segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Doença de Chagas

Parece uma coisa muito distante de nós, no entanto, estive com pessoas que deram entrada no hospital com essa doença, a de Chagas.

Foram mais de seis casos na noite que passei no INCOR. Confesso, não pensei que fosse tão comum.

Verdade é que os homens que vi com esta doença, tinham idade avançada. Perto dos 70.

Será que isto ainda é comum no Brasil nos Jovens que vêm por aí?

Lí matéria que diz que doadores de sangue brasileiros, nos EUA, transmitiram esta doença para os americanos e os médicos de lá não sabem como lidar com isso. Será possível?

Será que não seria interessante ficar em cima disso e extirpar de vez esse tipo de construção e lugar que promove o conforto para o Barbeiro, bicho que transmite a doença de Chagas?

Esse tipo de coisa não pode acontecer mais num país tão rico como o nosso. Hoje em dia temos a internet, tantas maneiras de tomarmos conhecimento das coisas.
Não podemos deixar que pessoas sofram ou morram por causa de doenças deste tipo.

É urgente que o governo tome algumas providências e extirpem de uma vez por todas, as coisas que precisam apenas de esclarecimento à população mais carente. É a meu ver, só uma questão de boa vontade, que resulta em grande lucro para os nossos cofres públicos.

....Mais Tarde


Jack, faz amizade com meu irmão que, conversava com uma mocinha lá fora muito chorosa pelas condições de saúde do pai. Ele também tinha Chagas.

Foram tomar um cafezinho. Fiquei preocupada com meu irmão, pois, sumiu por um tempo. Quando voltou, contou que havia estado com o cara parecido com Jack Nicholson.

Estou novamente ao lado de papai, e alguém me da um toque no ombro direito. Pensei que fosse um papagaio, mas era Jack! Ele me pergunta se eu era parente daquele rapaz de barba e óculos. Disse que era o meu irmão.

Naquela hora da madruga, vocês não fazem idéia do que era a cara desse homem.
Logo vai me contando que foram tomar um cafezinho e que havia fumado. Nem era preciso dizer... Seus dentes e o cheiro que exalava, não dava para esconder.

Contou também que o médico havia perguntado a ele se fumava. "Não ta sentindo o meu cheiro? Claro que está! " Respondeu ao médico. Não dava para não rir com ele. O cara era um cigarro em forma de gente com cabelo e cara de Jack Nicholson.

Disse que era Jornalista.
Usava dentadura, mancava de uma perna, possuidor dos seus 68 anos, mora com a mãe de 90, e ainda naquela situação me deu uma cantada... Disse que estava bem, que as meninas gostavam muito dele porque parecia um menino quando iam para a noitada.

.....Eu não tenho dúvida!

O médico chegou para dar alta ao papai, ele pediu licença e um pouco mais para frente o vi conversando com outra acompanhante. Acredito que estava à procura de uma mulher fumante como ele, para tentarem pegar fogo juntos!

A Parte Interessante e Divertida Que Aconteceu No INCOR


Pois é, nem tudo está perdido!

Apesar de tanta coisa ruim que contei sobre o INCOR X Papai, em forma de capítulos, encontrei como sempre o lado divertido da coisa, o lado trágico e cômico que se tem em tudo na vida. No hospital não foi diferente.



Enquanto papai era atendido, minha filha, meu irmão e eu revesavamos para ficar com ele.
Lá fora, naquelas cadeiras encostadas na parede de fronte as salas de atendimento, podemos ver, ouvir e participar de tudo que acontece.



Incrível como o ser humano se comporta: Todos chegam do mesmo jeito - ou seja, aflitos e com seu doente muito mal.

Lembro para quem não leu, ou viveu o que eu vivi, o seguinte: O guarda está no Pronto Socorro, sentado num banco alto, só para tomar conta de quem entra com o paciente = um de cada vez por família. Cadeiras de roda encostadas lá fora, para você se servir à vontade, tire o carro depois de fazer a ficha. Ninguém te ajuda. Você pode colocar um ovo, que ninguém vê!


Meu irmão, minha filha e eu, fomos ajudar quem chegava.
Acompanhamos também a agonia do cara que esta esperando para ser atendido.


Havia um genro novinho, de 32 anos, com sua sogra. A esposa dele, estava no São Luiz, para dar ter seu bebê. Comentamos que ele era um amor, por estar com a sogra, e ele disse que ela era uma pessoa maravilhosa! Que coooooisa, não?! Ainda tem sogra boazinha.


Contou-nos que ela havia sido operada há 3 meses, a operação foi um sucesso e a "inestesia" foi um grande invento. Ele estava a espera de algúem da família para "reservar" com ele.


A outra, de saia comprida e cabelo comprido, não reclamava do marido ser atendido na cadeira de rodas, desde às 16horas porque Deus sabe o que faz!... Eles ficarma no hospital, mais de 14horas.


Chega correndo uma família, que o pai veio de Cuiabá, com dores no peito. O homem era cinza e suava muito. Tinha o coração tão grande que na cidade dele queriam tirar algumas costelas para dar espaço ao orgão que crescera pela doença de Chagas. A senhora de saia comprida diz na lata da família - "xiiii gente, isso não é bom! Meu marido também tem "sagas" e o sobrinho dele, morreu com 35 anos! Quando o coração ta asssim grande, a coisa é feia!"



Legal mesmo, foi a chegada de tres bibinhas


E hilária, foi a chegada do sósia de Jack Nicholson com sua mãe!

Encerrando ( INCOR )


Saímos de lá pela manhã do sábado. Entramos na sexta - feira.

Papai recebeu alta.


Troquei mais uma vez sua fralda, meu irmão e eu nos despedimos da enfermeira e saímos, sem muita - ou quase nenhuma burocracia.
Meu irmão e eu colocamos papai na cadeira de rodas e levamos-o para o carro.


Diante da dificuldade pedi gentilmente ao guarda que nos ajudasse um pouco. Ele segurou a cadeira de rodas. Foi maravilhoso!


Mas, apesar de tanta coisa ruim, ainda quero contar aqui as partes divertidas, porque sempre elas existem. E também vou abordar outra doença que muito me impressionou pelo número de casos que vi chegar por lá.


Por favor, não digam amém a tudo que aparece na vida de vocês. Lutem para que tudo melhore para todos nós!

SUS --- DORMIR NO INCOR! V


Ao lado da cama do papai, havia um homem que se cobriu inteirinho. Não via nem sua cabeça.
Fiquei prestando atenção se ele respirava. Ninguém durante o tempo todo que estive por lá, foi vê-lo. Aquilo estava me deixando aflita.

Eram quatro horas da manhã, ele se levanta devagar... Um moço jovem, magrinho e alto, sai da cama meio zonzo com a calça do hospital, sem estar amarrada na cintura, e percebo enorme dificuldade nele em se arrumar. Até que conseguiu pegar a calça, colocar no lugar e andou com extrema dificuldade até o banheiro. Voltou logo, deitou novamente e dormiu.

Este rapaz, passou por várias enfermeiras que desviaram dele. Eu o acompanhei com os olhos, estava vendo a hora que ia para o chão. Ninguém o amparou.

Quando o plantão estava para ser entregue a outra turma, veio o médico falar com ele, que verdade seja dita, trabalhou a noite inteira nos casos mais sérios lá no fundo, lado oposto a mim, mas pude ver a distância. O Dr. o acordou chamando-o pelo nome, deu o remédio a ele, perguntou se sentia melhor, avisou sobre a troca do plantão e se despediu dele.

O rapaz se cobriu novamente, e continuou a dormir. Imagino que esperava internação.

Saúde IV - Barulho na Enfemaria


Entramos para o atendimento da "Emergência" depois de duas horas de espera lá fora.
Meu pai na cadeira de rodas, sem entender nada! Sem reclamar.

Observo o guarda que toma conta dos acompanhantes que querem ver seu familiar lá dentro e conseguem dar uma filada pela porta que vez por outra fica entre-aberta. Ele passa horas mexendo no seu celular na falta do que fazer...

Vários pacientes chegam em estado deplorável, e ele não se abala.
Seu coração parece ter ficado do lado de fora, e é incapaz de um gesto delicado, para ajudar alguém a tirar seu familiar do carro. Mas a primeira coisa que avisa enquanto o novo paciente chega, é: "O senhor tem que tirar o carro daí".

Lá dentro, meu pai foi colocado numa maca.
Meu irmão quem o colocou.
Ninguém ajudou.

Ele ficou encostado pertinho de uma das enfemarias. Lugar VIP! São duas alí naquele espaço que havia por volta de 43 camas com pacientes em condições das mais variadas que um ser humano pode imaginar. O cheiro não é agradável naquele lugar.

Fui dar uma voltinha dentro da Emergência.
Alguns doentes muito mal.
Outros, aos berros.
Pacientes vomitando no chão e toalhas são colocadas para que a limpeza depois seja facilitada. Outros, choram com dor.
Não ha gente suficiente para o atendimento de todos.

O médico que atendeu meu pai, quando entramos para a consulta, se mostrava extremamente cansado. Muito cansado. No final do plantão, perto das sete da manhã perguntei a ele desde quando não dormia. A resposta foi:
"estou aqui 24 horas".
Ele é um estagiário. Será, um grande médico, caso seja dedicado sem dúvida, pois o tamanho da "bucha" que ele pega nessas 24 horas, é indescritível, mas imagino que muitas vidas ficam pelo caminho, por falta da devida atenção.

Enquanto isso, meu pai tentava dormir e com demência ou Alzheimer, não temos idéia de até onde ele foi capaz de avaliar o que estava acontecendo. Só sei que não conseguiu dormir, pois o barulho, era muito... Não provocado pelos doentes, que por sinal, são até mais silenciosos que os enfemeiros. Mas, as quatro da manhã, como estavamos muito próximos de uma das enfermarias, e de uma salinha minúscula com um computador, as enfemeiras não faziam a menor cerimônia em falar alto, soltar grandes gargalhadas, pisarem duro no chão, passarem um baton no espelho em cima da pia, que fica nesta enfermaria, e arrumarem vez por outra, seus lindos cabelos...

Havia ainda, um telefone na parede do lado da cabeceira de papai. Tocou algumas vezes. Era da outra enfermaria, - elas brincando com as enfermeiras de cá, só que a cada toque, meu pai acordava. O telefone era tirado do gancho com grande brutalidade e colocado da mesma maneira. A cada movimento externo, um susto do paciente. Parece de propósito.

A enfermeira que atendeu o meu pai, está lá ha 21 anos. Inicialmente, nos tratou com casca e tudo, pedi para trocar o meu pai. Ela veio com uma fralda e deixou em cima da barriga dele. Trouxe também a comadre para colher urina. Ou melhor, para eu colher urina para exame.
Ela não encostou nele, a não ser para pegar sua veia e colocar o remédio que o médico receitou.

A fralda que eu tirei, ela mandou que meu irmão chogasse no lixo dentro de uma sala de depósito de roupas suja e lixo, que ficava ao pé da maca do papai. A fralda que troquei, meu irmão precisou me ajudar, pois uma pessoa apenas não consegue fazer isso nas condições dele. Vez por outra me perguntava sentada e lendo uma revistinha de produtos da AVON, se ele ja havia feito xixi. Fiquei de olho e em pé ao lado dele o tempo todo.

Durante a madrugada conversei bastante com ela. Ficamos amigas, consegui com o meu coração, chegar um pouquinho no coração dela.

Vou contar o que mais vi por lá em apenas 14 horas que ficamos nesta amarga aventura.

Saúde III - INCOR e Dedicação


De forma alguma, quero desanimar alguém de ir para o INCOR.
Amo aquele hospital, pois é ainda o melhor - quiça - da América do Sul.
Depois de passarmos para a internação, temos grande profissionais interessados e dedicados para trazer de volta à qualidade de vida do paciente.

Meu DESABAFO é com o intuito de que haja uma sensível melhora na saúde do nosso país.
Nas vidas do povo desta Nação e que os profissionais entendam que cada paciente, tem o seu sangue correndo pelas veias, tem medo, sentimento, dor, família, esperança, vontades, desejos, sonhos e naquele instante em que se entregam a um hospital, a ânsia de que tudo dê certo é imensa, e o pavor de que tudo dê errado, é acompanhado de uma enorme carência e ansiedade.

Por esta razão mesma, é que eu gostaria de ver as pessoas, como enfermeiras principalmente, atenderem seus pacientes, com AMOR!

Posso ser uma eterna sonhadora.
Uma bobinha diante da vida. Mas temos que melhorar a qualidade disto tudo.

Fazer o bem não dói.
Ser educado e dedicado, é uma qualidade que vai diferenciar - e que já diferencia uns dos outros, principalmente no campo do trabalho. O seu jogo de cintura conta muito, somado a sua profissão.

Faça isso, e você terá dentro de você, uma reposta na grandeza da sua alma.
Não se esqueça de que um dia, você será um deles...

Haja na vida, como se você estivesse no lugar daquela pessoa. Este comportamento é mágico! Acredite.

domingo, 28 de setembro de 2008

Atendimento Público II


Depois de chamado lá para dentro, temos então o alívio de sermos atendidos e salvos. Ledo engano.

Muitas vezes, isto acontece depois de duas horas de espera, ou mais! Porém, quando pensamos que lá dentro nosso paciente será de pronto medicado, ele ainda pode ficar sentado numa cadeira de madeira ou plástico, sem nenhum conforto, de frente para todos os doentes infartando ou não, mas seriamente doentes, a espera ainda de ser medicado, por muito e muito tempo.

Alguns ficam durante 16 horas em uma cadeira de rodas sendo medicado. Não há macas e camas. Outros, deitados e "largados" em macas, onde as enfermeiras não fazem nada além de darem os remédios, falar com o paciente o necesssário, pedir para que o acompanhante fique do lado dele o tempo todo, e se não for assim, seu paciente pode passar grandes apuros. Não abandone seu doente pelo amor de Deus!

São assim os funcionários do hospital - por falta de vontade em primeiro lugar. Não têm alma de humanistas, se esqueceram o motivo de terem escolhido aquela profissão. Não têm cuidado, responsabilidade e nem tempo, que eles também não fazem questão de arrumar. E o mais sério de tudo isto. Não têm alguém responsável que tome conta do controle de atendimento dessa gente.

Apenas em caso de extrema emergência, eles colocam no paciente a "comadre" ou fazem a troca de fralda, ou socorrem num caso de pedirem para evacuar.

É lamentavel o atendimento pessoal dos enfermeiros do INCOR.

Atendimento na Urgência do INCOR


Papai está nos dando aqueles sustos com sua saúde debilitada, que nos faz desejar que a morte deve vir para que não vejamos nossos queridos sofrerem demais!

Há mais de 30 anos, colocou três safenas.
Nem é preciso dizer que tem uma saúde de ferro, mas obedeceu as regras impostas depois disso.
Parou de fumar, tirou muito da gordura de sua alimentação e continuou com esporte.

Aos 85 anos, uma pessoa que trabalhou mais de 47 anos de sua vida, da entrada no hospital público - INCOR e não há uma alma viva para que nos ajude a tirar este paciente do carro.

Só há seguranças e guardas armados, para evitar algum problema e impor o respeito armado àqueles que estão debilitados.

Ninguém tem uma palavra doce. Carinhosa.
Você encosta a cadeira de rodas com o seu infeliz doente, e fica a espera longa, de ser chamado para a pré-consulta, - consulta e chamada para tratamento...

Pessoas de todos os lugares do país, estão de mala e cuia a espera da saúde!
Acompanhantes cansados e com sono, desalojados, com fome e frio, aguardam a vez de seus doentes serem atendidos em cadeiras encostadas na parede, em forma de corredor, de fronte aos consultórios dos poucos médicos que podem atender. Estes médicos estão de plantão muitas vezes há 24 horas, e zonzos, por tratarem de problemas de velhos ( na grande maioria ) que já não prestam para muita coisa, a não ser - servirem de cobaias para muita gente neste país.

Aí está a primeira parte da experiência que vive no dia 26 se Setembro de 2008

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Ameaça e Sexo Virtual


Ainda ouço coisas que quero não acreditar que elas existam.
Um amigo conta que uma colega virtual resolveu "fazer amor" pela webcam com um desconhecido dela. Assim acontece na maioria das vezes, essas histórias são comuns depois deste invento.

Há também os que fazem amor virtual, quando estão em cidades distantes, mas que têm uma vida juntos. Normal, tudo normal, desde que se tenha consciência dos riscos que correm.

No primeiro caso, trata se de pessoas que não se conhecem, portanto há um risco imenso de printarem suas imagens e mais tarde, podem surgir no orkut, num site qualquer, ou ainda serem enviadas por e-mail para um amigo, que por sua vez encaminha para outro, e outro e a rede está formada.

Interessante é que há a "persuasão" também virtual, e as ingênuas que se prestam a tanta coisa, acabam caindo na rede dos malandros que se dizem apaixonados, interessados, fiéis, etc.

Nada disto existe. A mulher tem que deixar de ser idiota, e de se comportar como se tivesse 14 anos diante de um homem que diz que ela é bonita - e ela acredita! Quando ele "mandar" que você abra a web, se NEGUE a isto. Ou se fizer a besteira de abrir, que arque você INGÊNUA com as consequências.

Muitos casamentos e relacionamentos já acabaram em função de atos impensados.
Nada disto vale a pena. Um homem é bom quando se tem por perto, quando se pode compartilhar uma vida, emoções, cheiro, prazeres, amor!

Não sou contra nada que este veículo oferece, mas sou contra aqueles que se prestam a "sacanear" os outros.

Para você que ainda acredita que necessita de fortes emoções, se cuide.
Cuidado com suas mãos, elas são como identidade. Coloque uma luva.
Não mostre seu rosto.
Não envie a amigas, a sua transa NEM com seu MARIDO.
Não acredite que do outro lado há um homem que está louco por você.
Cuidado com o cenário.
Não se entregue para uma WEBCAM - você poderá estar entregue para a rede infinita que é feita por aqui.
Diga não! E aprenda que - é preferível fazer como recomenda Woody Allen- Faça amor com você mesmo.
Está aí a maneira mais segura de não se machucar.
NÃO SEJA IDIOTA!

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Bela Adormecida Faz 50 Anos! Pensei Que Só Eu Ficasse Velha...


Nossa, o tempo passa voando mesmo, não?!
Hoje levei um susto ao ler que a menina de cabelinhos claros e que jamais envelhece na telinha, regula de idade comigo. Ha! Ha! Que maluquice. Não nos damos conta da rapidez do tempo que é implacável.
Quem não se lembra do filme de Disney, que tem as fadinhas, Fauna, Flora ( que não é da Favorita ) e Primavera? Como é lindo vê-las desmanchando as maldades da Malévola e seu corvo.
Aurora, a Bela Adormecida, é amiga de todos os bichinhos da Floresta. E o príncipe que a beija para que Aurora volte a vida? Não é lindo?
Pois é, há 50 anos, pudemos ver este clássico dos desenhos animados. Agora tudo foi regravado e colocado em DVD, para a alegria das crianças. As músicas do filme fazem parte da nova gravação. São lindinhas também. E o mais legal é que as crianças terão jogos interativos, - aprenderão a dançar e muito mais.
Afinal, o tempo que passamos vendo os filmes da Disney, nos fizeram sonhar. Nossos iguais têm o direito de viver tudo isto, como nós um dia vivemos.

“O Mistério de Irma Vap” Volta Com Garantia de Sucesso!


Está de volta Irma Vap (Charles Ludlam) no teatro Shopping Frei Caneca.
Teatro moderno, confortável e grande, 600 lugares! A peça é dirigida novamente por Marília Pêra.

A Estréia dia 24 de Setembro foi badaladíssima com muita gente global, televisões e toda a imprensa fazendo a cobertura do evento importante na cidade de São Paulo.

Foi no Rio de Janeiro encenada a primeira vez, no Teatro Casa Grande com Nanini e Ney Latorraca, que segundo Marília Pêra, perdiam 2 quilos por encenação, tamanha rapidez com que trocavam de roupas, pois cada ator representava mais que um papel dentro da peça. Daí, toda especialidade e versatilidade de todos nesta história. O conjunto de tudo isto, fez o sucesso que levou Irma Vap ao Guiness Book, por ficar 11 anos em cartaz.

Na nova versão, o cenário e figurino - assinado por Fabio Namatame que diz sobre os tecidos estarem mais leves e sintéticos permitindo assim, a troca da roupa de maneira mais rápida, além de poder trabalhar mais com o figurino. As perucas têm mais naturalidade e leveza além de serem mais seguras na cabeça.

Os atores de hoje são Marcelo Médici, e Cássio Scapin. Os dois estão muito bem na peça cheia de “cacos” e de momentos muito divertidos. Como exemplo: Jane, interpretada por Scapin diz: “ Eu li, leio, lerei – sou uma mulher lida!” Médici em determinado instante ouve um barulho fora da casa, vai ver o que é e diz: “ Será a mulher do Yakult ?!” Eles dançam, pulam, fazem graças absurdas e o público da estréia se divertiu demais! Tem tudo para dar certo e repetir o sucesso da primeira vez. Todos estão magníficos!

Vale muito ir ao teatro, quando você tem a garantia de divertimento e relax total!

A produção impecável é de: Andréa Francez, Giuliano Ricca e Marcelo Médici
Rua Frei Caneca, 569 – 3472-22-29 de quinta a sexta às 21hs30
Sábados às 21 hs
Domingos às 19hs
$60 e $70 reais
Até 7/12

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Desta vez é a Martha

Meu Deus! Tudo por um voto.
Assisti ontem a propaganda eleitoral e me divirto muito. Reparei na Martha ao conversar com o povo. É incrível ver aquela mulher toda arrumadinha, de blusinhas e malhas delicadas, maquiada ao lado do povo sofrido, mal tratado e feio do nosso país. Judiação.

Foram três seguidas cenas hilárias: Ela, em determinado momento coloca as mãos no peito e jura como mulher, como mãe e como avó, que vai reverter o problema daquela gente que pede melhores condições de vida no bairro. Um "cara" simpático grandão no entusiasmo das palavras da candidata diz empolgado: - "Dona Marta, quero lhe dar um abraço!" E tasca um p... abração na loira.

Segunda cena: Houve outra turma, conversa e a imagem bem feita mostra as pessoas olhando, ela gesticula e fala mais que o povo, até que um outro rapaz se vira e diz: - "Dona Martha, to adorando a senhora dizer que vai ter computador "para todo mundo". Afinal hoje em dia a gente faz tudo no trabalho por e-mail". E ela diz rapidinho mexendo as mãozinhas: - É mesmo é?! Você está gostando? São Paulo é tão grande que precisa ser uma cidade antenada! "

Terceira cena: Mais povo, uma pessoa tentando chamar sua atenção , ela da um toque com as mãos como quem diz sai daí e emenda imediatamente, - "deixa eu ouvir o que essa senhora está dizendo!" Surge do meio do povo uma senhora baixinha, que parecia falar em árabe com ela... Logo de prima ela não compreende, até que a senhorinha repete dizendo que tem cinco filhos!

Gente, a Martha, quase caiu das pernas! Mas logo se recompos, e abraçou a mulher... Que acabadaça reclamava do salário família. O marido ( o bom de cama ) recebia apenas R$30,00 pelos cinco filhos! Martha não se conformava, meteu o pau no governo atual, dizendo que sem isso, só com o salário do marido, não dava para se viver.

Judiação!

Lula o Cigarrinho e a União dos Homossexuais


Li na Folha de S. Paulo, que o presidente Lula não tem nada contra a união entre homossexuais e ainda enfatiza que, pensar ao contrário é preconceito e hipocrisia.

Concordo com ele e admiro o fato de ele ter se posicionado assim. É uma questão de humanismo. Óbvio que não podemos colocar uma venda nos olhos só para não ver a realidade.
Com amigos e relacionamentos de corpo e alma, não devemos nos meter.

Interessante também quando ele fala sobre o cigarro, - que defende o fumo em qualquer lugar. Acredito que ele ainda não tenha deixado este vício, e diz : - "Se o cara quiser fumar e estiver sozinho, e quiser se matar!" Ah, frases do Lula. Fantástico, mas é a pura verdade.

Nem tudo podemos evitar. A nossa obrigação como gente, é a de informar. A restrição feita sobre o cigarro em lugares públicos como restaurante, a meu ver, foi correta. A decisão e a intenção foi a de dificultar o fumo para os que são viciados e proteger os que são passivos.

Como na França, eles podem fumar na rua, dentro de suas casas ( se forem os proprietários ), porque se o apartamento for alugado, e o dono não permitir que fume lá dentro, nada feito! Há que se respeitar as normas, como tudo na vida.

A decisão na França foi tomada em função dos gastos com o dinheiro público em hospitais. Está comprovado que a número de pessoas com câncer causado pelo cigarro, é enorme, e isto trás sem dúvida um gasto muito grande para o governo. E se for para o bem de todos, que se tomem as decisões necessárias.

Aqui, vejo da mesma maneira. Se for para o bem de todos, que sejamos radicais e a pessoa pode fumar na rua, onde ela quiser, desde que não amole absolutamente ninguém.

O resto é resto.

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Controle de Natalidade? Nem Pensar...

Participei do programa da Liliane Ventura, ao lado de um Delegado Dr. Zakir, de dois advogados, Dr. Curiati e Dr. Eugênio.

No debate bem conduzido por Liliane Ventura, nos divertimos muito e graças a liberdade de expressão, podemos falar quase tudo aquilo que pensamos. Porém, muitas vezes a prosa é conduzida para um assunto pesado, e é preciso chocar, para que todos prestem atenção naquilo que vivemos e sentimos.

Do meu lado, os três homens extremamente competentes e mais racionais que eu, comentamos sobre a medida do Lula, em deixar a mulher ficar de licença maternidade por seis meses ao lado de seu filho, (coisa que eu adorei e aprovo sem a menor dúvida) fazendo ainda uma comparação com Oslo, na Noruega, onde estive recentemente, quando soube que as mães durante o primeiro ano de vida ficam com seus filhos.


Só que para isso, ela tem todo suporte do governo tanto na saúde, quanto no seu trabalho, na sua retomada profissional, ela ainda desfruta de prêmios caso deixe depois disso tudo, a criança numa creche ou com os avós em casa, e por aí adiante... Voltemos ao Brasil!

Falamos então da bolsa família, e dos presentinhos, termo usado por Dr. Eugênio, que o governo da ao seu povo e ele fica feliz.

Mas, quando saí do estacionamento na Av. Paulista, dei de cara com uma mulher sentada no chão, com 3 crianças pequenas a seu lado, e grávida. Ela descalça e um cheiro de urina, insuportável.

Comentei então que isto é uma paisagem recorrente na nossa cidade e nosso país. Não há a preocupação com o povo que vive como bichos nas avenidas da vida. Disse ainda que se tivesse poder, eu operaria essa gente. Deveriam ser esterilizados. Os três olharam para mim como seu eu fosse uma criminosa! E em seguida lembrei que na China, as pessoas precisaram comer cachorro, cobra, rato, macaco, gafanhoto e tanto mais, porque quando se deram conta da população, já era tarde demais. Nossa cultura não esta acostumada a comer este tipo de coisa.

Sou católica e odeio a ditadura, óbvio! Mas odeio muito mais, o fato de sair nas ruas e me deparar com pessoas de pés descalços sem ter o que comer, sem ter a menor condição de usar um hospital, sem direito a escola, a uma casa e ainda criando pessoas que terão um futuro negro.

Até quando o nosso povo e nossos governantes passarão pelas ruas com seus carros blindados, importados e com insufilme nos vidros para não serem vistos, fazendo vista grossa para não olhar nos olhos dessa gente suja, abandonada e muitas vezes cheias de inveja, de criminosos, de ladrões e quem sabe, de gente que poderia ser boa, se tivessem um lugar ao sol?

Os meninos do programa se voltaram contra mim. Mas, eu confesso que gostaria de ver todos iguais, de não ver crianças serem assassinadas por bandidos dentro dos carros. De ter segurança em andar com aquilo que adquirimos com tranquilidade, trabalho árduo e pagando nossos impostos.

Há muita desigualdade entre todos neste país.

Enquanto as coisas forem assim, o caminho será mesmo de o nosso governo mandar que matemos cachorros e gafanhotos para nossa alimentação.

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Madrecita E Su Hija Mui Ciumenta


Esta loucura que voce pode ouvir neste vídeo, é uma coisa maluca que se passou entre duas pessoas, como vocês poderão perceber. De um lado a mãe, e do outro, a filha...

A sua filhota é muito linda, doce, mas ao mesmo tempo, tem uma vida muito difícil. Ela é ciumenta demais de seu irmãozinho, e ao mesmo tempo que tem imensa doçura "com su madrecita", ela também fica "nerbiosa" de uma hora para outra "com su madre mui necessitada de viver la vida complicada e por vezes para encrencar la vida de eja, a menina diz coisas pavorosas para su madre". E em alguns momentos elas morrem de rir, porque os absurdos que surgem nestes personagens......

São hilários!

QUALIMETRIA FAAP E MANDELA

Na Revista Qualimetria FAAP, do Diretor Cultural Victor Mirshawka, de Agosto de 2008, tem uma nota sobre Mandela em GIRO RÁPIDO que se entitula - AS LIÇÕES DE MANDELA

Fico encantada com esta revista de primeiríssima qualidade, feita com todo cuidado e que conta coisas da FAAP e do mundo, com extremo capricho e conhecimento de toda uma equipe capaz, e para mim, é uma das melhores revistas que temos no país.

Também adorei saber o que ele pensa na lição número 5 publicada na revista, porque sempre digo o que encontrei ali é uma pessoa que considero inteligente, importante, sofrida, vivida e que por acaso disse algo parecido com ao menos uma frase igual ao meu pensamento, fico extremamente feliz.

Antes das lições, a Qualimetria nos lembra que ele completa 90 anos e diz que para muitos, ele é o líder moral do mundo. Foi capa da revista Time em 21/07/08, e é nela que as oito lideranças foram destacadas e ainda diz ele ficou 27 anos, sem poder pegar uma criança nas mãos, pois estava preso, muitos de vocês, se lembram disso.

Lição 1- Coragem não é a ausência de medo, é algo que permite inspirar os outros a irem além do temor.
Lição 2- Lidere na dianteira, sem nunca deixar de ter uma base segura atrás.
Lição 3- É vital saber liderar ao lado, fazendo com que os liderados acreditem que estão na frente.
Lição 4- Conheça o seu inimigo particularmente os passatempos favoritos dele.
Lição 5- Mantenha seus amigos bem próximos e os inimigos mais perto ainda.
Lição 6- As aparências são muito importantes. E nunca se esqueça de sorrir.
Lição 7- Nada é apenas branco ou preto. Veja sempre as outras possibilidades.
Lição 8- Desistir ou abandonar idéias, tarefas ou relacionamentos fracassados não deixa de ser uma forma de mostrar a liderança.

Escreveu Richard Stengel que trabalhou com Mandela por um tempo,na elaboração da autobiografia do líder. E complementa brilhantemente - "Por incrível que possa parecer, depois de 27 anos de prisão, onde entrou um homem entusiasmado e convicto, saiu um líder equilibrado e disciplinado."

LORRIE MORGAN - Amarury Jr - LINDA MÚSICA



MÚSICA DE 1996 CANTADA POR LORRIE MORGAN, MARAVILHOSA E GRACIOSA AO LADO DOS bEACH BOYS. ELA APARECE NO FINAL DOS PROGRAMAS SEMANAIS DO AMAURY E AOS SÁBADOS NOS INTERVALOS. VALE OUVIR, É UMA DELÍCIA!


Well, it's been building up inside of me
For oh, I don't know how long.
I don't know why, but I keep thinkin'
Something's bound to go wrong,
But he looks in my eyes
And makes me realize
And he says,

"Don't worry baby.
Everything will turn out alright.
Don't worry baby."

I guess I should have kept my mouth shut
When I start to brag about his car,
But I can't back down now
Because I pushed the other guys too far.
And makes me wanna drive
I makes me come alive
And he says,

"Don't worry baby.
Everything will turn out alright.
Don't worry baby."

I told me, "Baby, when you race today
Just take along my love with you
And if you knew how much I loved you, baby,
Nothing could go wrong with you.

Oh, what he does to me
When he makes love to me
And he says,
"Don't worry baby.

Everything will turn out alright.
Don't worry baby.
Everything will turn out alright.
Don't worry baby."

INDICO SITES DE AMIGOS

O site que indico para vocês é bem legal, é uma agência de amigos competentes que fazem um trabalho muito legal, além da agência, há também o jornal com notícias diárias. Os meninos são Helinho Ansaldo e Raul Neto. Confiram aí.
http://www.nafrentedoseunariz.com.br/

e em segundo o link do jornal que é

http://www.nafrentedoseunariz.com.br/noticias.html


O cirurgião plástico Dr. Wagner Montenegro, atende na deliciosa e bem montada clínica onde você encontra um grupo de médicos ligados à beleza, e sua saúde das pernas e dos hormônios como o Dr. Antonio Carlos Nascimento e Carolina Nascimento. Vale a pena marcar uma consulta.
http://www.plasticamontenegro.com.br/



O program Gente que Fala, comandado por Liliane Ventura e dirigido por Fausto Camunha na rádio Trianon, 740 AM, é diário. O programa com credibilidade provada pelo nível de seus convidados, e pela seriedade com que a apresentadora o faz, é considerado o melhor de todos os debates de rádio. Há a mesma versão, criada também por Fausto Camunha, para a televisão, levado ao ar todas as terças feiras às 21 hs, com o mesmo nome - GENTE QUE FALA, com Liliane ventura no comando e convidados incríveis. É uma opção bem agradável e de nível ótimo! A TV Aberta tem também seu site e está no canal 9 da Net. A produção de Fausto Camunha, é impecável!

http://www.gentequefala.com/ aqui você ouve o debate da rádio Trianon

http://www.tvsorrindo.com.br/ este link é para a Televisão, vá em Edições



http://www.paulagauss.com.br/

Ela é cantora, maravilhosa, faz shows deliciosos!
Esta sempre no programa da Liliane Ventura, e sua voz, é relaxante.
As músicas são muito bem escolhidas, os compositores de primeira linha como Aldir Blanc, e a gravação com Toquinho, que é sublime! Uma delícia
O CD é Paulah Gaus - "VOU LIVRE"
CONFIRA!

Bárbara Gancia


Ela é uma grande figura!
Desta vez na revista da Folha de Domingo de 14 de Setembro, ela manda esta:

Femme Nikita

"O candidato republicano John McCain escolheu para vice uma governadora que é apoiada pela NRA ( National Rifle Association ), a associação defende o uso, a posse e a comercialização de armas de fogo nos EUA."

Pergunto: em vez de - "Faça o amor, não faça a guerra, será que ela prefere o slogan "Não me encha o saco, senão eu te apago?"

INDUIT,
Na minha modestíssima opinião, acho que o slogan da Sarah Palin deveria ser: "faça um negócio da China, vote em Maria Carabina"

Hilário!

ROBÔS COM SENTIMENTO, E HOMO SAPIENS...

Pois é. Ouvindo a rádio Bandeirantes quando voltava do aeroporto dia 13 de Setembro, entrou a voz de Inês de Castro, que fala sempre algo muito interessante para que possamos refletir. Desta vez foi hilário!

Ela começa dizendo que ouve frases da mulherada, e até de alguns homens que dizem o seguinte: "Meu umbigo ficou uns cinco centímetros mais alto do que era depois da minha plástica, mas não tem problema, pois quando estou vestida, minha barriga fica lindíssima, ninguém nota isso. Meus olhos mudaram um pouco da minha expressão, mas minhas rugas foram embora... " E me liguei no que ela dizia porque também percebo isto em algumas mulheres, mas, queria ver onde ela chegava com sua fala, e achei muito inteligente o rumo que tomou sua observação.

Então o comentário foi de que os médicos fazem o que as mulheres pedem, e chegam ao cúmulo de muitas vezes deformarem um rosto. Os dois se esquecem (por culpa principalmente da pessoa), de que para buscar a vaidade e a perfeição, eles batem de frente com a imperfeição. Essa gente se esquece, que o que vale mesmo, está dentro dela e não exatamente fora. Com estas "correções muitas vezes é preciso fazer os chamados "retoques" como um umbigo fora do lugar, um seio que fica completamente artificial e com os mamilos desalinhados, os olhos repuxados, e uma face completamente artificial.

Os médicos ( alguns que se prestam a isso ) se esquecem muitas vezes que embaixo daquela pele, existe um ser humano. Ao mesmo tempo, os cientístas e estudiosos da tecnologia, fazem robôs que substituem o "homem" , e a cada instante destes feitos e feiras que demosntram estas modernidades, eles tentam aproximar cada vez mais, os robôs dos "homens" de verdade, - a ponto de fazê-los chorar!

Coisa estranha que é o ser humano, não?

Hilário!

domingo, 14 de setembro de 2008

Mulheres, Internet, Carência e os Canalhas


Fico revoltada ainda hoje, (apesar de saber que o mundo não tem nada de côr-de-rosa), com os casos da internet que conheço ou leio como jornalista, e que envolve mulheres que ainda estão a espera do seu príncipe encantado e se apegam com verdadeiros canalhas de plantão. Os que aproveitam da carência e da certa inocência de suas presas fáceis.

Afinal, amar não é pecado nenhum.

E não há o que criticar dessas mulheres porque nos tempos passados, as pessoas se casavam por cartas e sem se conhecerem.

Havia sim, a indicação de um conhecido da família, se fazia um acordo entre pais, ou tios, mas as pessoas diretamente envolvidas nunca haviam se visto.


Era bem pior, pois, na maioria das vezes, mesmo tendo um amor platônico, não se podia dizer NÃO, e assim, muita gente se casou, para realizar os interesses dos pais.

Portanto, quando as pessoas vêm com o papo de que internet é coisa de "maluco", eu não aceito.


Internet é coisa do século que nós vivemos.


Na verdade, nada dessas relações é novidade.

Me refiro, claro, a comunicação com o desconhecido.

Não encaro como pecado e nem como crime se fazer amizades por aqui, mesmo porque, eu mesma, tenho pessoas queridas que conheci fazendo o uso da net

Outras que se tornaram frequentes em minha casa e, portanto, amigas
As que conheci rapidamente em algum evento, e estreitamos nossa relação por causa da net e ainda, as que percebi que não valia perder o meu tempo em escrever, conversar pelo msn, ou ter qualquer tipo de relação, ainda que virtual, pois, não me diziam absolutamente nada.

Vejo como crime e sacanagem alguém se passar por gente boa,manter uma relação ainda que por escrito inicialmente, fisgar as idéias e o jeito da pessoa, trocar palavras de carinho e de amor, e porque não dizer de confiança e esperança, para mais tarde dar um golpe geralmente na mulher, que acreditou e se entregou, abrindo seu coração, sua vida, seus desejos e vontades, suas mágoas, aflições, diferenças e tudo o mais que envlove a vida, para esperar o momento certo e usar esta pessoa a seu bel prazer.


Muitas vezes temos conhecimento de abuso sexual, de gente que matou, de pedofilia, de roubos iniciados por aqui, etc. Crime é tudo isso e enganar sentimentalmente alguém que se abriu com você.

Tudo bem. Pode ter havido por parte da mulher, uma espécie de bobeira. Há que se ter sempre uma dose grande de desconfiança e muito tempo de relação, até que aconteça o encontro. Até que as peças se juntem e de preferência, que o encontro seja em grupo, em lugar público e nada de ficarem a sós nos primeiros momentos.

Procure olhar nos olhos da pessoa.


Teste este desconhecido nos encontros de lugares onde você estipula o encontro, o horário, e que isso se repita mais de 4 ou 5 vezes, sempre em companhia de mais pessoas da sua confiança.
Não abra a guarda.

Até com família, podemos nos surpreender e termos decepções, mas com o desconhecido, ainda mais vindo da internet - é preciso que haja muito mais cuidado.

As pessoas são ruins, elas têm maldade dentro delas.

O mundo ficou grande e cruel.

Os homens não tem sentimento feminino,
alma de quem amou um dia na vida.

São especialistas em golpes.

A mulher por sua vez, nos tempos de hoje,
ficam muito em casa e com este brinquedinho,
acabam se abrindo, contando suas vidas para pessoas erradas.

Estas pessoas têm a inteligência
e o jeito certo de agir sobre a outra com palavras,
recadinhos,
músicas, e "gracinhas"
para justamente fisgar a isca fragilizada e faminta.

Mulheres, por favor:
cuidado com quem vocês se envolvem.

Procurem perceber o nome da pessoa,
o nome do BLOG, do SITE,
cuidado com o orkut,
se é fake,
recados,
comunidades,
as fotos,
tudo pode ser um sinal!


Observe a forma desta pessoa escrever e se dirigir a você.

Reparem se as perguntas são diretas

e se a

história dele têm fundamento

e é sempre menor dita do que a sua.


Eles querem saber muito e falam pouco.

Procurem trocar informações com outras mulheres sobre determinada pessoa.


Fiquem alertas.

Não se entreguem a qualquer um.

Nem seu coração e nem seu corpo merecem cair nas mãos de gente ordinária.

E quando isto acontecer, coloquem a boca no mundo.

Denunciem.

Liguem para rádios,

para a polícia,

para a mídia e contem sua história.

Não há necessidade da identificação

e mesmo você estando errada sobre o aspecto "ingenuidade",

não se justifica um roubo,

um mal comportamento,

uma humilhação,

absolutamente nada!

Só muito cuidado.

Sempre alertas e estamos juntas para acabar com essa raça.

Cuidado com a web,

ela pode ser usada contra você.

Não abra sua web cam.

Desconfie.

Melhor uma ilusão, do que a decepção e o medo de sermos coagidos

sábado, 13 de setembro de 2008

Tempo De Colégio


Que bom se a vida fosse assim, de mãos dadas, e sorrindo.
Tarcísio, irmão mais velho. Eu aqui, era a mais nova, logo depois veio o Ricardo.
Moravamos na Simão Alvares, número 59, em Pinheiros.
Meu pai trabalhava na Cooperativa Agrícola de Cotia, também no mesmo Bairro.
Morávamos com meu avô, uma das minhas grandes paixões. Ainda posso sentir o cheiro do lanche que tinha dentro desta lancheira de couro. Que saudades.
A nossa Rua, era nossa literalmente. Conhecíamos todo mundo e brincavamos nela também. Ora com carrinho de rolemã, ora tomávamos banho de chuva e na Rua Pinheiros se formava uma verdadeira piscina!
Fazíamos todas as artes possíves. Tocava campainha na casa dos vizinhos e saíamos correndo. Mascava chiclete até encher a boca e juntava o meu chiclete com o da amiga e esticavamos a goma de mascar de modo que cada uma ficasse de um lado da rua e a outra do outro, assim o carro passava, pensando que era papel, barbante ou coisa parecida. Esticava, até arrebentar e nós morríamos de rir.
Saíamos a cata de mais moedas para colocarmos mais chicletes na boca e assim poder repetir tudo.
Brincavamos de boneca, de "cabaninha" as vezes de riscar o carro dos amigos com pedra e chegamos ao cúmulo da burrice, de ecrever o nome de cada uma de nós no carro de um vizinho. No dia seguinte, o dono do carro tinha endereço certo para reclamar aos pais. O meu pagou parte da pintura de uma Kombi.
Fazíamos festa de aniversário. Era uma delícia o gosto dos doces e salgadinhos. Os bolos enfeitados que mamãe fazia. Eram lindos demais.
Meu avô diariamente me buscava no Colégio Machado de Assis e enquanto eu almoçava, ele lustrava minha maçã. Todos ficavam malucos com ela linda e brilhante.
Vovô sempre me presenteava com caixas de sapatos. Aí está minha paixão por este acessório e necessidade que não podemos dispensar.
E por aí, foi nossa vida de criança.

Meu Pai e a Velhice


Só sabemos oque é ser mãe quando temos o nosso filho.
E nesse primeiro momento do nascimento, sem mesmo termos pegado nosso bebê no colo, além daquele instante dentro da sala de parto, já sentimos o pulo que nosso coração pode dar e quanto é grande a capacidade que temos em amar nosso rebento.
Se o médico entrar no quarto e disser que a criança tem alguma coisa de anormal e que estão fazendo exames, a gente quase morre, a coluna amolece e, no entanto, o médico não disse nada demais, nós é que ouvimos a coisa errada e já imaginamos o pior. Os pais não querem jamais ver um filho morrer.
A vida é vivida e sempre digo que Deus não faz nenhuma rua de mão única. Todas as vias dele, tem ida e volta. Voce é criado pelos seus pais e depois , mais tarde, voce cuida dos seus pais. E esse momento é muito difícil.
Bom mesmo é vê-los com saúde e aproveitando a vida. Péssimo é ver seu pai ou sua mãe apagando a luz devagarinho como se estivesse acabando o gás da sua vida.
Assim estou vendo meu pai. Ele tem 85 anos, está com demência ou Auzheimer, sei lá. Hoje em dia, todos os idosos que não alinhavam uma frase, estão com esta doença do alemão.
Tentamos, aqui em casa, cuidar dele por um tempinho. Desde que se separou de minha mãe, morou sozinho. Até que percebemos que não dava mais para ele se aguentar e como um tornado, ele está vindo a cada dia, pior.
Ainda reconhece as pessoas como filhos, sua ex mulher, mas logo depois, não alinhava uma frase lógica. Emagreceu muito. Fala vez por outra do passado, do seu carro, que vai ter que viajar, e logo depois fica absorto e esquece que o mundo existe.
Hoje em dia não pede para ficarmos mais com ele.
Deixamos papai numa clínica.
Foi difícil a decisão, mas para ele, foi o lugar onde ele mais se encontrou últimamente.
Para mim, ainda é coisa muito doída.
Minha mãe tem estado sempre lá, e saímos de uma visita muito sensibilizados.
Perder um filho, pode ser terrível, mas perder o pai, é perder talvez parte da sua referência, da sua alegria, do seu aprendizado, da sua história, do seu amor, das lembranças e nesse lugar parece entrar a tristeza, embora saibamos que a vida continua. Mas a tristeza fica.

Ser Avó


Sempre pergunto para quem se torna avó, o que é mais gostoso, - ser avó, ou ser mãe? A maioria diz que é bom demais ser avó, por não se ter a mesma responsabilidade, mas bom mesmo é ser mãe.
Aí esta minha mãe com meu filho.
Estou na fase da curiosidade em ser avó.
Eles, meus filhos, não estão nem aí para me proporcionar este momento. Enquanto isso, fico imaginando e curtindo os bons momentos que eles têm com minha mãe e acredito ser difícil gostar mais de alguém do que se gosta de um filho.
Acredito que na hora que somos avós, estamos naquela fase da saudade de bebes. Do quanto são lindinhos e daí pegamos um pouco no colo, etc. Mas a "responsa" é mesmo deles!
Nossa obrigação maior já passou!

Iguais


Postei esta foto aqui, porque mexendo nas fotos de minha mãe, achei esta aqui. Eu mesma, pensei que fosse eu!
Incrível como somos parecidas.
Quem me conhece, há de ficar impressionado, tanto quanto eu fiquei.

Moda dos Anos 50

Esta mocinha, é minha mãe. Nesta foto, ainda não era nem casada. A praia é a de Santos e os maiôs, eram super discretos.

A praia vazia, limpa, sem poluição nenhuma, nem no mar e nem na areia. Espaço era o que mais tinha e podia-se brincar na areia e escrever cartas de amor.

Fazia parte do Kit de praia tudo que temos hoje, menos o protetor solar, mas passavamos uns cremes que não me lembro bem o que era, talvez o bronzeador. ( Eu cheguei pouco tempo depois desta fase, ainda curti Santos deliciosamente)

Era um acontecimento chegar em Santos. demorava horas e horas na estrada.

Santos era bem frequentada, com apartamentos gostosos e uma vista inesquecível, segundo minha mãe.

Parte da Família


No ano de 1964, meus pais, Aida e Roberto trazem a grande surpresa para nossa família, - a notícia da gravidez de minha mãe.
Veio em novembro, pertinho do Natal, o bebezinho de nome Ricardo, para deixar nossa casa com cheirinho de nenên.
Minha idade - 11 anos, tinha outro irmão mais velho, mas ele, só queria saber de rua, e eu ganhei minha boneca de verdade. O bebê foi a paixão da nossa vida. Uma alegria. Meu pais experientes e maduros, souberam curtir tudo isto com mais calma. Todos queriam ficar com o Ricardo que era a atração da casa. Rimos muito com ele.
Só acreditei que ele não era meu filho, quando aos 28 anos de idade, tive o meu de verdade e ainda tive a cara de pau de dizer para minha mãe, que "agora", depois do nascimento do meu filho, eu entendia que o Rico, apelido do Ricardo, não era o meu filho.
Mamãe pacientemente riu muito, mas mesmo assim, minha ligação com ele continuou por muitos e muitos anos, bastante forte.
Hoje em dia, temos a nossa vida, mas nunca brigamos ou nos desentedemos e basta olhar um para o outro para rirmos do nada! De tudo! E quando estamos juntos é só alegria.

Casamento dos Meus Pais


Em 10 de Julho de 1951. Ela Aida e ele Roberto.
Manhã fria em São Paulo. Seu vestido de lã que foi acabado na madrugada deste grande dia. Ela terminou de fazer o bordado. A Igreja, foi a Nossa Senhora de Fátima, no Sumaré. Ela com 19 anos e ele com 28.
Tiveram três filhos. Foram 46 anos de união.
Para mim, nem sempre pareciam o "casal 20", mas os filhos, não querem ver os pais separados.
Por outro lado, entendemos que um relacionamento entre duas pessoas, não é carma. Se para os dois não estiver legal, então que tudo seja jogado para os ares e assim foi.
Confesso que nossa família se desmanchou. Cada um foi para um lado e ficamos perdidos. Houveram alguns desentendimentos, mas o tempo coloca as coisas no seu devido lugar.
Tocamos a vida e não vou dizer que aceitei totalmente, mas não era uma escolha minha.
Ela esta feliz, aliviada e apaixonada.
Ele sentiu de maneira diferente.
Os dois teimosos e com gênio forte.
Todos nós perdemos um pouco de tudo.
A vida continua.

Coração e Futebol


Este é o título da matéira de Drauzio Varella, escrita na Folha Ilustrada em 13 de Setembro de 2008.


Não vou reproduzir aqui toda a coluna, mas achei fantástica sua colocação feita na relação dos problemas cardíacos com o futebol. E pergunta no final da matéria: "Fica nervoso quando as coisas vão mal para o seu time? Na hora do jogo, vá ao cinema."


Você pode imaginar aí, o quanto ele escreveu sobre esssa relação, e quantas mortes ja foram relatadas e comprovadas em função do futebol. Ele se preocupa com o Brasil também, pois conta das coisas que aconteceram na Copa da Alemanha.


Diz o dito popular que EMOÇÕES FORTES, abalam corações sensíveis.


Fica aí o alerta para que voce administre seu coração.


Pesquisa Ministério da Saúde


Matéria da Folha de S. Paulo, de Larissa Guimarães, de 13 de Setembro de 2008
Deixo aqui um resumo dela.

Seis Capitais com cerca de 3.300 mulheres atendidas pelo SUS.
A maior parte - gestantes, 40,4%, com o virus do HPV, outros casos com clamídia e sífilis. Estes são os que mais preocupam os médicos.

Sífilis - Úlcera, lesões na pele e mucosas, alterações neurológicas, aborto e ruptura precose da bolsa.

Clamídia e Gonorréia- Dor pélvica crônica, infertilidade, gravidez ectópica ( fora do útero ), ruptura precoce da bolsa e infeção.

Hepatite B - Alterações da função hepática cirose e câncer de fígado.

HPV - Verrugas genitais e câncer de colo de útero.

HIV- Diminuição das defesas do organismo, infecções oportunistas e tumores.

Isto para a mulher e para a criança pode ocorrer até a morte em alguns casos. Assim como a surdez, convulsões, déficit mental, restrição de crescimento câncer de fígado, infecção crônica, verrugas na laringe,etc.

O programa Nacional de DST e Aids, do Ministério da Saúde, está atento a todos estes acontecimentos e chama a atenção para a idade dessas mulheres que na maioria são jovens. E que alguns casos o tipo de doença era o HPV de alto risco somados a outras infecções como a clamídia.

O estudo mostra que 79% das gestantes tinham 29 anos e 72,8% com união estável.

Isto o Ministério da Saúde esteve presente em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Manaus, Fortaleza e Goiânia- a pequisa foi elaborada em 2006 - 2007.

O HPV, não é o que mais preocupa na pesquisa, mas sim, os problemas de clamídia, sífilis, hepatite B, e o HIV.

A grande maioria, quase metada das gestantes - 49,2% disse nunca ter usado a camisinha com parceiro fixo. Apenas 17% das mulheres disseram ter tido relações sexuais com outros parceiros nos últimos 12 meses.

Uma das mulheres, casada há seis anos, disse nunca ter usado camisinha com seu marido. Usou apenas no começo do namôro. Hoje ela tem sífilis e descobriu fazendo o pré-natal. Não contou para absolutamente ninguém, pois teve vergonha, e confessa que o único homem que teve , foi seu marido.


Dr. Luis Fernando Aguiar - Ginecologista diz....


Seria uma simples consulta para uma jovem de 20 anos que foi ao ginecologista cheia de dúvidas contar a ele que se iniciava sua vida sexual.

Dr. Luis, vai muito além da consulta rígida, técnica, que  receita um remédio e pode dizer mecânicamente aquilo que é correto ou não de se fazer.


Ele leva o maior papo com a menina moça, - pergunta muita coisa sobre a relação dela com o companheiro, gosta de conhecer o rapaz, e se torna além de médico, um amigo, que provavelmente, será no futuro o primeiro a pegar o seu filho no colo, pois tudo indica que ele fará o seu parto.


Dr. Luis Fernando Aguiar é assim, próximo.

Ele aconselha às jovens em tudo.  
Depois analisa todos os exames de sangue que verificam se ela pode ou não fazer o uso da pílula anticoncepcional sem o perigo de causar nela a temida trombose. 

Ele orienta firmemente que a mulher deve fazer o uso da camisinha. Afinal, as doenças sexualmente transmissíveis, não estão livres de acontecer para qualquer mulher.  (mesmo tomando pílula, tem que usar camisinha).

Mesmo com o diafragma, ou outro tipo de contraceptivo, ela deve usar sempre a camisinha para que não contraia nenhuma doença.

Como homem, ele garante  que não se deve confiar em nenhum deles. Críticas a parte,  a mulher, depois que "transa" com um homem, pode desandar com sua saúde, e isto é simplesmente evitado com o uso da camisinha.

Portanto, meninas - muita atenção: A geração nova faz o uso da camisinha em qualquer situação, (será?) mesmo porque, as mulheres mais velhas e casadas não podem usar camisinha com o marido, - eles não admitem, e, no entanto, elas são grandes vítimas da AIDS.

A saúde é seu maior bem. Se liga

5571- 83-01     -  Fone do consultório do Dr. Luiz Fernando Aguiar

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Mulher X Homen


A mulher esta sempre na roda dos papos, nos debates de rádio que participo, nos encontros com amigos, em artigos que leio e a discussão é sempre a mesma.

Dizem que a mulher ficou independente, que perdeu muito do seu valor feminino, foi à luta para se equiparar ao homem, ganha sua grana, sustenta uma casa, mas ao mesmo tempo amedronta o homem quando ela é muito poderosa.

Não acredito nisso, não. Acredito que o mundo mudou e nós fomos junto. Assim, como os homens também estão entendendo que nós, mulheres, precisamos sair de dentro daquela vidinha caseira, da cozinha, do costurar e pregar os botões das camisas deles. Podemos sim, continuar com isso tudo ou ainda, administrar isto, coisa também que não é fácil.

A verdade é quefomos para a faculdade, e para o mercado de trabalho e podemos somar com o dinheiro dentro de casa e com isto, temos mais conforto, luxo e não me sinto nada explorada, ou diminuida com essas mudanças. Sinto sim, uma coisa errada - é quando a mulher quer mandar no homem, ou usar homem da mesma maneira que muitas vezes o homem fêz com a mulher e ainda nos dia de hoje isto acontece. Quem tem a grana é quem manda, e isto é horrível.

Em hipotese alguma a mulher precisa deixar de ser mulher por ganhar mais ou menos que o marido dela. E nem o marido deve deixar de ser o cavalheiro que sempre sonhamos em ter. O resto, continua igual.

É bem mais simples do que acontece na prática. Basta os dois terem elegância de vida.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Você é Gay e Eu Te Aceito


Tive o privilégio de ser mãe e como uma borboleta, me transformei em outra pessoa.

Vôo nos meus pensamentos e no meu amor de maneira livre e feliz, desde que tenhamos saúde em abundância nas nossas vidas, sobretudo, na vida dos meus filhos.

Sáude é valor que os jovens não entendem quando falamos nela. Só depois de certa idade, ou por algum tipo de vivência, é que sabemos o quanto ela realmente significa e vale. A vida! Sorte em poder ver, andar, sentir, pegar, acompanhar e deixar viver…

Temos o costume de imaginar o outro como ele náo é, e sim como gostaríamos que ele fosse, e com os filhos isto também acontece, nos realziamos neles, sufocando-os muitas vezes. Uns, alcançam lugares que jamais conseguimos chegar, mas para isso eles precisam ser perfeitos! Eles são ricos, bonitos, cheios de prestígio, mas não podem ser por exemplo, gays.

Porque náo? Voce não o gerou? Criou, cuidou, trocou suas fraldinhas, achou graça em tudo que ele fêz, perdeu noites de sono e educou essa criança que hoje se revela gay para voce? Tudo bem, não era esse o seu sonho de pai ou de mãe, mas assim foi ! Aceite, porque não?! Ou voce é aquele tipo de pessoa que determina regras acha que esta acima do bem e do mal? Depois que nos tornamos pais, sabemos que nossa língua não pode ser tão afiada.

Sabemos que por algumas semanas de gravidez, o sexo do “bebê” não é definido.
Alguns chegam ao mundo hermafroditas ( têm dois sexos ), outros nascem possiudores de demência grave, sem um órgão totalmente formado, sem braços, cegos, e outros nascem gays.

Aceite seu filho. Pode acontecer na formação de um feto, algo de errado, que o traga ao mundo com uma coisa diferente daquilo que é padrão “dentro da normalidade”. E esta incluido aí, seu comportamento, sua atração pelo sexo oposto, ou pelo mesmo sexo que ele. Isso nao é o fim do mundo.

Ele tem saúde, portanto, tem tudo! Mas sente atração pelo mesmo sexo. Se pudessemos escolher enquanto estavamos lá dentro da barriga da nossa mãe, claro que escolheríamos o "normal". A maioria dos gays, sentem imensa dificuldade em aceitar essa imposição da natureza e muitos dizem lutar contra isso durante grande tempo da vida. Tenho muitos amigos gays, e sei bem das dificuldades que eles enfrentam e enfrentaram.

Para mim, basta ter classe para manter certas posições na vida. Não gostaria de ver um filho "se pegando" com alguém na minha frente, como também não gosto de ver um casal hétero aos amassos na minha cara, isto é falta de classe, de respeito e compostura. Tirante alguns destes detalhes, ele será sempre seu filho, e precisa de seu apoio total.

Aceito meus amigos como eles são, desde que tenham comigo, o mesmo comportamento que tenho com eles, ou seja, correto e dentro de um respeito mútuo em todos os aspectos da vida. Com um filho que coloquei no mundo, tenho a melhor relação possível, tento compreender tudo o que ele vive e sente, afinal, já passei por tudo que ele vive. Temos esta vantagem, e, portanto, temos a obrigação de abrir seus caminhos, de compreendê-los e aceitá-los, desde que que haja entre as partes, o amor inicial. Não perca isto com seu filho.

Apenas isto basta para que o amor de pai e mãe não seja alterado. Você é meu filho, e te aceito como for.

1 -ROMEU CHAP CHAP - UM CHARME!



Entrevistei para o Jornal Modus Vitae - com a colaboração de Silvia Carneiro - o Sr. Habitação, pois ele é ligado ao SECOVI ( sindicato que representa a indústria imobiliária e os condomínios no Estado de S. Paulo ) Sua relação à frente da presidência do SECOVI e sua total simpatia, o comportamento carinhoso, calmo, e competente com o meio habitacional, ao longo do tempo, implantou sua política e conquistou a grande maioria. Isto tudo fêz com que Romeu Chap Chap, fosse chamado assim, como o Sr. Habitação.


Ele sabe tudo do mercado imobiliário, é um homem extremamente ocupado, mas para um amigo, arranja sempre arranja um momento para dar um abraço, é pessoa respeitada por onde passa.


Vou começar com o jogo rápido que costumo fazer no final das minhas entrevistas, para que você possa logo de cara, conhecer um pouco deste homem cheio de carisma.

Perguntei a ele, qual a maior qualidade de Romeu Chap Chap, - e a resposta foi:


- Saber ouvir, é sinônimo de respeito e consideração. É abrir porta para fazer amigos.


- Seu maior defeito
Detesto a falsidade e não suporto a deslealdade.


-Um vinho
qualquer um, desde que seja com bons amigos.


-Um livro
O Caçador de Pipas - inesquecível


-Um amigo
Sou um felizardo. Se citar um, terei dezenas de inimigos.


-Um homem
Meu pai


-A família
O maior empreendimento que se pode fazer


- Uma música
Verão de 42


-Um filme
Cinema Paradiso


-Uma mulher
Aprendo diariamente com elas. Não vivo sem elas.


-A idade
Uma forma de valorizar a vida, pois o tempo é uma ficção


-Você é tímido?
Não gosto de tirar fotos. É incrível, mas uma objetiva ainda me constrange


Vinhos - por Roberto Ranieri


Advogado, produtor agrícola, pós graduado em gastronomia e vinhos.
Divertido e amigo, esta no Jornal Modus Vitae,e me deu entrevista na Webtv do cafeerevista.
Tivemos em pleno dia de semana, a uma hora da tarde, mais de 40 pessoas que diziam-se interessadas em vinho e que interagiram conosco fazendo perguntas ao grande mestre.
Foi muito agradável estar com o Ranieri que claro, levou um delícioso vinho para que depois do programa nós pudessemos degustar e apreciar o seu aroma e gosto divinos, que vem desta bebida viva.

Ele começa dizendo que o primiero livro publicado em português sobre vinhos e vinhas, foi no ano de 1712. Título - "Agricultura das Vinhas" de Vicencio Alarte, pseudônimo do autor Silvestre Gomes de Moraes, já com a precupação com as vinhas, a terra, o sol, as águas e o tempo. Tudo escrito a mão, com ensinamentos vindos da experiência e das observações feitas pelos agricultores do passado.

Dr. Silvestre pensou em quase tudo em suas escritas, só não poderia imaginar seu livro abordando ( se fosse hoje em dia ) sobre o aquecimento global e suas consequências em relação ao vinho.

É sabido que as condições climáticas, a mudança de temperatura extemporânea, alterações no regime das águas e secas, sortiam consequências em favor de uma safra se tornar excelente ou não, especialmente no momento da colheita das uvas, diz Ranieri cheio de brilho nos olhos! Claro é que existia alguma previsibilidade em relação a estas variações.

Aprenda que...
Terroir é um termo francês que se refere às características de uma área de plantio de uva, como solo, o sol, temperatura, regime de chuvas e secas, intensidade e velocidade do vento, entre outros ítens. A uva, com todos os seus nuances gustativos, é o resultado de sua genética associada a esse conjunto de coisas que chamamos de terroir.

A videira fica adormecida com a temperatura abaixo de 10*C, acima disso começa a desenvolver-se, necessitando de água e calor para seu melhor progresso, sendo que por volta dos 18 a 20*C ocorre o surgimento das flores, nesse momento a água tem vital importância para a frutificação. Sol e calor são os pontos cruciais no amadurecimento e concentração de açúcar nas uvas. É hora da chuva ser escassa, pois não pode haver o encharcamento dos frutos.

Leia mais...
Diz Ranieri que se mudarmos o terroir, mudamos a uva, e se mudamos a uva, mudamos também o vinho. Aí sentimos a preocupação com o aquecimento global em não atingir somente os especialistas no cultivo das uvas - os viticultores-, mas também os vinicultores ou enólogos - dedicados a produção do vinho- uma vez que a uva e seu processo de vinificação podem ser alterados com o clima desordenado.

O álcool do vinho, é o resultado da fermentação do açúcar natural da uva, - quanto mais madura, mais açúcar - quanto mais açúcar, mais álcool.

A tempertura global elevada gera modificações de terroir de enorme importância, pois, em algumas regiões como a Borgonha, que sempre porduziu habitualmente vinhos com corpo leve para médio, vem apresentando safras extremamente concetradas, resultado do amadurecimento extremo, dado o forte calor e seca na época da colheita, fato extremamente raro na região até pouco tempo atrás.

Na verdade em todos os lugares esta mudança aparece, os vinhos estão mais concentrados a medida que o planeta aquece.

Inconcebível
Em 2002 no sul do Rhône houve muita chuva no momento da colheita, houve aí uma mudança climática que provocou o resultado de uma safra bem próxima do inconcebível.

Dra. Isabel Chap Chap


Tensão Pré- Menstrual

Ela é médica Ginecologista dos Hospitais Albert Einstein e Sírio Líbanês
CRM 15962

Sempre que posso, pergunto muitas coisas para a Dra. Isabel, que é extremamente dedicada à sua profissão, e como brasileira, só pelo fato de estarmos ao lado de um médico/a, temos muito o que perguntar a eles.

Falando da tensão pré-menstural:
Dra. Isabel acredita ser melhor o termo: síndrome pré-menstrual - pois, mexe com problemas emocionais e físicos. Isto acontece na segunda fase do ciclo menstrual, perto de duas semanas antes da menstruação - neste momento aparecem os sintomas que logo depois da menstruação, vão embora. Nas jovens em torno dos 20 anos, é muito comum.

São dividos assim: emocionais e físicos. Emocionais = ansiedade, alteração no humor, cansaço, falta de concetração,irritabilidade, agressão ou depressão.

Físicos = dor de cabeça, ganho de peso, dor nas mamas, dor abdominal ou lombar, mas atenção: Estes sintomas nem sempre são somente causados ou específicos da TPM, e sendo assim, precisam ser mehor pesquisados, mas a dica é observar se isto ocorre nas duas semanas antes da menstruação.

Classificação: Tipo I - Ansiedade ( irritabilidade e mau humor )
Tipo II - Aumento do apetite e a vontade de comer doces
Tipo III- Hiper-hidratação, retensão hidrica e dor nas mamas
Tipo IV- Depressão, confusão mental, esquecimento, e choro sem motivação

Até hoje, não se sabe ao certo as causas da TPM, mas uma das teorias é sobre a alteração dos hormônios, em certa época do mês. É possível que eles interajam no controle químico do cérebro
( seratonina ).

Não há também um teste específico para o diagnóstico, o médico o fará pela discrição dos sintomas que ocorem neste período do mês. Mas avisa a Dr. Isabel, que é preciso prestar muita atenção nisso tudo, porque pode não ser apenas TPM.

É Normal?
Muitas mulheres encaram esse momento, como sendo normal e resolvem por elas mesmas fazendo execícios regularmente e dieta balanceada, comem vegetais, carboidratos em grãos, limitando as cafeínas, o álcool, o cigarro, no entanto, isto apenas trará bem estar, mas, não atua exatamente na TPM. Outro recurso usado se a evidência estiver na dor de cabeça ou lombar, é tomar um analgésico, assim como pode se tomar uma vitamina B6, de 50 a 100mg por dia, pois existem evidências de melhoras nos sintomas, entretanto, a dosagem não pode ser superior a 100mg/dia.

Caso os sintomas não melhorem com essas atitudes, é bom que se procure um profissional da área, para prescrições mais efetivas e melhorar a serotonina, diarréia e constipação.

O importante é que a mulher se conheça e consiga passar ao médico, todos os seus sintomas, e assim o diagnóstico será perfeito. Hoje em dia temos muitos recursos para melhorar a qualidade de vida da mulher em todos os seus estágios de vida.

Para Que Tanta Pressa?


Como corremos meu Deus! Para que correr tanto assim? Onde vamos chegar deta forma, fazendo tudo de maneira atabalhoada? Isto faz um mal terrível para nossa saúde.

Claro que nas cidades grandes este exercício e costume, já faz parte de todos nós, - se vivessemos numa cidade mais tranquila, isto não aconteceria. E é justamente por isto que você precisa se organizar, repensar sua vida e seus hábitos, pois, há que se viver de forma mais qualitativa.

Reclamamos da falta de tempo, mas somos os grandes culpados por não administrarmos essa parada.

Nas grandes cidades, como São Paulo, temos o trânsito contra nós; a distância; a falta de planejamento circular; de sinais; o rodizio; os motoboys, a falta de segurança e tudo o mais que contribui para o nosso stress diário, constante. O tempo é valioso, ele chega a custar dinheiro e saúde.

Em uma cidade tranquila, andamos com calma, sempre a favor do tempo, no entanto, na cidade grande, andamos contra o ele. Enquanto jovens, não damos conta de que se programarmos as coisas com inteligência, teremos um belíssimo retorno. Jovens, pensamos que o mundo é nosso e que vai dar tempo para tudo.

Custou, mas aprendi e tenho procurado chegar mais cedo nos lugares que tenho compromisso marcado, incluo aí, consultas médicas. Se você chega atrasada perde a hora e espera um encaixe, se chega cedo, periga entrar antes do seu horário. Procure fazer este teste, e veja como tudo funciona melhor. Não temos que correr, isto prejudica nosso organismo.

Reveja sua vida. A alimentação é importante, o sono também, mas o seu tempo tem que dar para fazer tudo o que necessecita e São Paulo, não perdoa. Ache os melhores horários para que sua vida ande a seu favor. Não corra.

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Foi um grande sucesso o lançamento do livro na noite de autógrafos. Amigos sempre presentes e grandes figuras estão do lado do escritor há muitos e muitos anos. Graça maior ,com todo respeito aos outros que passaram por lá, mas é incrível ver a delicadeza da entrada na livraria da grande figura do Dr. Laudo Natel. Nunca houve um lançamento de livro do Orlando, que ele não tenha comparecido. É discretíssimo e carinhoso. Chega com humildade e sai na calada do silêncio sem amolar ninguém. Impressionante a classe de certas pessoas.

Por lá estiveram também, o Amaral, o "Pato"; Marcelo Motta, Lancelotti, Sr. Arruda, Flavio Bellini, Flavio Ricco, Fernanda e Alexandre Bortolai, Reinaldo jamil Abud, Dr. Caiado, Roberto Chap Chap, Chico Barbosa, Carlito Adesi, Sr. Vital, Manuel de Almeida, Ciro José, Antonio Carlos Nascimento e Carolina, Uelissa e Paulo, Joseval Peixoto, Elvio Borelli e Vera, Juliana Tude, Abraão Addad, e muitos amigos mais. Estas pessoas não falham jamais! O meu muito obrigada pelo carinho.


Depois do sucesso do lançamento do livro do Corinthians pela Editora Nacional de autoria de Orlando Duarte, "Corinthians, o Time da Fiel", chegou a vez do lançamento de mais uma obra do dedicado autor. Agora, o livro da Editora SENAC, "Na Mesma Sintonia" é simplesmente delicioso de se ler.



São histórias dele com o rádio e algumas informações interessantes -deste invento companheiro e amigo que pode estar junto conosco em qualquer lugar, pois não da "pau", como costumamos falar com relação ao computador. Boa leitura, garanto que vale!

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Apresentação


Meu nome é Conceição Duarte, passei dos 50, tenho dois filhos, sou casada.

Cursei recentemente a faculdade de Jornalismo.

Quando garota, estudei Artes Plásticas na FAAP, ao sair do IADÊ, "Instituto de Arte e Decoração" que era equivalente ao Colegial. Foi uma época muito rica em aprendizado escolar e, sobretudo, na informação, na área da comunicação, desenho e artes.

Alí estudei com pessoas que hoje estão na mídia, como Eliane Goes Eliana Tranchesi, Fabio Quinteiro, o fotografo Alvaro Póvoa e muitos mais... Fiz Turismo na Faculdade Morumbi Anhembi por mais de um ano, não completei o curso, - mais para frente, entrei na faculdade de psicologia da PUC do Rio de Janeiro e esta não cursei porque não havia dinheiro para isso, e mais tarde fiz Letras.

Vivi no Rio por 10 anos de minha vida e amo aquela cidade!
Meus filhos nasceram lá....Nem tudo são flores e me separei do pai deles. Voltei para São Paulo, viajei muito pelo mundo depois que me casei com Orlando Duarte, (pela segunda vez) jornalista esportivo e escritor.

Trabalhei na TV Cultura quando jovem por quatro anos, na década de 70, e depois , - Duratex e Associação dos Exportadores do Brasil, com Dr. Laerte Setubal. Mais tarde em uma multinacional que representava no Rio de Janeiro e em seguida, os filhos, - e a eles me dediquei por muito tempo, parando com tudo... Foram as maiores delícias da minha vida!

Cursos de teatro também precisei fazer e sentir como é o representar... O se soltar à vontade. Participei de programas da Globo, com Renato Aragão e Chico City. Ao meu lado começavam também Miriam Rios e Sylvia Salgado. Estávamos juntas nesses programas e fizemos publicidade no intervalo da camiseta "SULFABRIL "

Mais tarde, conheci e fiz um curso com Walter Avancine, e morei um ano com Rosamaria Murtinho, Mauro Mendonça e filhos e conto aí um dos melhores momentos da minha vida. Os tenho como meus pais cariocas.

Fiz cursos de pintura em tela, porcelana, pirografia com Dona Aparecida Pontes. Voltei a pintar em tela em 2006. Trabalhei na TV Cultura na área de desenho e arte. Nesta época fiz algumas coisas na televisão. Ainda fui Diretora de Eventos da Federação Paulista de Futebol na gestão do Dr. Farah, durante 5 anos e meio e participei 8 meses do início de Dr. Marco Polo Del Nero, como presidente da Entidade.

Na Federação participei paralelamente no trabalho social com Josefina Farah e mais para frente Dr. Farah criou o programa "Futebol Paulista e Você" . Nele fiquei por 3 anos, era veiculado na Rede TV e Rede Vida, todos os domingos. Tive a oportunidade de conhecer e fazer muitas entrevistas com jogadores de futebol, dirigentes, esposas de jogadoras e muito esporte radical.

Foi uma belíssima experiência. Um ano depois da TV fizemos rádio e esta etapa durou dois anos diários. Ao meu lado estava gente como o saudoso Fiori Gigliotti e Maltoni. Participei na rádio América, do programa do Paulo Barbosa como convidada e daí para frente fui ao seu programa várias vezes até na TUPI. Continuei recebendo convites para participar das mesas de debate com Kaka Siqueira que agora está na Record e semanalmente estive com ele. Fiquei mais de um ano todas as terças participando do programa do João Ferreira, na RECORD. Era uma delícia!

Hoje em dia, estou mais tempo na Trianon no programa "Gente que Fala" com Liliane Ventura e direção de Fausto Camunha. Ele também criou o mesmo programa na versão para a TV. Vai ao ar todas as terças no Canal 9 da Net - TV Sorrindo, e por lá também sempre estou. Fiz um ano de ALLTV. Nestes programas conheci muita gente importante, inteligente e de várias áreas no campo de trabalho. E assim já se passaram sete anos que estou fazendo rádio. Já tive dois programas também. Escrevi em alguns jornais como o "The Brazilians" de Nova York que é do João de Mattos, dirigido e Editado por Edilberto Mendes.

Também no Jornal de Rancharia tenho meus textos vez por outra, falando de assuntos variados e relacionamentos. Assim como escrevi por um ano, no Jornal de Marco Damiani, que foi da "Isto É". Um projeto muito legal. Os últimos projetos são vindos do Jornal "Modus Vittae" de um grupo de médicos como Antonio Carlos Nascimento que é Endocrinologista e do cirurgião plástico Wagner Montenegro. Ele é voltado para a classe AAA e distribuído gratuitamente, muito bem escrito com informações de saúde, de vinhos, dicas de viagens, e sempre uma entrevista feita por mim, como por exemplo com Sergio Viotti e Dorival Carper, Romeu Chap Chap, Sergio Arno, etc.

Escrevo no blog do reporterdiário.com.br em "conviver." No site do cafeerevista.com.br , por lá tive meu programa pela WebTV.

Criei o site de relacionamento CONVIVER e fiquei com ele por quatros anos. Escrevi mais de 150 textos e respondia a perguntas dos internautas sobre relacionamento, comportamento e sexo. Aprendi muito com ele.

Sou do tempo do Orkut!  Com a exposição e a contração de vírus no meu micro, cansei um pouco e não dava conta de tanta mensagem. Mais de 700 amigos e estourei as 200 mil mensagens.
Faço eventos, apresentações, etc. E levo alegria por onde estou. Dou consultoria em relacionamento.

CONCEIÇÃO F DUARTE

Contato

(11) 999332276

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Paraolimpíada Emocionante!

Apesar de não gostarmos de ver os problemas dos outros, ou pelo menos a grande maioria não gosta, é incrível assistir o esforço e a beleza dos jovens que estão na China participando da paraolimpíada. Como somos felizes por termos nascido com todos os nossos orgãos perfeitos. Como somos preguiçosos e acomodados. Os atletas não se cansam de correr, de nadar, de buscar a quebra do recorde paraolímpico nas várias modalidades.

Lindo também é ver a torcida, os amigos, parentes e presentes assistindo a tudo. Estádios cheios e o estímulo a eles não falta na distante China.

Este país sai forte desta Olimpíada e Paraolimpíada. Fizeram tudo com grande dedicação.

Lamento que apenas a Sportv é quem mostra as imagens que deveriam servir de exemplo para aqueles que acreditam que o dia foi "chato"... Que não têm dinheiro hoje... Que queriam mais uma roupa, ou um sapato, - e por esta razão são capazes de ficar "de bico" por coisas tão banais.

Imagina ser pai ou mãe desses atletas? Somente eles e o atleta é quem sabem o quão difícil foi chegar lá na distante China. Nós? Nós apenas assistimos e temos que agradecer à Deus, por sermos tão felizes. Já nascemos com a medalha de ouro! Esses meninos da Paraolimpíada, foram buscar suas medalhas - mesmo sem braços, - com defeitos motores, - deficientes visuais, e tanto mais.

Lindo! Uma verdadeira lição de vida.

Parto Normal ou Cesariana?


Pois é. Parece fácil optar pelo parto normal, - o próprio nome já coloca essa coisa no lugar dela, ou ao menos do jeito que deveria ser. Nos Estados Unidos, o sistema saúde, da preferência para que a mulher tenha filhos desta maneira, sempre normal. 


Há também aquela mãe naturalista, que quer viver todos os momentos da gravidez de forma absoluta e inclui-se aí, o parto normal.


Vou mais uma vez contar minha experiência e deixo aqui meu ponto de vista: - pois, tive dois filhos de parto normal. Tão normal que quase não deu tempo de chegar na maternidade e o médico sempre me chamou de "parideira" pela tamanha facilidade que eu tive em ter meus filhos. Eles eram literalmente "cuspidos" para fora de mim, e se o médico não estivesse atento, eles iriam para o chão!


A primeira vez, foram três horas, desde que saí de casa, até o nascimento do primogênito.  A segunda, foi o tempo de eu sair correndo e me mandar para o hospital que era muito perto de casa.  Era foi madrugada e o anestesista não chegou a tempo, portanto, tive o segundo parto normal, sem anestesia nenhuma. Coisa para não se esquecer jamais!


Confesso que em três horas, o sofrimento da mãe e da criança, não deve afetar em absolutamente nada, mas é sabido que nos EUA e em casos em que a mãe quer porque quer ter seu filho de parto normal, chega a ficar em trabalho de parto até 23 horas, 17 horas, e a meu ver isto é simplesmente um crime tanto para o bebezinho quanto para a mãe.


Podemos hoje em dia observar nos programas de TV nos canais fechados, onde eles mostram muito esse tipo de coisa. O quanto sofre a mulher, a criança e toda a família. A mãe depois de tantas horas de espera e dor, chega a ficar deformada.


Isto pode ser mais barato para os cofres públicos, mas para a mulher não funciona.


Já ouvi alguns médicos dizerem que o parto normal sempre é indicado, porém, ele pode "estragar" a mulher.


O parto de Cesariana é muito melhor para todos!
Basta sermos mães, mulher, amiga, esposa, amante e tudo o mais que somos.
Não precisamos nos estragar a ponto de sacrificar nosso corpo na hora do nascimento de um filho. Quanto menos estresse, melhor. E isto somente com a cesariana.
Preserve seu instrumento sexual.


Pílula Anticoncepcional - Assassina!



Estou indignada por ler matérias em jornais e revistas onde jornalistas e médicos escrevem a respeito da pílula anticoncepcional como sendo o meio mais seguro de se evitar filhos, porém...

Nos programas de rádio e TV, a mesma coisa acontece. O que eles não abordam jamais, é o perigo que a pílula anticoncepcional causa para a mulher. (E nem todos os médicos tem essa preocupação com sua paciente).

Ainda hoje, dia 8 de Setembro li no caderno Folhateen - da Folha de S. Paulo, matéria de Jairo Bouer em sua coluna - SEXO E SAÚDE, onde ele aconselha como forma segura para se evitar a gravidez indesejada, o uso da pílula, e ainda escreve que, - menos de 20% delas são adeptas a isto, pedindo que se repense no caso, induzindo a mulher a usar a pílula.

Muito bem. O que as pessoas não sabem e não interessa dizer, é que a pílula e a reposição hormonal podem causar na mulher graves problemas como a TROMBOSE.

A trombose pode se transformar em uma EMBOLIA pulmonar conhecida como TEP - e isto pode matar. Sem contar que a trombose é dolorida e complicada de se tratar e administrar. Além do que o tratamento pode ser em alguns casos para sempre, com o uso de medicação e cuidados.

A trombose causa grandes trasntornos na vida da mulher e do homem, pois eles também podem ter. Os médicos devem pedir esses exames que mostram esta TENDÊNCIA, e não o fazem, a começar pelo seu ginecologista. A trombose causa um estrago enorme na jovem mulher. Um estrago físico e psicológico, em alguns casos, ela precisa tomar um remédio que no popular diríamos que ele "afina" o sangue, evitando assim, a formação de novos coágulos e assim evita-se, uma nova trombose.

Este remédio causa cuidados especiais para quem faz uso dele, pois, uma vez que o sangue fica mais líquido, há o perigo de hemorragia mais rápido. Há que se cuidar muito mais para não sofrer nenhum acidente, ou pelo simples fato de bater a cabeça, pode acabar em mau resultado. A pele fica facilmente roxa com um  beliscão. Não se pode andar em brinquedos violentos como montanha russa, e até para um pequeno corte como um alicate de unha, o sangue corre com mais rapidez e facilidade. As vezes sangra o nariz. E nos mais velhos, com a pele mais fina do corpo, a qualquer raspão ou até quando se coça a pele, o sangue vem com muita facilidade.

Numa gravidez, para quem tem esta tendência, há que se tomar durante os nove meses uma injeção que custa caro, é o Clexane, um de seus maiores benefícios é "ajustar" o sangue, uma vez que na gravidez as chances de a mulher ter trombose é muito maior. E depois do parto, até 40 dias esse risco existe e o remédio deve ser administrado. É preciso cuidar com maior atenção nestes casos.

O remédio que se toma para isso obriga tanto o homem quanto a mulher que tem esta tendência, a fazer exames de sangue periódicos para que o tempo de "protombina" esteja sempre em um estágio ideal para que não se forme os trombos. É muito complicado,delicado.

A alimentação no caso da administração do MAREVAN, altera o sangue constantemente, por esta razão, também há que se fazer exames quase que de 10 em 10 dias como controle e administração. Uma vez que haja o domínio de seus hábitos alimentares, remédios que por ventura entrem na sua vida ou a bebida alcóolica, tudo bem, esses exames vão se distanciando desse tempo curto, mas jamais ficamos livre dele. 

O Clexane dispensa o exame de sangue constante. 
O Marevan é que exige o controle, não se esqueçam. 
Ele mostra seu "INR", que é o número que mostra o quão "líquido" está ou não o seu sangue. A partir do resultado é que sua segurança com a saúde nesse quesito pode estar bem.
Os ginecologistas devem pedir o exame de sangue que é chamado de "Ddimeros", para saber se existe a tendência de trombose, isto vem no DNA, é herança de família. A pessoa que tiver esta tendência, jamais poderá usar pílula e portanto, não deve fazer a reposição hormonal quando atingimos a menopausa.

Muita gente não tem conhecimento disto, e é necessário que se tenha.

Como pode-se perceber e constantar, não é tão simples assim uma jovem tomar pílula anticoncepcional. 


É sabido que muitas mulheres não se adaptam a elas. 
As pernas ficam pesadas - podem inchar, doer, e muito mais se altera no organismo feminino. Muitas mulheres interrompem sua gravidez, perdem seu futuro bebezinho, pelo fato de terem a tendência a trombose e isso causa um mal tremendo na família, na mulher e pode também matar a futura mãe. 
Há pessoas que perdem seus bebes na gravidez e não sabem o porquê. Se fosse feito nela os tais exames de sangue averiguando suas condições, isso poderia ser evitado e contornado.

Peçam ao seu médico, o exame certo para que você tenha sua saúde assistida e uma vida com qualidade e segura dentro da normalidade.

Falo com a maior segurança,  pois tenho uma filha que com 21 anos de idade, quase morreu por tomar pílula anticoncepcional e passou por tudo isto. Daí para frente, encontrei vários casos iguais. Amigas dela tiveram problemas sérios também, e no hospital Sírio Libanês onde ela foi tratada, encontramos depoimentos de grandes médicos, que dizem ser comum a entrada de meninas com o caso igual ao de minha filha. Algumas morrem!

Sem contar tudo o que houve fisicamente com minha filha. Ainda tivemos problemas psicológicos, pois aos 21 anos de idade, uma adolescente não tem a idéia do que é a morte, ou imagina que ela esteja bem longe de sua vida... Hoje em dia os médicos não escondem nada. 


Depois do físico, tivemos que cuidar do seu psicológico. 
Logo que descobriram sua trombose, ela não podia se mexer, e nem levantar para fazer xixi para o trombo não se desprender e ir para a cabeça ou coração, pois a morte seria certa.

Foi muito difícil passar por tudo isto. Hoje em dia, ela parou o remédio, que se chama Marevan, porém quando viaja de avião tem que tomar o Clexane e fazer o uso de meias elásticas durante a viagem de mais de quatro horas.

Os remédios certos são maravilhosos, e estão aí para serem administrados por todos com a orientação de um especialista, sempre!

O médico que cuidou do sangue de minha filha é o Dr. Élbio Damico. 
O médico do pulmão, Dr. Kairala.

Juliana recebeu a visita de Dr. Draúzio Varela, ele também deu seu parecer. 

Ficou internada por mais de 18 dias, sem contar nossas entradas e sáidas do Pronto Socorro antes de descobrirem o que ela tinha. Foi bem doloroso e dolorido para ela fisicamente e para nós, apavorante.

O resquício de tudo isso nos causou problemas na faculdade, no seu psicológico, e no seu físico por mais de um ano, e até hoje, depois de todo susto e sofrimento,temos nossas inseguranças e pesadelos.

Hoje, sabemos que na gravidez dela, serão nove meses de Clexane e cuidados especiais.

As injeções nas viagens não podem faltar (pela vida toda). As meias também não. Tudo vai bem, graças ao tratamento que ela teve com essas "feras" na medicina - são pessoas competentes e adoráveis no tratamento pessoal e físico,  que dispensaram a ela.
Meu eterno agradecimento
a eles e a Deus, por ter me deixado com ela.

Este link pode ajudar a entender um pouco mais ...

http://revistaepoca.globo.com/Saude-e-bem-estar/noticia/2011/12/o-real-risco-das-novas-pilulas.html