desafio da cumplicidade


Este texto escrevi para o Jornal SP- Semana Popular, que ficou apenas um ano na praça. Foi uma grande experiência para todos nós, e como companheiros desta empreitada cito aqui,o Jornalista Marco Damiani, e alguns colegas colunistas conhecidos como Carlos Brickmann, Orlando Duarte, Marcelo Motta, José Luiz Lima, Caio Silveira, e tantos mais. Repasso alguns textos e darei a referência apenas do Jornal SP - Semana Popular nos próximos.

Muitos se separaram aos 25/30 anos de casados. Que pena!
Estes casais não aceitam que as relações se desgastam, principalmente na cama.

Afinal, para transar com o mesmo homem ou com a mesma mulher durante todo este tempo, é preciso ser no mínimo genial! No entanto, voltemos às crenças e costumes impregnados em nós desde sempre. As obrigações...

Quem foi que disse que uma relação a dois precisa ter sexo contínuo e cheio de entusiasmo depois de muito tempo?

Alguns casais com anos de casados, para "fazer amor", necessitam da pílula azul, de filme de sacanagem, ou ainda que sua parceira coloque uma langerie diferente, bonita, que sacie a sua fantasia para que ele possa se "entusiasmar". Funcionar! Isto é ridículo e forçado.

A mulher, por sua vez, pode detestar esses filmes.
Ela também pode não estar mais a fim de fazer tudo isto para ele, com ele.
Desfilar de lingerie para o marido depois de 30 anos de casada, é o ó! Ufa! Sem contar que muitas vezes durante o dia, os dois tiveram momentos pesados para dividir. Também houve um certo mau-humor, uma palavra ríspida, que serve de impedimento para ela (geralmente a mulher se recente disso, mais que o homem) e isto causa nela, uma trava para que a noite, nada aconteça entre os dois. Aparece aí a bendita e famosa "dor de cabeça". Ou seja, isto pode atrapalhar no prazer da mulher, no seu gozo. E pior, pode durar mais de um dia... Pergunto então, para quê esta transa?

Viver a dois é difícil, e há muita separação porque o sexo acabou. Bobagem!
Eles se gostam, têm bens de família, filhos, netos, e não percebem que depois de cumprirem todas as fases iniciais da vida e das conquistas a dois, podem sim, não terem mais tesão um pelo outro. Daí para frente, é tudo bonito, em paz, pois vem aí a cumplicidade que foi trabalhada todo esse tempo de vida juntos. Aquela chegada do conforto a dois, do cuidado de um para o outro, da liberdade, da confiança depositada no outro.

Nesta fase, é chegada a hora que cada um pode fazer o seu programa com amigos, sem que o outro se chateie, persiga, desconfie.

A vida do casal termina como ela começa, a dois, porém estruturada.
Acreditem, é possível viver sem sexo com seu marido. A vida nos reserva emoções que ainda virão depois de tudo que vivemos juntos na fase de homem e mulher. Mas é preciso fazer a sua cabeça. São desafios.

O Tempo e o Beijo


Que maluquice essas duas coisas, não?
Vivemos nos cruzando com pessoas na vida, e sei lá por que,para algumas delas, olhamos ressabiados, desconfiados. Não nos aproximamos muito, mantemos certa distância... Há até uma repugnância, uma crítica, algo contra que eu não sei explicar. O sentimento é registrado, verbalizado até, mas, com uma terceira pessoa... Não tem explicação.

Um belo dia, 15 ou 20 anos depois, quando "do nada", se encontra esse alguém que sempre "olhamos" de soslaio, porém, neste encontro, os olhares foram diferentes, interessados, aberto, mais próximos.

O outro passa a ser interessante,interessado, bonito, charmoso, elegante. Não se explica também, mas alguma coisa aconteceu entre vocês que foi diferente de tudo anteriormente.

O tempo continua atrevido passando na nossa frente. E um sinal do outro entra dentro da sua casa,
na sua vida.
Um telefonema,
uma voz,
um desejo de bom dia chegou por e-mail.

A voz parece tocar sua alma - que coisa estranha. Muito estranho, mas o sininho dentro de você vibrou, tocou.
Prestamos atenção, nos questionamos e admitimos que verdadeiramente aconteceu uma mudança.

Como isso acontece? Porquê? Para quê? Onde vamos chegar, isto nos levará onde?

Mas alguma coisa muito forte nos leva ao encontro do que era estanho, distante, desconhecido. Há uma luta enorme contra tudo isto, mas outra a favor que vem de dentro de você. Mais um tempo... E um belo dia, estamos só nós dois, um olhando para o outro. E somos íntimos repentinamente, e nos entregamos.

Acontece o beijo, acontece o toque, a pele na pele é agradável, o cheiro é bom demais. O olhar é meigo, doce, parece amor, mas não é amor?! Um certo tipo de amor.

E com aquele cheiro de sexo, de perfume, de bebida, de tudo junto, é chegada a hora de acordar, - você cai na real, volta para o seu cotidiano, e como que flutuando, vive mais um dia da sua vida.

Uma noite de sonho virá, sem banho para guardar o cheiro que ficou impregnado em você. Na madrugada você é acordada com a doce e tumultuada lembrança, o sono fica leve, você flutua e sente nitidamente o cheiro da hora do beijo, do amor... E um sorriso na sua boca se manifesta, tudo escuro no quarto. Silêncio! Ninguém pode saber. Só eu, só ele.

Amanhece mais um vez, só que desta vez você é feliz. Você quer mais.

E aquele que um dia foi estranho para você, é hoje o cheiro que você mais gosta, que você mais quer.

E como loucura total, fica latente que a vida te pregou mais uma peça.
Quando você pensava que tudo já havia acontecido na sua parada, as coisas esquentam e parecem estar apenas começando, outra vez.

Que louco! Que loucura! É o tempo, é o beijo.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Gente Que Fala! E Gente Que Faz!



A jovem JULIANA ESTIGARRÍBIA e a linda ZENILDA SALVATO, jornalistas, são responsáveis pela organização, produção, convites, pautas, recepções, carinho, jogo de cintura, e tudo o mais que vocês possam imaginar para que seja possível jogar no ar um programa de rádio, ( Trianon ) o "Gente Que Fala".

A Direção é de Fausto Camunha, e a apresentadora oficial é da querida Liliane Ventura, porém neste instante, Zancopé Simões conduz com maestria o Gente Que Fala. Diariamente a partir do meio dia no AM 740.

O programa tem como objetivo, debater assuntos do dia-a-dia, com pessoas interessantes, inteligentes, famosas, ou não, mas todos escolhidos a dedo, para que ele seja o que ele é - simplesmente o melhor e o único com credibilidade.

Este ano de 2008, mais uma conquista e esforço de Camunha, que levou o programa para a TV, Canal 9 da Net. Todas as terças-feiras as 23hs.

Entre no site http://www.tvsorrindo.com.br/ e alí voce pode saber e ver tudo o que é feito por esta equipe competente e dedicada.

O site do Gente Que Fala é http://gentequefala.com - Vá em rádio, se voce perder o programa ao vivo, entre para conferir com calma e ficar por dentro de tudo que acontece no mundo, e no Brasil. Garanto que voce curtirá.

Eu só tenho a agradecer essa equipe, que me acalenta sempre e desejo a todos eles, o melhor desta vida!

Mamma Mia! Filha Mia



Mamma mia! Filha Minha!

Fui ver o filme Mamma Mia!
Não vou entrar na ficha técnica desta maravilha do cinema. Quero apenas falar um pouco da alegria que ele trás, da emoção contida nele e o tanto que ele nos contagia com tudo que tem. Você pode rir muito, pode chorar, pode amar... cantar muito, e sonhar! É uma tremenda fantasia!

As imagens esplêndidas surpreendidas pelos olhos do câmera man, são demais!
O mar do mediterrâneo encantador vai nos presenteando com suas cores que variam do verde claro, transparente, até os tons de azul, - azul marinho - como se o mar fosse todo de pedra safira. Perto das ilhas, ele fica clarinho, em tons de verde que parece ser feito de luz, elétrico! Sem contar com a iluminação do filme que ousa mostrar a luz da lua em cima da água do mar... Não tem nada mais romântico, mais sonhador.

É coisa divina mesmo! Dos deuses. No filme é impossível não se encantar com o cenário natural da Grécia. Impossível não se entregar ao charme de Meryl Streep, que madura de tudo se faz tão leve, que parece uma adolescente.

Ela é mãe, vive num hotel e criou sua filha que chega aos 20 anos e vai se casar. Em meio aos vasinhos de flores nas paredes, pelo chão, e mais flores pela casa e por todos os lados, a gente se encanta com o enredo que é muito bem conduzido e dirigido - criativo. Delicioso.

O filme é tão sensível que esta cena dela com a filha é um dos momentos mais emocionantes. ( todas as mães se identificam, e a música do ABBA, é de arrebentar nossos corações ).

Ouça e veja se você concorda comigo.
Não deixe de ver este filme.
Para mim é o maior remédio que inventaram para afastar a depressão do ser humano.
Dance, cante.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Cacá Rosset, O Impossível!

Pois é, quem não conhece esta grande figura, Cacá Rosset?
Ator, fundador do grupo de teatro brasileiro Ornitorrinco. Já interpretou Moliére, Sheakespeare, e tantos outros "craques" da literatura.


Cacá é um cara inquieto, impossível, de humor sarcástico, sempre provocante e provocador.


Hoje quando nos vimos, ele foi de imensa simpatia, e logo fui dizendo que ele estava barbeado, sombracelhas bonitas, costeleta em ordem, tudo no lugar. Cheirosão - elegantérrimo, e imediatamente, confirmou em alto e bom som: "Mas, CON! Eu sou bonito. Eu sou assim!

Falou como sempre de futebol.
Neste momento mais com o Orlando do que comigo.
Ele é corintiano, e adora falar sobre o assunto que envolve este esporte. Já trabalhou com Milton Neves, e brinca dizendo que quer ser comentarista esportivo, este é seu negócio! Ele é terrível!

Gostei de rever este cara. Somos orkuteiros, mas ele também tem um lado bem comportado. Parece coruja... Só observa na maioria das vezes. E quando fala, o ator cresce e toma conta do ambiente... Valeu Cacá, foi bom te ver.

Cacá, Orlando, eu, e muitos amigos, como Dr. Nabil Goraieb, Fausto Camunha, a maioria dos apresentadores da ALLTV, estiveram ao lado de Luchetti no lançamento de seu livro, no Espaço Cultural da Rua Tangará. Um lugar lindíssimo!
O livro, claro, conta a história da ALLTV, criada por Luchetti.






Trindade parte III

Paulo, Orlando,
Malavolta, jornalista.
Maria Aparecida professora de Francês e Português
Bittencourt, Con, e o grande maitrê Aristídes










...Niver no Trindade, restaurante parte II

Sergio Viotti, maravilhoso!
Grande intéprete de William Sheakespeare - Pensador. Ele, nosso ator! Estar ao seu lado é um dos maiores privilégios desta vida. Sem contar o infinito bom humor. Somos piscianos, fazemos niver no mesmo dia. Sempre comemoramos juntos de um tempo para cá... Graças ao agregador Antonio Carlos Nascimento. Carolina também é de peixes. Do mesmo jeito que nossos olhos marejam d`'agua, morremos de rir de nós mesmos, pois como diz Sergio Viotti e Dorival - "Nós somos felizes! Fazer o quê? "












Carolina Nascimento, médica endocrinologista, mãe, amiga e mulher!






Restaurante do Carlos Bittencourt - "A Bela Sintra " e "Trindade"




Carlos Bittencourt, português e competente homem da gastronomia de São Paulo é figura importante para uma bela tarde de domingo, além dos grandes almoços, jantares e eventos que realiza em seus restaurantes badaladíssimos de Sampa.


Eu explico: O simpático, lindão, charmoso e amigo delicado, o Bitta, como é chamado pelos amigos íntimos dono do "A Bela Sintra", e "Trindade", nos recebeu ontém, depois da vitória do São Paulo, com muita classe, (coisa costumeira em sua vida), para comemorarmos o aniversário do amigo Antonio Carlos Nascimento.

Sua linda mulher, Carolina Nascimento e a filha Isabella, receberam muitos convidados  em homenagem ao aniversário do seu marido.  A comida era um manjar dos deuses, e Baco, tomou todos os divinos vinhos que foram servidos.

A comida impecável é marca do Trindade,  a versão moderna do Bela Sintra,  com os garçons antigos, como o Aristídes que têm sempre muito carinho com os clientes da casa. A cada evento, um instante perfeito para marcar os grandes momentos da vida!

Essa turma é da pesada! Pesada no bom humor, no conhecimento do negócio em que eles atuam, no relacionamento com o público, na decoração impecável e linda, e fazendo do ambiente, uma verdadeira sala de visita daquelas que sentamos à vontade sem pressa de sair.

Desde o final do jogo, até mais de meia noite, rolou um grande jantar com os bolinhos de bacalhau divinos que são especialidade portuguesa. E para o grand finale, ainda chegam os pastéis de Santa Clara quentinhos, com canela por cima...e um bolo maravilhoso, de se "comer de joelhos"!

Cada mesa com uma galera divertida, ora saíamos como crianças do lugar, para ir mexer com quem estavam quietos ou em outra mesa. Ora, Dorival Carper, levantava seu copo de vinho, e puxava mais uma vez o parabéns que mexe com todos fazendo da festa uma grande alegria.

Curtam algumas fotos que deixo aqui para homenagear os amigos que um dia eu amei...

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

A Bienal Vazia de Ivo MesquitaIvo Mesquita, por Marco Rossi

<http://marco.rossi.zip.net/>

Marco Róssi é artista plástico e convido que todos os meus leitores conheçam seus pensamentos, trabalho e esclarecimentos, como este que repasso à todos.


Ivo Mesquita, "pensou" uma Bienal de São Paulo batizada "vazia".

O Curador da 28ª Bienal de São Paulo, Ivo Mesquita propôs uma reflexão sobre o papel do "tradicional" evento de arte, ao mesmo tempo em que procurou fugir do que chamou de "modelo do século 19".
Esse "pensar" o levou a uma 28ª Bienal sem obras.

De suas declarações preliminares constou: "Quero fazer uma grande instalação em que o prédio fique apenas como algo simbólico". Jorge Cunha Lima, em seu blog

http://blogjorgedacunhalima3.blig.ig.com.br/2007/47/viva-a-bienal-vazia.html ,

se refere à idéia de Ivo Mesquita como genial num momento que chama de deplorável e completa: "Fazer da Bienal uma Anti-Bienal. Um exame de consciência do vazio.
Do vazio gestor e do vazio criador. E se não houver pensamento para preencher as grandes salas vazias, então passaremos da concordata artística à falência espiritual".

Mas, com a ação dos pichadores, o "vazio" foi "preenchido".

Melhor seria que tivesse sido "preenchido" por artistas.
Mas, onde faltou a arte, não faltou a ousadia.
Se ignorante ou não, não importa.
Apenas, saliento que o "vazio" não se sustenta,
já que essa condição é transitória,
ou potencial do recebimento de algo que o venha a preencher.
Imagino que o conceito do "vazio" na Bienal de Ivo Mesquita deva ter incluído essa hipótese.

Conceito sobre conceito, num ato copulativo que leva à gestação e nascimento de outro conceito. O pensar é algo inerente à arte, ou melhor, sempre o foi no tocante à sua produção. Contudo, o presente nos traz um pensar em arte diferente: aquele em que se pensa mais do que se produz. Também, pudera, nunca o tempo passou tão rápido. E, em passado assim célere, o tempo não nos dá tempo para digerir mudanças.

Ao escrever essa linhas sobre a "Bienal Vazia", me socorre o "pensar" dos artistas da Pop Art, que, ainda nos anos 1950, pretendiam idenficar o movimento à "Anti-Arte".

Contudo, sua "anti-arte" acabou no mercado de arte a preço bilionário.
Dessa forma, não há como ver algo de tão inédito na "Bienal Vazia", senão reconhecer nela um ar "déjà vu".

A idéia da "Bienal Vazia"
é fruto de um "pensar" que leva a uma obra de arte única, representada pelo "vazio" nas dependências do prédio do Parque do Ibirapuera.

Ivo Mesquita "pensou" uma "Bienal Vazia" e a levou a efeito.

Enquanto a "pensou vazia", foi dela curador; quando levou o "pensar" a "efeito", afastou do evento os artistas e se tornou o único artista participante.

Alltv, faz história e ganha um livro

Alberto Luchetti Neto, jornalista e criador da primeira WEBTV do Brasil, a ALLTV, está com uma novidade neste finalzinho de ano.

A ALLTV, foi criada em 2002 - Ela trouxe toda a agilidade da TV, Rádio, Jornal, e todo tipo de mídia por meio da internet. Parece tão óbvio, mas naquele tempo, ainda tão pertinho de nós, muita coisa era difícil ainda de se entender e imaginar o quanto se desenvolveria até os dias de hoje.

Luchetti como é conhecido, tem sua carreira também, como diretor de programas da TV Globo, como o do Faustão, SBT, e muito mais.

É possuidor de vasto curriculum e um homem de visão.

A grande característica da ALLTV foi a interatividade e às 24 horas no ar.
Não havia nada assim no Brasil. Depois de Luchetti, com sua ALLTV, é que surgiram muitas coisas parecidas, mas a nossa menina dos olhos, o exemplo e a grande marca de credibilidade, fica por conta desta - ALLTV, sem dúvida.

O tempo passa e ele se sentiu maduro e pronto para deliciar os amigos e interessados pela trajetória desta importante mídia e da Alltv, usando um dos meios mais antigos da comunicação - a escrita - para lançar o livro que contará a história da sua Webtv. Com o apoio da Kopenhagen, que diz, “Luchetti, se sente o último chocolate da caixa", chegará para todos nós, o registro importante desta exepriência positiva do Jornalista Luchetti.

E lá vem o livro sobre a ALLTV!

Será dia 8 de Dezembro, no Espaço Nobre, na Vila Mariana, em São Paulo a partir das 19 horas.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

João Carlos Martins lança livro

João Carlos Martins, pianista e maestro, torcedor ilustre da Portuguesa de Desportos.
Amigo, charmoso e casado com a Carmem que é nascida em Rancharia, terra do meu marido, Orlando Duarte.

Ele é o maior intérprete de Bach do mundo,
ou um dos maiores. Famoso na Europa, no Oriente, em todos os cantos deste planeta.

Não desiste, é forte, alegre, um exemplo de superação.
Apaixonado pela música, pela vida, pelo seu piano, que tocou desde os sete anos de idade, mas, infelizmente a má sorte não deixou com que ele tocasse para os mortais deste século XXI.

Uma série de acontecimentos afasta João Carlos Martins do seu instrumento.

Um gênio ao piano. Para nos deliciar e impressionar com sua habilidade divina, com sua única forma em tocar incrivelmente, com a rapidez que parecia acelerar as suas mãos pela tecnologia dos efeitos especias dos filmes de Spilberg. Não. As suas mãos foram mágicas e ainda são.

Hoje, depois de tanta história, consertos e dor, ele é Maestro.
Da aulas de piano tem a música na alma, no sangue, no ritmo de todo o seu corpo. É elétrico!

Não desiste, nem para quieto, anda pelo mundo com seus músicos e ainda nos presenteia vez por outra sentando ao piano para tocar algumas músicas, e mesmo tocadas com um ou dois dedos, o sentimento que passa em cada nota que aplica, consegue invadir nosso coração e dizer exatamente tudo o que a cabeça dele ouve, - e consegue nos transmitir todos as notas arrancadas da alma dele e do compositor numa pessoa só.





Para nós chega a emoção disto tudo e ele continua sendo aplaudido de pé!

Um gênio!











terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Gerações e Família


Minha avó Alice.


Portuguesa nascida em 16 de Agosto no ano de 1910, em Mira - Porto Mar, destrito de Coimbra.

Era boa no português, gostava de ler muito, sabia poesias e frases importantes de escritores como Camões, Bocage, Eça de Queirós e tantos outros. Precisa ler para viver. Tinha mãos de fada na costura, no crochê, na cozinha. Caprichosa ao extremo. Cheirosinha, parecia um camafeu.


Era enérgica conosco. Mais tarde ficou uma grande sarrista.


Aí está minha avó com seus quatro bisnetos que a chamavam de bisa.
Hoje eles não caberiam no seu colinho. Todos cresceram e ela deixou...


Saudades!

Dr. Bactéria - Dr. Roberto Figueiredo


Este médico é aquele famoso que todos os domingos está no programa da Globo, o Fantástico, e que nos conta como evitar que as bactérias nos ataquem de forma pior.
Sim, digo pior, por que não vai ter como evitar esse tipo "ataque" pavoroso, no entanto, não podemos pirar com essas maluquices que convivemos diariamente.
Ele estêve no programa Gente que Fala, do Fausto Camunha - apresentado por Liliane Ventura, que vai ao ar pela TV Aberta, no canal 9 da NEt todas as terças-feiras, às 23hs.
O Roberto Figueiredo é uma das pessoas mais simpáticas que eu já ví em toda a minha vida. Simples demais, divertido e um sarrista.
Conta que com os ovos, não devemos manipula-los muito. Guardar apenas na geladeira e pode ser naquele lugar onde ele já vem do super ou da feira, lembrando que não no lugar dos ovos que já vem na geladeira. Não lave. Mas, coma bem cozido. Cuidado com as claras em neve que não vão ao forno. Tudo tem perigo da salmonela.
Carrinho de supermercado é imundo. Telefone celular e teclado de micro, idem.
Devemos sempre lavar as mãos quando estamos teclando e evitar comer perto do micro.
No banheiro, há também o problema da porta, onde todos mexem... Deve-se evitar, talvez com um papel e descarte-o depois, tanto na entrada quanto na saída.
Foi um grande prazer estar com ele neste programa.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Eu te Amo!

Quantas vezes você disse isto sem sentir de verdade esse amor?
Quantas vezes você ouviu isto, sabendo que a pessoa que disse "eu te amo", não te amava de verdade, do fundo do coração?

O que faz um homem acreditar que uma mulher pode gostar dele, se ele só fala de outras que ele teve? Será que teve? Isto é normal? É insegurança? É provocação? Falta de respeito, que nome dar a este fenômeno que pasmem, não é tão raro? Doença? Paranóia? Loucura? Imaturidade? Infelicidade?

Sei lá.

E se acharmos ruim, ele ainda diz que você é ciumenta. Ah!

Ora me digam, o que é que interessa para um novo relacionamento você saber dos detalhes que houveram entre seu namorado, amado, amante, marido, seja lá o que for, com outras mulheres? Ainda para completar, comentar sobre as taras de cada um na cama?
Este papo pode até surgir, mas tudo tem sua hora, seu tempo... Pode vir como história sem as entranhas do que foi e não é mais.

Há que ser ter classe para ser dito de forma que não diminua o outro. Quem não rebaixe ninguém. Que não machuque nenhum dos dois. Afinal, nasce ou não, um "Eu te amo" - ainda que seja na hora da cama, do sexo, da relação das taras dos dois naquele momento?

Tudo é válido numa relação desde que seja bom para os dois.

Tudo pode ser dito, se não houver o podre, pois quando se começa uma relação nova, é porque as velhas passaram, não deram certo. Podem ter sido boas, ou ruins, mas já se foram é pagina virada. Chega! Não há comparações, emoções iguais, não há nada da mesma forma.

O novo é bom pelo fato de ele surpreender. Por ter ainda tanto a se descobrir. Trazer o frescor da surpresa daquilo que é querido e tenro, emocionante.


Não, não estrague algo que nem começou. Fale de amor, de sexo, de paz, de tudo, menos do outro, da outra...

Aproveite seu tempo ao lado de quem você ama de verdade. Descobrindo o que tem dentro de vocês dois apenas e tão somente. Aposto que cada um tem muita loucura, novidade, tara, maluquice, paixão, vontades, sonhos, fantasias... Tudo!

Seduza! Busque no outro o gozo da imaginação. Arranque do outro, o gozo do que ainda pode vir de bom, e não jogue em cima dele, o gozo do que já passou e secou, não vingou.

Ame, apaixone-se, entregue-se, mas não provoque.
Diga eu te amo, se de verdade, você sentir amor, caso contrário, uma amizade também vale uma vida e amigo pode ouvir tudo, sem guardar a mágoa do amor de um homem e uma mulher.